Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PLAYBOY E AS MENINAS DE RIBEIRÃO


“Tua boca é vinho delicioso que se derrama na minha molhando-me os lábios e dentes”

                    CÂNTICO  7

No Bíblia, Cântico 7 e outros, encontramos, de Salomão,  trechos com teor similar ao que se segue :“Os teus pés...como são belos nas sandálias, ó filha de nobres; as curvas dos teus quadris, que parecem colares, obras de artista. Teu umbigo...essa taça redonda em que o vinho nunca falta; teu ventre, monte de trigo rodeado de açucenas; teus seios, dois filhotes, filhos gêmeos de gazela; teu pescoço, torre de marfim; teus olhos, as piscinas de Hesebon junto às portas de Bat-Rabim”.
Quero, neste momento, extrair do Cântico dos Cânticos os momentos em que ele não nega a condição humana — aliás, até se preocupa com ela  —e considera um de seus aspectos vitais: a atração sexual.
Algumas pessoas reagem com relação a assuntos sexuais como se tivessem nascido de chocadeira.
A simples foto de uma nádega feminina, castíssima para os padrões atuais das revistas Playboy e Sexy, por trás de uma divisória de banheiro, embaçada por vapor d’água, publicada na revista católica italiana, Famiglia Cristiana,   num anúncio de um sistema de ventilação de banheiros, acaba de criar a maior polêmica: posso garantir que o texto do Cântico acima é muitíssimo mais erótico que a foto em questão.
Em nossa cidade, meia dúzia de fotos de algumas de nossas meninas — sob título  “As meninas do Interior”  — mostradas na revista Playboy de outubro, causou a maior polêmica porque foram clicadas, com a anuência da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, em um canavial, numa república de estudantes, numa choperia e no Jardim Japonês — todos lugares públicos. Não dá para entender tanta indignação quando nenhum desrespeito houve a qualquer um dos valores vigentes em nossa sociedade: ninguém tirou foto dentro da Catedral Metropolitana, no Palácio Episcopal, no gabinete do Prefeito, na Câmara Municipal, em algum hospital, creche  ou escola pública. E mais, para quem leu a  revista, só tendo uma mentalidade fundamentalista  é que poderia encontrar nela alguma associação com incentivo ao turismo sexual: mais uma vez querem passar a impressão de que se a Playboy não tivesse vindo a Ribeirão Preto, nenhuma atividade sexual ilícita estaria aqui ocorrendo.
Com relação à aprovação de um requerimento numa sessão da Câmara, pedindo a convocação do Secretário da Casa Civil, parece-me coisa de Sucupira: não teríamos, porventura,  coisas mais importantes para serem discutidas ? Está tudo bem com a educação, saúde, moradia , segurança ?
A Playboy tem fotografado garotas em centenas de  cidades do Brasil e do mundo ( Adriane Galisteu, na Grécia, em agosto de 1995,Luize Altenhofen, em Fernando de Noronha, em janeiro de 2001, 11 modelos fotografadas dentro do  estádio paulistano do Pacaembu, junho de 2002, Paula Burlamaqui, em Aspen, em maio de 1996,  Joana Prado, em Istambul, Magda Cotrofe, na Praia do Forte (BA), Franciely, no bairro carioca de Santa Teresa,  julho de 2002, Daniela Cecconello nas ruas, casas históricas e no palco do Teatro Santa Rosa, em João Pessoa,em outubro de 2004 , etc, etc )  e nunca tomei conhecimento de reações tão exageradamente  puritanas e provincianas. Com relação ao mencionado artigo 106, da lei orgânica do município,  que preserva os bens públicos daquilo que não seja de interesse da coletividade quer me parecer que, se promovêssemos um referendo caseiro para povo ribeirãopretano decidir se fotografar mulheres nuas, em locais públicos,  é ou não assunto de interesse da comunidade, tenho absoluta certeza de que o SIM, dessa vez ,  ganharia estourado.
Enfim , curvas de quadris, umbigos em taça, montes de trigo, seios, são, antes de tudo, obras do Artista que devem ser admiradas, hoje e sempre: a malícia de uma nudez está nos olhos de quem a vê.
Bendita atração sexual que garante a perpetuação da espécie !
Basta de falsos moralistas. Penso que  aquilo que mais indigna algumas pessoas é sentir a possibilidade de ver desnudado o que elas têm de inconfessável no  mais íntimo de seu ser.
O nu é sempre belo e natural : nascemos nus por obra do Criador.

 
Tórtoro
Enviado por Tórtoro em 04/11/2005
Código do texto: T67335
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tórtoro
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 67 anos
176 textos (27931 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:40)
Tórtoro