Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

''Carta aberta ao excelentíssimo Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda''

Venho por meio deste relato tentar sensibilizar o governo que se crie uma comissão, que realmente trabalhe em pro dos servidores público que anda tão desprestigiado e sem estímulo.

Vamos por partes:

Educação:

Os servidores de educação já algum tempo andam ameaçando o governo e os alunos querendo paralisar o ano letivo em outras palavras é greve mesmo. Se o governo sentasse-se à mesa de negociação antes e tentasse resolver o caso não estaria deste modo e os sindicatos não procurassem fazer greve pela greve e nem por reivindicações estapafúrdias, ganhar o justo, afinal professor tem que ganhar salários dignos é a profissão mãe de todas as outras profissões.

Saúde:

Os servidores da saúde já estão algum tempo trabalhando sem as mínimas condições, falta de tudo, por onde anda o tal dinheiro da CPMF, imposto do cheque que na verdade é uma tapa na cara do cidadão. Eu ainda acho que mesmo assim é o imposto mais justo de todos impostos que o governo recolhe, pois todos pagam que o seu partido DEM, esta na maior briga no senado contra a sua aprovação. Imagine se esse imposto não for aprovado pelo senado o quê será da saúde no ano que vem? Já que estou no tópico saúde, Governador Arruda cadê o plano de saúde dos servidores? Não se pode deixar cair no esquecimento, no governo passado foi até criada uma comissão e o que parece a coisa não andou muito, pra sair do papel as coisas do governo precisam de muitos estudos e em passo de tartaruga de preferência, creio governador que dá pra correr, pois saúde é importante ou não é? E além do mais poderá desafogar os hospitais da rede pública.

Segurança:

Os servidores da polícia civil, diga de passagem os mais bem pagos, não quero aqui dizer que os mesmo não mereçam afinal segurança é preciso assim como navegar também é preciso, mais mesmo assim aqui e acolá reivindica algum a mais. Porém não É JUSTO que os outros servidores também da área de segurança venha a ter salários inferiores que são os bravos companheiros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, os verdadeiros herói anônimos dessa cidade, vejam bem não estou aqui dizendo que os outros não são eles pegam os trabalhos mais árduos.

Demais servidores:

Os demais servidores das outras áreas do GDF, tem que haver uma só tabela salarial, não é justo que servidor que exerça uma função numa secretária ganhe mais que outro de outra secretária, apesar de exercer a mesma função. Já esta na hora Governador de fazer a diferença e entrar na história corrigir as distorções salariais e os benefícios dos servidores como o ticket refeição dos servidores em um só valor se o da Câmara Legislativa é de R$ 500,00 os demais servidores teriam que ter o mesmo beneficio. Só assim seriam mais justos para com os demais servidores, vamos esperar que no próximo ano os sindicatos dos servidores do DF façam uma pauta única de reivindicações respeitando as peculiaridades de cada categoria, negociando com o governo os pontos em comum ao bem de todos os servidores.

Governador Arruda crie logo essa comissão e faça vale o direito justo de cada servidor, pois quem paga todos os servidores vem de uma única fonte que são os impostos pago por todos inclusive os servidores públicos.
Chame os sindicatos, as categorias organizadas, os empresários e os políticos, mais aqueles que realmente querem trabalhar e não os que querem os holofotes da mídia em outras palavras aparecer.

Agora governador, José Roberto Arruda a palavra e a caneta é toda sua e as decisões de criar ou não a Comissão pra corrigir as tremendas distorções salariais dos servidores públicos do Distrito Federal.

José Aprígio da Silva.
Feito: 27/10/07.



JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 27/10/2007
Reeditado em 29/10/2007
Código do texto: T712321

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 57 anos
1689 textos (152623 leituras)
1 áudios (33 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 08:32)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA