Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ideologia dos símbolos: O emblema da ONU

Após o término da Segunda Grande Guerra Mundial, a qual culminou com a vitória dos aliados liderados pelos Estados Unidos da América, uma organização de amplitude mundial foi concebida: A Organização das Nações Unidas.
Antes de tecer qualquer comentário crítico é importante ter em mente um perfil histórico da estrutura e formulação do que hoje conhecemos como ONU.
A ONU foi moldada analogamente ao que se conhecia como Liga das Nações.  Esta foi criada após a vitória das potências aliadas na Primeira Guerra Mundial e tinha como objetivo diretor a manutenção da paz no planeta e o equilíbrio entre as potências mantendo assim a harmonia mundial; foi criada em janeiro de 1919 na mesma conferência que simbolizou o final da guerra: a Conferência de Versalhes ( Paris ).
Entretanto a Liga das Nações fracassou, e portanto foi dissolvida, justamente no estabelecimento da paz quando em setembro de 1939 Adolf Hitler inicia as batalhas da Segunda Guerra Mundial.
Chegamos assim ao grande processo que desencadeia o primeiro parágrafo do artigo.
A Organização das Nações Unidas ( ONU ) com sua criação amplia a gama de objetivos proposta por sua precursora e estabelece assim o compromisso com a:
- Manutenção da paz.
- Proteção dos Direitos Humanos.
- Manutenção do desenvolvimento mútuo.
- Estimulação de autonomias populacionais.
É indubitável que a ONU é uma grande contribuidora com a paz mundial e desempenha projetos de suma importância ao redor do globo. No entanto não podemos focá-la acriticamente em função de seus méritos.
Sem mais delongas, a análise do emblema dessa organização diz muito sobre suas influências, caráter, objetivos e etc.
O emblema da ONU é constituído de dois elementos alegóricos. Estes são:
- Uma coroa de Louro
- Um Mapa Mundi
Estes inocentes símbolos podem comportar grande carga ideológica, vejamos:
A Coroa de Louro era considerada o troféu máximo para os atletas gregos, representando a glória e a vitória em torneios e campeonatos, isso pois na mitologia grega a coroa , feita originalmente de folhas de loureiro, era um dos símbolos marcantes do Deus Apolo, deus da luz , cura , virtudes e protetor dos atletas.
No emblema da Organização , a coroa de louro envolve o mapa mundi, no entanto devemos atentar para o mapa.
Este mapa é feito sob Projeção Azimutal, ou projeção plana, onde a superfície de projeção é um plano, tangente ou secante, e que é assim denominada por não apresentar distorções nas regiões em torno dos pontos de contato (Azimutes). Nessa projeção a superfície em que o plano toca não representa distorções e essas crescem gradativamente a medida que nos afastamos do centro de toque da circunferência projetada.
Ou seja, essa projeção representa com grande exatidão as áreas próximas ao centro da região da qual se quer produzir um mapa.
Entendido isso, analisemos novamente o emblema...
O centro de toque do mapa azimutal no emblema se encontra sobre o pólo norte terrestre sendo assim é como se "olhássemos a terra de cima", para esta projeção e com esta localização o hemisfério norte é representado com grande exatidão pois está próximo ao pólo ( ponto do centro de contato ). Já o hemisfério sul , pela sua posição afastada do centro do mapa se caracteriza como uma grande massa amorfa de continentes onde dificilmente podemos identificar a África, América do Sul ou Oceania.
PS: A escolha do contato entre o plano de projeção e a superfície é arbitrária.
Coincidentemente ou não , o hemisfério sul abriga a maioria dos países subdesenvolvidos , os quais não têm representação ativa de fato nas conferências da ONU ( Vide Conselho de Segurança da ONU ).

Assim uma pergunta fica... trata-se apenas de uma coincidência infeliz ou realmente o emblema da ONU revela seu caráter elitista e subordinado aos interesses do 1º mundo ?

Essa pergunta jamais será resolvida, no entanto todos sabemos, qual foi a postura da Organização das Nações Unidas quando, após proibidos por ela própria, os Estados Unidos da América invadiram o Iraque.
Gustavo Miura Thiesen
Enviado por Gustavo Miura Thiesen em 27/04/2008
Código do texto: T963812

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Deve ser citado a autoria de Gustavo Miura Thiesen - Geógrafo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Miura Thiesen
São Paulo - São Paulo - Brasil, 25 anos
4 textos (12122 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/11/14 04:07)
Gustavo Miura Thiesen



Rádio Poética