Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exemplo de um Projeto de pesquisa: O papel da Educação Infantil

 Introdução
 
Esse problema parte da síntese das observações e reflexões sobre a Educação Infantil na Escola Municipal  Abrigo dos Filhos do Povo durante as vivências com as crianças, seus pais e professores, no Projeto Nenhum a Menos (que visa reduzir a evasão escolar). Trabalhando com as crianças infrequentes da pré-escola constatei que na visão de alguns dos atores educacionais, a Educação Infantil é tida  como um passatempo e a sala da pré-escola é o local das crianças brincarem sem o menor comprometimento,  normalmente é tida como um passatempo. Segundo Piaget a pré-escola não pode ser vista como um passatempo, e sim um espaço criativo, que permite a diversificação e ampliação das experiências infantis, valorizando a inventividade da criança e promovendo a sua autonomia ( ASSIS,2004).
 
Dentre as atividades do Projeto incluíam diálogo com as famílias dos alunos infrequentes, com base nessas conversas  discernir que esses pais davam pouca ou nenhuma importância à Educação Infantil, à  título de exemplo, certa mãe queria transferir seu filho para uma escola mais próxima, não podia transferi-lo no ano corrente, então decidiu não levá-lo mais para a escola já que o garoto cursava o pré 2 e essa série não tem muita importância.  Ainda notei que a infrequência nas turmas do pré é maior do que nas outras e as crianças do CEB I, na sua maioria, não são alfabetizadas nem letradas. Esse mesmo pensamento está presente na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional que estabelece a que a  Educação Infantil deve ser  oferecida pela rede pública e pela rede particular,  mas cabe ao município oferecê-la, porém sua prioridade é oferecer  o Ensino Fundamental (LDB,Art.11, inciso V). Assim a Educação Infantil fica em segundo plano, como se fosse um nível de ensino de menor relevância ou até mesmo desnecessário. Diante desses fatos a impressão é que a Educação Infantil é relegada por grande parte dos atores envolvidos. Nesse contexto questiono: qual o significado e a importância da Educação Infantil, segundo o ponto de vista dos atores envolvidos, na Escola Municipal Abrigo dos Filhos do Povo?
 
 
 Revisão literária
 
A Instituição de Educação Infantil é um espaço cultural resultante da ação humana histórica sobre o meio físico. È um espaço artificial-natural. Artificial na medida em que foi criado pelo homem ao longo do seu desenvolvimento histórico. Tornou-se natural, quando gradativamente passou a fazer parte integrante da vida social humana (OLIVEIRA, 1995,p.46). Espaço de relações e  de trabalho que envolve aspectos técnicos, administrativos, filosóficos e metodológicos.
 
De acordo com Vygotsky as características humanas não estão presentes desde o nascimento do indivíduo nem são meros resultados das pressões do meio externo. Elas resultam da interação dialética do homem e o seu meio sócio-cultural. As relações psicológicas especificamente humanas se originam nas relações do indivíduo e seu contexto cultural e social. A aprendizagem e o desenvolvimento estão inter-relacionados desde o primeiro dia de vida do indivíduo( VYGOTSKY,1989).
 
A Educação Infantil não  se restringe apenas para a preparação para o Ensino Fundamental, ela deve favorecer a construção do desenvolvimento moral, deve respeitar a curiosidade da criança, levando-a  à refletir sobre as perguntas que faz. A Educação Infantil precisa visar o desenvolvimento da criança em todas as suas dimensões: física, socioeconômica, intelectual e afetiva; ela não pode estar comprometida através dos seus propósitos e objetivos, com a situação de sucesso ou insucesso escolar de seus alunos em outros níveis de seu processo se escolarização(ASSIS,1999).
 
Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional no Artigo 29:
“A Educação Infantil, primeira etapa da Educação Básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade”.
 
Segundo Wallon, a Educação Infantil ideal, atende as necessidades da criança nos planos afetivo, cognitivo e motor e, promove o seu desenvolvimento em todas esses níveis.  A Educação Infantil é  um meio para uma meta maior do desenvolvimento da pessoa, afinal, a inteligência tem status de parte no constituído  pela pessoa.  A dimensão estética da realidade é valorizada e a expressividade do sujeito ocupa lugar de destaque.
 
A escola deve favorecer o movimento de exteriorização do eu , o que pode ser propiciado por atividades no campo da arte, campo esse que favorece a expressão de estados e vivências subjetivas. Visando a auto construção do sujeito a escola deve estimular o duplo movimento(expulsão e incorporação), o que implica oferecer oportunidades de aquisição e expressão, nas quais se alterne a predominância das dimensões objetiva e subjetiva. Em termos curriculares essa busca reflete na integração entre arte e ciência (GALVÃO,1995).
 
No meio físico e social a atividade infantil encontra as alternativas de sua realização, o saber escolar não pode se isolar desse meio, mas, sim, nutrir-se das possibilidades que ele oferece. O grupo (que faz parte do meio) se insinua quando a criança começa a perceber a diferenciação entre si  mesma  e as pessoas do seu meio, no momento em que simbiose afetiva e sincretismo subjetivo começam a diminuir (por volta dos 3 anos de idade).
 
No período entre 3 e 5 anos de idade, que Wallon chama de "período maternal", será preparada a emancipação futura da criança. A educação deve atender simultaneamente á formação do indivíduo e da sociedade. A pedagogia walloniana propunha o atendimento simultâneo das aptidões individuais e das necessidades sociais baseado nas idéias de que o aproveitamento mais adequado das competências de cada um se dá em benefício do indivíduo e da sociedade, assim como a melhor  distribuição das tarefas sociais serve ao interesse coletivo e a realização individual (MAHONEY e  ALMEIDA, 2004).
 
De acordo com o Referencial Curricular  para Educação Infantil, ela deve primar pela qualidade das interações, considerar as diversidades culturais, sociais e ambientais para que a criança possa construir uma identidade autônoma e desenvolver todas as habilidades para uma vida social. È exatamente na Educação Infantil que as crianças iniciam seu processo de (des)(re)construção de conhecimentos.
  O PNE completa esta discussão afirmando que a Educação Infantil:
 “é a primeira etapa da Educação Básica. Ela estabelece as bases da personalidade humana, da inteligência, da vida emocional, da socialização. As primeiras experiências da vida são as  que marcam mais profundamente a pessoa. Quando positivas, tendem a reforçar ao longo da vida, as atitudes de autoconfiança, de cooperação, solidariedade, responsabilidade (PNE, p.46)”
 
Por essa razão descuidar da infância significa desperdiçar um imenso potencial humano já que é nessa época que a inteligência se forma. Para orientar uma prática pedagógica condizente com os dados das ciências e mais respeitosa possível do processo unitário de desenvolvimento da criança, constitui diretriz importante a superação das dicotomias creche/pré-escola, assistencialismo/educação, atendimento a carentes/educação para classe média e outras, que orientações políticas e práticas sociais equivocadas foram produzindo ao longo da história(p.49).  
 
Em concordância com o PNE está o ponto de vista de  Sônia Kramer:
“A Educação Infantil precisa privilegiar os fatores sociais e culturais, entendendo-os como os mais relevantes para o processo educativo.  A meta básica é implementar uma pré-escola de qualidade, que reconheça e valorize as diferenças existentes entre as crianças e, dessa forma , beneficie a todas no que diz respeito ao desenvolvimento e à construção dos seus conhecimentos. A construção da autonomia e da cooperação, o enfrentamento e a solução de problemas, a responsabilidade, a criatividade, a formação do autoconceito estável e positivo, a comunicação e a expressão em todas as formas, particularmente ao nível da linguagem... A pré-escola deve contribuir para a inserção da criança de forma crítica e criativa na sociedade. Para tanto, é essencial que possam adquirir os conhecimentos exigidos no 1°grau de forma dinâmica e viva, participando desse processo que, afinal, é o processo de construção de sua cidadania (KRAMER, 1999).
 
A Educação Infantil de qualidade pode refletir de forma positiva no desempenho das crianças nas séries iniciais do Ensino Fundamental nas escolas públicas. O alto índice de repetência nessas séries tem como um dos principais motivos o fato de que muitas dessas crianças não são preparadas para ler e escrever, ou seja, não têm contato com materiais que auxiliarão no processo de aprendizagem da leitura e da escrita. Essa necessidade poderia ser suprida pela Educação Infantil de qualidade que, dentre muitos outros benefícios, favorece a alfabetização(LUCON, 2007).
 
A Educação Infantil abrange os períodos denominados por Piaget como Sensório- motor(0 a 2 anos) e Pré-operatório(2 a 7 anos). No estágio sensório-motor, a criança constrói  esquemas de ação. Ainda não há pensamento lógico, representação nem linguagem, é por meio dos sentidos que ela conhece o mundo (PIAGET, 1987). Nesse sentido, a Educação Infantil entra como uma grande ajuda para o desenvolvimento cognitivo nessa fase. Através das brincadeiras, dos jogos e das atividades manuais e que envolvem o movimento. Movimento e atividade intelectual têm uma relação de reciprocidade (WALLON apud GALVÃO, 1995).
 
No estágio pré-operatório a criança desenvolve esquemas de representação, ou seja, constrói as representações  que levará para o resto da sua vida: escola, família, sociedade etc. A linguagem também se desenvolve nessa fase. A Educação Infantil que visa o desenvolvimento integral da criança, vai promover uma melhor interiorização dessas representações., possibilitando ao aluno uma visão de mundo mais ampla, uma melhor qualidade de interações com o outro e com o mundo físico. O que estimulará o desenvolvimento da linguagem e a qualidade das trocas simbólicas.
 
Além do seu caráter pedagógico a Educação Infantil é fundamentalmente política e social.  Porque a socialização, dentre os maiores,   é um seus dos papeis. Antes de discutirmos essa faceta primeiro vamos refletir sobre a concepção de socialização.  
 
Socialização é
“um processo de iniciação por meio da qual a criança pode desenvolver-se e expandir a fim de ingressar num mundo que está a seu alcance ; a socialização constitui parte essencial do processo de humanização integral e plena realização do potencial do indivíduo?, portanto, é um processo de iniciação no mundo social, em suas formas de interação e nos numerosos significados”.(BERGER,1999).
 
Exatamente nesse contexto que entra a Educação Infantil. Ao possibilitar essas interações, age como um agente socializador.
 
Dessa forma, podemos afirmar que por detrás existe uma questão social. Essa desvalorização observada é um dos frutos da desigualdade social. Segundo Bourdieu, as atitudes dos membros das diferentes classes sociais, pais ou criança, e muito particularmente , as atitudes á respeito da escola, da cultura escolar e do futuro oferecido pelos estudos são, em grande parte, a expressão do sistema de valores implícitos ou explícitos que eles devem à sua posição social (BOURDIEU, 2004).
“De maneira geral, as crianças e sua família se orientam sempre em referência às forças que as determinam. Até mesmo quando escolhas lhes parecem obedecer à inspiração irredutível do gosto ou da vocação, elas traem a ação transfigurada das condições objetivas” ( BOURDIEU, 2004, p.329).
 
A herança cultural influencia o modo de encarar a Educação Infantil,
“aquilo que a criança herda de um meio cultivado não é somente uma cultura (no sentido objetivo), mas um certo estilo de relação com a cultura que provém precisamente do modo de aquisição dessa cultura”(BOURDIEU, 2004, p. 330).
 
A idéia de que a Educação Infantil é um passatempo é transmitida culturalmente de uma geração para a outra. A família por meios diretos e indiretos, transmite aos pequenos certo capital cultural e certo "ethos", sistema de valores que contribuem para definir as atitudes face ao capital cultural e a instituição escolar.
 
Nesse contexto, percebemos que há uma reprodução social. A concepção de: filho de pobre não precisa cursar a pré-escola, é transmitida tanto pela família como pela escola e principalmente a sociedade que, diga-se de passagem, ambas tem grande responsabilidade na perpetuação das desigualdades sociais.
 “A igualdade formal que pauta a prática pedagógica serve como máscara e justificação para a indiferença no que diz respeito às desigualdades reais diante do ensino e da cultura transmitida” ( BOURDIEU, 2004, p.336).
 
Concluindo, faço uso das palavras de Bourdieu:
“Somos levados , então a reconhecer  a 'rigidez' extrema de uma ordem social que autoriza as classes sociais mais favorecidas a monopolizar a utilização da instituição escolar, detentora, como diz Max Weber, do monopólio da manipulação dos bens culturais e dos signos institucionais da salvação cultural” ( BORDIEU, 2004, p. 347).
 
Portanto,  a desvalorização da Educação Infantil é mais que uma questão pedagógica, é fundamentalmente política e social.  Precisamos refletir para  quem realmente interessa a exclusão das crianças de baixa renda da Educação Infantil de qualidade, já que como observamos é tão importante para o desenvolvimento das habilidades intelectuais e físicas das crianças.
 
 
 
 
QUESTÕES DE PESQUISA
 
1-Qual a importância da Educação Infantil segundo o ponto de vista :
1.1- Dos professores
1.2- Dos alunos
1.3- Dos pais
1.4- Da gestão
2-Qual o significado da Educação Infantil segundo o ponto de vista :
2.1- Professores
2.2- Dos alunos
2.3- Dos pais
2.4- Da gestão
3-Como  deveria acontecer a Educação Infantil segundo o ponto de vista :
3.1-Professores
3.2-Dos alunos
3.3- Dos pais  
3.4- Da gestão
 
 
METODOLOGIA
 
Utilizaremos a abordagem qualitativa. Visando  entender os valores sociais que permeiam a comunidade escolar da Escola Municipal Abrigo dos Filhos do Povo, para posteriormente compreender o que a Educação Infantil representa para eles.
 
Será realizada na Escola Municipal Abrigo dos Filhos do Povo, localizada no bairro da Liberdade, em Salvador, que  oferece Educação Infantil e Ensino Fundamental 1º ciclo. De porte médio, possui 25 salas, biblioteca, laboratório de informática e auditório. Atende crianças da classe baixa. Sou moradora do bairro da Liberdade e participo do Projeto Nenhum a Menos na escola. Com isso, conheço de perto os problemas e as necessidades da escola, já que trabalho diretamente com os alunos, professores, pais, gestores, funcionários e a comunidade.
 
Recorrerei à fontes primárias:
1-Professores, alunos,  pais  e gestores que são os atores educacionais  e o nosso objeto de pesquisa;
  2-Fenômenos, as aulas e os comportamentos intra-escolares, já que buscamos compreender valores precisamos observar atitudes e comportamentos;
Fontes secundárias :
3-Documentos - o Projeto Político Pedagógico, porque precisamos entender qual a visão oficial da escola em relação à Educação Infantil  e se ela age de acordo com as normas estabelecidas.
 
O objetivo é alcançar todos os professores e gestores, pelo menos  70% dos alunos e 50% dos pais dos alunos. A escola possui  4 gestoras (3 vice-diretoras e 1 diretora geral), 10 turmas de pré-escola, mas alguns professores ensinam dois turnos, então são 7 professores, com esse número reduzindo podemos conversar com todos eles. Cada turma possui 20 alunos, no total são 200 alunos um número muito alto, por essa razão o nosso objetivo é coerente, conversaremos com 140 alunos, número que garante uma pesquisa válida. Encontrar os pais dos alunos é uma tarefa muito difícil, 100 pais alcançados garante um resultado válido. A escola possui o contingente de 15 funcionários o que me permite conversar com todos eles.
 
Usaremos  como instrumentos para a coleta de dados entrevista,  observações dos fenômenos e análise documental.
 
Os procedimentos utilizados serão:
Entrevistas com os professores, os alunos e os gestores:  serão feitas durante o recreio e terão duração de no máximo 20 minutos e serão gravadas;
Entrevista com os pais: dependerá da disponibilidade do horário dos pais e terá duração de no máximo 20 minutos e será gravada. Ressalta-se que a efetivação das entrevistas ocorrerá na residência dos mesmos;
Observações: Serão realizadas10 observações diretas, não há planejamento, chegarei à sala de aula e  durante aproximadamente 40 minutos, registrarei o que está acontecendo e o comportamento dos alunos e dos professores;
Análise documental: Analisaremos o Projeto Político- Pedagógico da escola.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ANEXOS
ROTEIRO PARA ENTREVISTA COM  ALUNOS, PAIS, PROFESSORES E GESTORES
APRESENTAÇÃO
 Caro Sr.
Nossa pesquisa visa identificar e discutir a partir das representações dos alunos, pais e professores, no contexto social, o significado e a importância da Educação Infantil.
Sua colaboração respondendo com clareza este questionário, será de grande importância, pois resultará em resposta para uma comunidade científica e interessada.
Com os resultados desse trabalho, poderemos no futuro superar esse desvirtuamento da Educação Infantil desvinculada  das reais necessidades das crianças da faixa etária entre 0 e 6 anos.
Os dados obtidos nessa pesquisa serão utilizados para estudos e mantidos em sigilo bem como a identidade do informante.
Agradeço a colaboração!
Catia Torres Pinheiro
 
 
ROTEIRO DE ENTREVISTA COM OS ALUNOS DA PRÉ-ESCOLA
 
BLOCO I - DADOS PESSOAIS
1-Nome:
2-Idade:
3-Série:
 
BLOCO II - O SIGNIFICADO DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1- O que é a escola para você?
2-Você gosta da escola? Por que?
3-O que você mais gosta na escola? Por que?
4-O que você não gosta na escola? Por que?
 
BLOCO III-  A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Por que você vem para a escola?
2-Qual atividade você mais gosta? Por que?
3-Qual atividade você não gosta? Por que?
4-Acha importante vir todos os dias para a escola? Por que?
5-O que você mudaria nas atividades  e na escola?
 
ROTEIRO DE ENTREVISTA COM OS PAIS DOS ALUNOS
 
BLOCO I- DADOS PESSOAIS
1-Nome:
2- Idade:
3-Formação:
4-Ocupação:
 
BLOCO II- O SIGNIFICADO DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Por que você matriculou seu filho na pré-escola?
2-O que você acha que a professora ensina na turma do seu filho?
3-Você gosta da escola do seu filho? Por que?
4-O que significa para você  a Educação Infantil?
 
BLOCO III- A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Acha importante seu filho ir todos os dias para a escola? Por que?
2-Acha o pré uma série importante? Por que?
3-Seu filho gosta da escola e da professora?
4-O que você mudaria na escola?
5-Você fez a pré-escola? Achou importante para a sua formação? Por que?
 
 
ROTEIRO DE ENTREVISTA COM OS PROFESSORES
 
BLOCO I- DADOS PESSOAIS
1-Nome:
2-Idade:
3-Formação:
4-Tempo de trabalho:
 
BLOCO II - SIGNIFICADO DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Quais atividades você utiliza na sala de aula?
2-Quais assuntos você acha importante para os alunos da Educação Infantil?
3-Utiliza algum procedimento metodológico na sua prática cotidiana? Qual(is)? Por que?
4-O que você acha dos alunos?
5-Quais suas expectativas quanto ao aproveitamento dos alunos?
 
BLOCO III - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Acha a Educação Infantil importante para os alunos trem sucesso nos anos escolares posteriores? Por que?
2-Qual o principal objetivo do seu trabalho?
3-Seus alunos faltam muito? Sabe o motivo? Acha que as faltas são muito prejudiciais? Por que?
4-Você se interessa pela vida dos seus alunos? Por que?
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ROTEIRO DE ENTREVISTA COM OS GESTORES
 
 BLOCO I- DADOS PESSOAIS
1-Nome:
2-Idade:
3-Formação:
4-Tempo de trabalho:
5-Outros cursos:
 
BLOCO II - SIGNIFICADO DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Quais suas funções junto: aos pais, professores e alunos da Educação Infantil ?
2-Quais assuntos você acha importante para os alunos da Educação Infantil?
3-O que você acha dos alunos?
5-Quais suas expectativas quanto ao aproveitamento dos alunos?
 
BLOCO III - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
1-Acha a Educação Infantil importante para os alunos terem sucesso nos anos escolares posteriores? Por quê?
2-Os alunos da Educação Infantil faltam muito? Sabe o motivo? Acha que as faltas são muito prejudiciais? Por quê?
4-Você se interessa pela vida dos  alunos? Por quê?
5- Para você qual o principal papel do pré-escolar?
6-A escola desenvolve algum programa de capacitação para os educadores da Educação Infantil? Por quê?
 
 
 
 
 
 
 
 
  REFERÊNCIAS
 
ASSIS, Orly Z.M. de e ASSIS, Mércio C. de. PROEPE: Fundamentos Teóricos. 2º ed, São Paulo: UNICAMP/FE/LPG,1999;
BERGER, Peter e Brigitte. Socialização: como ser um membro da sociedade. In FORACCHI, Marialice M. e MARTINS,  José de Souza. Sociologia e Sociedade: Leituras de introdução à sociologia. São Paulo: LTC.
BOURDIEU, Pierre. Escritos de Educação. 6º ed. Petropólis, RJ: Vozes, 2004.
BRASIL, LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL;
BRASIL, PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO;
BRASIL, REFERENCIAL CURRICULAR PARA EDUCAÇÃO INFANTIL;
LUCON, Cristina. A Educação Infantil brasileira. Texto elaborado para a disciplina EDC 290- Educação Infantil. FACED/UFBA, 2007.
OLIVEIRA, Zilma M. Ramos de. Educação Infantil: muitos olhares. 2º ed. São Paulo: Cortez, 1995.
KRAMER, Sônia. Com a pré-escola nas mãos. São Paulo: Àtica,1999, Cap.I;
GALVÃO, Izabel. Henri Wallon: Uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. Petropólis,RJ:Vozes,1995(Educação e conhecimento);
MAHONEY, Abigail A. e ALMEIDA, Laurindo R. Henri Wallon: Psicologia e Educação. 4º ed, São Paulo: Loyola, 2004;
PIAGET, Jean. O nascimento da inteligência na criança. 4º ed. Rio de Janeiro: Guanabara, c1987.
SILVA, Luís Carlos Café da. Práticas pedagógicas do pré-escola e suas relações com o mundo funcional da realidade. Tese de mestrado. Salvador: UFBA, FACED, 1996.
VYGOTSKY, Lev Semenovich. A formação social da mente: O desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 3 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1989.
 
Catia Assis
Enviado por Catia Assis em 26/03/2008
Código do texto: T917259
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (PINHEIRO,Catia Torres). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Catia Assis
Salvador - Bahia - Brasil, 31 anos
11 textos (521943 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/11/14 15:20)
Catia Assis



Rádio Poética