Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ministro Joaquim Barbosa. Um exemplo a ser seguido.

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, por sua brilhante atuação no julgamento do mensalão, está sendo paradigma de credibilidade nas atuações da justiça brasileira.
Um dos fatores que caracterizam o comportamento profissional e ético do ministro Joaquim Barbosa é a dignidade de se mostrar totalmente neutro e imparcial no momento de decisão. Embora tenha votado em Lula, não se deixou impressionar, atuando de maneira implacável quanto à denúncia do mensalão, chegando a estudar o respectivo dossiê, minuciosamente, no período das férias em Viena, na Áustria.
Durante o julgamento, o tribunal procedeu a 112 votações, sendo o voto de Barbosa seguido pelos pares em todas as ocasiões, e, em 96 delas, por unanimidade. Conforme enfatizou, ele não esperava muito. Desse modo, o voto de Joaquim Barbosa e sua consagrada aprovação evidenciaram a gratificante realidade de que ainda se deve acreditar na justiça do Brasil.
A ministra Elen Gracie, presidente do tribunal, ao encerrar o julgamento, declarou que tem dificuldade de acreditar que alguma corte no mundo se reúna em plenária num caso tão complexo e debata com tanta minúcia, como foi feito. Esse depoimento ratifica a excelente conduta do ministro Joaquim Barbosa.
Na condição de cidadão brasileiro, imbuído de grande dose de desesperança, constatar a ilibada e ímpar atitude do ministro Barbosa, torna-se realmente um alento para mim. Toda a população brasileira poderá, a partir desse fato, dispensar mais confiança na democracia e nas instituições.
Demarcy de Freitas Lobato (Em memória)
Enviado por Demarcy de Freitas Lobato (Em memória) em 13/09/2007
Reeditado em 16/09/2007
Código do texto: T651208
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demarcy de Freitas Lobato (Em memória)
Miguel Pereira - Rio de Janeiro - Brasil, 76 anos
374 textos (108929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 02:17)
Demarcy de Freitas Lobato (Em memória)