Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMUNICAÇÃO VIRTUAL

A comunicação pode ser analisada através de varias óticas, porém o que notamos atualmente, é que cada vez mais lançamos mão da comunicação virtual em nosso dia a dia. Entendemos como comunicação virtual a maneira peculiar de diálogo e relacionamento entre as pessoas, sem que as mesmas estejam nos escutando, nos vendo e se quer saibam se realmente somos quem descrevemos.

Tarefa difícil é compreender a dimensão e como a inovação tecnológica modificou a forma de nos comunicarmos e que impactos causam na sociedade e na escola, visto que apesar de ser atual, presente e urgente, ainda é muito restrita às camadas mais altas da sociedade. Pode-se dizer que apesar da população já ter acesso a ela de maneira esporádica, ainda não se tornou imprescindível para a comunicação básica, diferentemente do que ocorre em quem dela necessita pra trabalhar, estudar e relacionar-se de maneira geral.

Vimos através deste trabalho tentar discorrer e elucidar aos leitores o impacto causado por ela, seus prejuízos e benefícios pra quem esta inserido neste meio e pra quem ainda não se inseriu, mas que de alguma maneira se sente a margem da sociedade, visto que é de extrema utilidade e praticidade no dia a dia.

Poderíamos aqui começar perguntando ao leitor:
1. Qual o seu e-mail?
2. Qual seu endereço no orkut?
3. Tens flogão?
4. Me add no seu msn?
Com certeza a maioria teria resposta para tais perguntas, alguns não entenderiam, e outros tantos diriam: “me liga, ai nós conversamos”.
Mas por que começar desta forma? Você, na atualidade se vê sem esses artifícios de comunicaçao? Se veria sem um celular na mão? Sem os sites de pesquisa? Sem as teclas mais famosas e utilizadas por estudantes, “Ctrl+C” e “Ctrl+V”? Vendo por essa ótica fica mais fácil analisar o tremendo impacto causado pela tecnologia em nossas vidas e por conseqüência, que falta nos faria não tê-los hoje. De maneira geral ainda não paramos pra pensar que influencias têm em nossa vida um computador, a facilidade de se achar um texto, uma pesquisa, de baixar livros inteiros pra nosso pc.
Agora pense você. Tem você realmente se comunicado? “Teclar” é comunicar-se? Você tem-se feito compreender pelo “ouvinte”? Há realmente um dialogo em tudo que é dito pela internet? E, diante do exposto, garantimos que não. Nem tudo é comunicaçao. A partir do momento que o interlocutor não compreende sua mensagem, o que muito ocorre na internet, não podemos enquadra-la de fato como comunicaçao efetiva, pois esta demanda o “feed back”. De fato a tecnologia tomou conta de nossa vidas, de nossos relacionamentos e realmente facilita nossa vida, porem cada vez mais nos restringe a um mundo só nosso. Contraditório não? A internet abre muitas portas, as possibilidades são infindáveis, você visita o mundo sem sair do lugar. E é ai que pecamos! Pois nos abdicamos das comunicações, das conversas, de relacionamentos reais, da oralização, para viver em um mundo que acaba sendo somente nosso. Quantas pessoas você conhece apenas de “tc”? Quantas dessas você realmente já viu? Com quantas delas você teria a coragem de sair, para um simples passeio? Provavelmente bem menos do que o numero de “amigos” em seu Orkut! É uma faca de dois gumes, te abre portas, mas te fecha as janelas. O que escolher então? Escolher permanecer nos dois mundos, de maneira integrada, sem que um tome o lugar do outro, e que sejam complementos. Mais se formos nos estender nesse assunto, não terminaremos sem que cheguemos a dualidade e controvérsia.
Queremos aqui abrir os nossos olhos para o que ocorre nas escolas, se essa comunicaçao virtual alcançou a parcela estudantil em sala de aula, pois em casa sabemos que em muitos casos tornou-se um entrave para a escolarização. A facilidade de pesquisas, de trabalhos prontos, de copias...tornou-se um impedimento para o desenvolvimento cognitivo do aluno. Temos chats, msn, jogos, namoros e um mundo de coisas que tiram a atenção desse aluno, não permitindo que este  torne o seu tempo mais útil.
Bem, na escola a facilidade não é tanta, pois há um direcionamento do professor, dos métodos, do próprio projeto pedagógico adotado pela escola. Mas então chegamos a uma nova questão. A escola tolhe a criatividade do aluno ao proibir que transite livremente pela internet escolhendo o que de fato lhe atrai? As propostas pedagógicas suprem as necessidades literárias, didáticas e criativas do aluno? Vários são os questionamentos. Porem iremos nos ater a somente um: que impacto a comunicaçao virtual causa na escola.
Sem duvida, esta é a maneira mais utilizada hoje em dia pela classe estudantil. Em seu tempo livre, nota-se que muitos alunos preferem ir para o bate-papo a ficar no intervalo em conversas reais com os colegas. Tem-se ai o impacto psicológico, pois de alguma maneira esse aluno se isola e torna o mundo virtual e sua maneira de comunicar-se muito restrita à pessoas que não irão contribuir para o amadurecimento de seus relacionamentos e sentimentos. Esse impacto é interno.
Mas analisando o aspecto didático, a informatica tornou-se imprescindível, e serve como aporte aos professores, que muitas vezes através do próprio aluno conhecem outras realidades. É tarefa do professor saber em que momento a comunicaçao virtual esta causando problemas. Vemos um caso simples: o aluno comunica-se basicamente o dia todo pela internet através de conversas tecladas, o português é limitado e o abuso de gírias, abreviaturas, e palavras prontas, causa uma limitação em seu vocabulário. Podemos ver em provas, atividades, trabalhos, que essa maneira peculiar de conversa tem em muito contribuído para que esse discente perca a capacidade de redigir uma simples redação, sem que pelo meio do caminho solte um: vc, q, tah, eh, naum...
Hoje, já não há a exigência de que o aluno aprenda a declamar, a ler literatura brasileira e a fazer redações, como antigamente era exigido. O que faz com que essa classe perca a oportunidade de aumentar o vocabulário, viajar na leitura, desenvolver sua criatividade, redigir bem e se comunicar melhor ainda. Alem do mencionado, podemos destacar a dificuldade que alguns têm em uma simples caligrafia, pois ate em series iniciais de certas escolas já são pedidos trabalhos digitados, o que é absurdo, pois crianças têm de pesquisar em livros e escrever à mão, para desenvolver a coordenação motora fina. Exigência que o professor muitas vezes toma para seu próprio proveito, pois assim não terá o trabalho de decifrar letrinhas recém alfabetizadas, nem de corrigir a ortografia, o corretor ortográfico do Word fez isso pelo aluno. O docente tem papel fundamental nessa comunicação, se fazendo entender, pode reverter o quadro a favor do aluno. Não tenha medo de ser careta, restrinja e corrija quando necessário. Não tenha medo de ser moderno, atualize-se.

Diante do exposto, discorremos os benefícios da comunicação virtual, da informatização, da facilidade, da prática. Mas sem um bom direcionamento essa famigerada tecnologia avançada torna-se uma arma, onde é preciso que haja intervenção. Comunicar-se é preciso, dialogar, fazer-se entender.
Você ai, que esta lendo este trabalho, tem passado sua mensagem? O seu interlocutor tem entendido o que de fato você quer dizer? O dialogo esta ocorrendo ou você sente que em alguns momentos esta falando sozinho? Cabe a você esta análise, colocar sua autocritica em prática e reavaliar a sua maneira de comunicar-se com o mundo. A tecnologia veio para facilitar, mas não deixe que ela tome conta de sua vida, te sufoque e te leve para um mundo que às vezes torna-se sem volta.
Professor, análise e veja se tem realmente beneficiado seu aluno ou apenas facilitado seu trabalho docente.
Você aluno, reveja sua maneira de comunicar-se, sua postura perante as novas tecnologias, pese se realmente tem feito dela uma arma poderosa de comunicação ou se tornou-se refém do teclado, mouse, fones, microfones e afins.
Aproveitem a benesses do mundo moderno, mas não percam de vista que a leitura de um livro, uma pesquisa, o senso critico e uma boa conversa tornam você um cidadão do mundo.
POLYANA AMARAL
Enviado por POLYANA AMARAL em 29/02/2008
Reeditado em 12/08/2008
Código do texto: T880907
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de POLYANA AMARAL). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
POLYANA AMARAL
São Luís - Maranhão - Brasil, 33 anos
241 textos (96147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/10/14 13:54)
POLYANA AMARAL



Rádio Poética