Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Somos Avestruz

Casa de ferreiro
Espeto de pau
Casa de madeira
Colcha de jornal

Casa sem teto
Casa sem telha
Casa só esteira
Casa sem quintal

Vida sem razão
Vida passageira
Vida de um irmão
Indigente da nação

Solto na vida
Largado no ar
Morrendo sob a truculência
De um coturno militar

Gente! Tanta gente
Perdida, sofrida, sem nenhuma assistência
Trombadinha e trombadão
Humanos sem noção, sem futuro e sem razão
Nação sem consciência
Problema sem solução?

Prostitutas infantis
Forçadas a aprendiz
Meninos e meninas
Seres
Se entregando por trocados
Drogados
Se metendo em confusão
Violados
Violentados

Sob os olhos dos irmãos
Cegos em seus cargos
Ou se fazendo e nada vendo
Votados pela nação
Escrutínio sem razão

Chega!
Você não está cansado?
Nada se fez!
Nada se faz!
O avestruz é que tem razão
Bota a cabeça num buraco
E espera uma solução

Jorge Luiz Vargas
Enviado por Jorge Luiz Vargas em 27/10/2007
Reeditado em 06/02/2008
Código do texto: T711737
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve sitar a autoria Jorge Luiz Vargas e o site www.amorempoesia.com.br). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Luiz Vargas
Brasília - Distrito Federal - Brasil
450 textos (198049 leituras)
7 áudios (5452 audições)
2 e-livros (474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 01:59)
Jorge Luiz Vargas