Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Viver casal

Viver em casal

Num mundo agitado, veloz, tecnológico, capitalista, audacioso, competitivo, exigente e estressado, torna-se cada vez mais difícil viver em casal.
Viver em casal significa viver uma relação real, cheia de diferenças e semelhanças, de desencontros e encontros, teorias e experiências, demolições e construções, filhos e/ou a ausência deles, ócio e trabalho, loucura e sensatez, individual e coletivo, enfim: viver flexivelmente as suas crenças e as do outro, experimentar, discutir, ouvir, falar, entender ou não, expressar sentimentos, pensar, elaborar, se deixar levar, conduzir,  precisar, se bastar, doar, se dar, receber e, apesar desses paradoxos, sentir que vale a pena porque sendo em casal me desenvolvo crescendo, rindo, chorando, entristecendo, alegrando, me sentindo (nem sempre) compreendendo ou sendo compreendido, me sentindo (nem sempre)  aconchegada, me sentindo desafiada (nem sempre), me sentindo ora eu, ora nós.
Viver em casal significa libertar-se das ilusões infantis: da casinha de boneca onde tudo acontecia conforme nós desejávamos, da imagem da esposa perfeita a nossa disposição quando precisássemos, do ideal do par perfeito, da busca da outra metade.
Viver em casal significa viver respeitando diferenças e individualidades, curtindo encontros amorosos quando eles podem acontecer, e quando não, podendo estar consigo mesmo, inteiro.
Quantos de nós pode dizer que vive plenamente esse estado de ser casal?
Quantos de nós acredita que pode vivê-lo?
Acreditamos que a experiência como casal só pode ser vivida quando encontramos a nós mesmos, crenças, valores, quando pudermos saber quem somos, para onde queremos ir, mesmo sem ter certeza de que chegaremos lá, e com quem pretendemos estar junto nessa viagem.
Viver casal é uma decisão séria se imaginarmos que vamos caminhar com a outra pessoa um caminho longo que em alguns trechos vai precisar ser construído ou reformado. Por isso não podemos fazer essa escolha na base do que o outro pode me oferecer. Essa escolha só pode ser feita no fundamento do quanto eu posso amar esse outro, apesar de suas inconcretudes. E esse amor não é só o erótico que com o tempo arrefece. Esse amor é o amor fundante da raça humana que só encontramos em Deus.
Então, acreditamos que é possível viver casal e sermos felizes, se um dia optarmos por viver para sempre sob o olhar do Criador !
Graça Serrano
Enviado por Graça Serrano em 13/10/2007
Código do texto: T692328

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Graça Serrano
Recife - Pernambuco - Brasil, 57 anos
28 textos (2661 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 21:43)
Graça Serrano