Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O HOMEM SEDUTOR

O HOMEM SEDUTOR
por Lílian Maial



Ambiente de festa, você sozinha, divertindo-se com amigos, entre risos, copos de whisky, boa música e conversa jogada fora. Uma alegria reinante. Você descompromissada, apenas querendo uma distração sadia.

Vai para o salão, dança com todos. Está assim há horas, quando ele se aproxima, como quem não quer nada. Copo na mão, sorriso nos olhos, boca de quem está com sede. A música é agitada e ele se chega de frente, no ritmo da música, mais um amigo a lhe cercar. Você retribui sorrisos e dança do mesmo jeito. Os olhos dele procuram os seus. Você entende e desvia. Ele lhe oferece de beber em seu copo. Sedutor, pois não? E você, com sede, aceita. Um gole apenas, que mal há? E vocês dançam e se encostam, se aproximam quase a deixar tocar os lábios, mas não tocam, ficam nesse jogo de sedução por muito tempo. Mas o cheiro do perfume entranha cada vez mais e o álcool sobe e esquenta o sangue. A música pede agitação e o suor diz que você está tensa, ansiosa. Precisa relaxar.

Vira as costas, dança com outros, penetra no grupo e rodopia. Quando pára, ele está em sua frente, oferece mais um gole, sorri e molha os lábios. Vem dançando de encontro a você, e você deixa, pra ver até onde esse homem sedutor vai. Vocês começam a dançar colados, mas sem pousarem as mãos um no outro, apenas a proximidade induzida. O pescoço dele em suas narinas, tragando o cheiro misturado de bom perfume e pele tenra. Ele sussurra algo em sua orelha, que arrepia, e roça os lábios sutilmente em seu pescoço. Você começa a querer. Ele sabe e provoca. Enlaça sua cintura e a puxa de encontro a ele, mais forte, quase encaixando os quadris. Você está quente, como uma febre, a arder de desejo. Esquece onde está, quem é, o que está fazendo ali, e desliza o rosto no dele, até as bocas estarem de frente uma para outra, e o beijo acontece. Um beijo quente, forte, mas que não se basta. Há outro e mais outro, e quando dá por si, você está completamente entregue a esse homem sedutor.

E assim ficam a festa toda. Você é mulher tarimbada, não cai nessa fácil. Se despede e vai embora sozinha. Apenas curtiu uma companhia agradável. Mas esqueceu que ele é amigo do grupo, que lhe conhece. E não se conforma de você não ter ficado com ele o resto da madrugada.

No dia seguinte, você continua sua vida, quando recebe um telefonema inesperado. E lá está ele, seu homem sedutor, a manter o jogo, que não considerou perdido. Ele vem, bajula, com aquela conversa de noite e papo agradáveis e convida você para um cineminha. Você gosta tanto, pq não? Tá por cima da situação, sabe que não pode se envolver com esses tipos, e aceita, afinal, estava sozinha mesmo num belo Domingo de outono!

E vai, e adora! Ele é uma ótima companhia, fala de diversos assuntos, entende de tudo! E beija gostoso...

Desse passeio no Domingo, vêm os telefonemas durante a semana e a promessa de encontro no final de semana seguinte. E você vai se acostumando com aquela figura sedutora. E vai adorando estar com ele.

Ele, por sua vez, começa a dar a entender o quanto você é necessária, lhe surpreende com um belo dia ao ar livre, depois um romântico jantar à luz de velas, regado a um bom vinho, depois ... cama! E, ai meu deus, é um amante bastante razoável.

Sem querer, você vai se apegando e se apegando, afinal, ele demonstra estar ao lado da mulher que procurava, não esconde o desejo e a felicidade ao seu lado. Mas você não se dá conta de que, na verdade, o que ele quer é fazer você se apaixonar. Apenas quer dobrar a quem não conseguira de imediato.

E você nem nota, já está enredada, já está enamorada.

E ele sabe fazer a coisa: flores, recadinhos, telefonemas para o trabalho, pegar de carro em locais que sabe que você vai passar a pé, cinemas, filmes bem românticos, passeios de mãos dadas...você realmente não tinha saída.

Aí, um dia, sem mais nem menos, adeus.

Você se surpreende... mas como?

Não se sabe, apenas adeus, sem maiores explicações.

Esse é o Homem Sedutor. Não quer compromissos, não quer amar a ninguém, apenas quer seduzir, mostrar que é o dono da situação, que é quem comanda o espetáculo. Bastou ver que você está entregue, apaixonada, completamente a seu domínio, para ele se desencantar e procurar outro desafio.

Esse homem é um menino, emocionalmente imaturo, que apenas não cresceu. Não é bom e nem é mau, é apenas criança. Encara relacionamentos como desafios, como conquistas. Uma vez o troféu na mão, perde o interesse.

E lá vai você desabar em lágrimas, em torturas, em lembranças de dias áureos. Aí vem aquela avalanche de "onde foi que eu errei?" e coisas assim.

Ah, não! Não entre nessa! Quando você encontrar esse homem, apenas não se envolva, ou o faça de maneira consciente, como o participante do jogo, mas com as cartas na manga...

E você, Sr. Homem Sedutor, reduza o perfume do pescoço, sorria menos com os olhinhos e não vire o rosto quando dançar colado. Seja menos cruel!

E não se esqueça, ainda me deve uma dança...



************
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 10/11/2005
Código do texto: T69500

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248817 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:48)
Lílian Maial

Site do Escritor