Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA QUE NÓS DESEJAMOS


           Para nós, que nos acostumamos desde os primeiros anos de vida a admirar e a torcer ardorosamente pelo Club de Regatas Vasco da Gama, têm sido extremamente doloroso assistir à história presente deste clube tão cheio de tradições e representante maior da massa popular que caracteriza a luso-brasilidade em terras brasileiras.

         Quem conhece a história do Vasco da Gama só pode orgulhar-se do seu glorioso passado quando foi o clube de futebol que promoveu a valorização do negro no futebol brasileiro, sendo o representante das classes operárias e, por isso, do povo carioca, que não aceitava a discriminação odiosa existente no futebol do Rio de Janeiro e que se caracterizava pela elitização do esporte e pela separação racial que marginalizava os negros do principal desporto que entusiasmava o povo brasileiro.   Foi preciso o Vasco da Gama se impôr, sendo penalizado por isso, ficando impedido de disputar o campeonato, para, no ano seguinte, ao ser reconhecido o seu direito de participar com um equipe constituída de brancos, negros e mulatos, conquistar de forma brilhante o campeonato carioca de futebol.   A partir de então mudou-se a história do futebol carioca e brasileiro e a absurda discriminação racial foi abolida para sempre.

               Não pode ser esquecida a campanha financeira promovida pelos comerciantes portugueses do Rio de Janeiro que permitiu a construção do famoso Estádio de São Januário, hoje, Estádio do Vasco da Gama e que se transformou no maior campo de futebol do Rio de Janeiro, apenas sendo a partir de 1950, superado pelo Estádio do Maracanã, situação prevalecente até aos nossos dias.  Até o Presidente da República à época, Getúlio Vargas, usava. as suas instalações para eventos oficiais, quando por exemplo anunciou  à nação, das tribunas do nosso estádio, a Consolidação das Leis Trabalhistas, legislação que mudou substancialmente as relações laborais no Brasil.  Inúmeros fatos  e comemorações de grande relevância têm tido por palco o Estádio do Vasco da Gama e, contam-se às dezenas as personalidades nacionais e internacionais que o têm visitado, sendo unânimes em elogiar esta magnífica obra, construída pela comunidade luso-brasileira da cidade do Rio de Janeiro.

              Entretanto, de alguns anos para cá, esta glória, esta história e esta tradição vêm sido vilipendiadas pela ação desagregadora e nociva da atual direção do nosso querido clube.  O estádio, nosso orgulho, está penhorado em razão de dívidas acumuladas pela nociva e ruinosa administração.  O Vasco da Gama há muito perdeu a credibilidade junto à classe empresarial, sendo o único clube a disputar o campeonato brasileiro a não contar com um patrocínio pois nenhum empresário aceita firmar contrato com a administração do clube, e aqueles, que no passado, o fizeram, acabaram por ter que recorrer à justiça para verem respeitadas as claúsulas da contratação ajustada.  As dívidas acumulam-se bem como o número de ações judiciais, pondo mesmo em risco o futuro desta gloriosa instituição.  Nós não podemos mais aceitar esse tipo de coisas.  Não podemos continuar a enfrentar esta situação e somente com uma administração disposta e com capacidade e idoneidade para proceder a uma limpesa de procedimentos, de conduta e com um inabalável amor ao Vasco será possível reconduzir o nosso clube à trajetória a que sempre nos acostumamos como torcedores e como cidadãos.  O Vasco da Gama é grande demais para ser dirigido da forma ditatorial, arrogante e nociva a que estamos a assitir.

          Precisamos, unir as fôrças de todos os que têm amor pelos ideais vascaínos, de todos os que desejam ver tremular a sua gloriosa bandeira nos mastros das vitórias e das conquistas desportivas. Vamos fazer o nosso clube, voltar a trilhar o seu glorioso caminho de sucesso, de integração luso-brasileira e de respeito às nossas tradições e aos nossos valores maiores.   Só assim voltaremos a sorrir com as vitórias desportivas e sociais a que nos habituamos no passado, fazendo com que as naus do nosso patrono e almirante, voltem a singrar pelos mares do sucesso, do respeito e da seriedade.

                                          Eduardo Artur Neves Moreira

         Ex-Presidente Mundial do Conselho das Comunidades Portuguesas

     Membro do Conselho Deliberativo do Club de Regatas Vasco da Gama

 

 

 
 
 
 
Eduardo Neves Moreira
Enviado por Eduardo Neves Moreira em 12/10/2007
Código do texto: T691915
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Neves Moreira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 72 anos
47 textos (6030 leituras)
1 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:33)
Eduardo Neves Moreira