Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou paulistana, turista da minha própria vida, sou impressionista.
Geralmente, em locais públicos, escrevo, declamo, bato-papo com pessoas que nunca vi. Gosto de gastar a maior parte do meu tempo nas ruas, captando as nuances do mundo, o cotidiano e os momentos. De todos os mundos que vejo ou imagino, o que mais me deslumbra é o da brasilidade, ele guarda uma incomparável perfeição.
Todo este palavreado inspirado foi provocado por minha noite de autógrafos na 53a. Feira de Livros de Porto Alegre.
Fui à cidade autografar o meu segundo livro: “Que histórias são essas? Brasil, cem sentidos”. Nunca vi tanta gente comprando livros ao mesmo tempo, em todos as barracas, é, talvez sejam estes os segredos dos gaúchos: barracas simples, todas de igual tamanho e forma, o livro é o show e não o estande. Muitos dias de evento, descontos verdadeiramente atrativos, nenhuma despesa extra para o público estar na feira, como ingresso, estacionamento, etc. De fato, ainda estou impressionada; por sorte fotografei tudo: a quantidade enorme de pessoas comprando e a simplicidade das barracas.
Merece também um destaque, a pré-disposição dos organizadores em me dar suporte e atenção. Eu já estava até desacostumada de ser atendida por alguém que tem algum poder de decisão. Geralmente, à frente das maiores instituições, hoje em dia, quem nos atende são os estagiários, e registro que não tenho nada contra estes, por sinal sou mãe de dois estagiários, mas é fato que eles não podem ou conseguem resolver problemas, e os pequenos contratempos que me surgiram, todos e em bom tempo foram resolvidos.
Estou para acabar este texto e o leitor deve estar se perguntando: ela é uma escritora recém-lançada, de São Paulo, ninguém a conhece, os livros dela eram dois no meio da banca da Leitura XXI, será que ela conseguiu vender algum? Na Praça de Autógrafo, só um, caro leitor. Nas ruas e imediações, andando e conversando com as pessoas, foram cinco. No entanto, no meu rosto todos vêem, minha paixão por esta feira e esta cidade está contagiante. Alguém já disse, tudo vale a pena, quando a alma não é pequena. Obrigado Porto Alegre, Lílian Weber de Freitas - escritora de Porto Alegre e Rejane - gerente da Distribuidora Leitura XXI.
 
Eliana de Freitas, autora dos livros “Oculta – uma sentença masculina” e “Que histórias são essas? Brasil, cem sentidos.”
Eliana de Freitas
Enviado por Eliana de Freitas em 05/11/2007
Código do texto: T724606
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para www.elianadefreitas.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Eliana de Freitas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
107 textos (43083 leituras)
4 áudios (334 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 04:24)
Eliana de Freitas

Site do Escritor