Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Avesso do Ser

Primeiro o Homem cria confusão,grita,saca a arma,atira e mata.
Depois,o Homem pensa que fez uma tremenda tolice e que ja é tarde para voltar atrás...Tolice,vai amargar para aprender a agir como Ser Humano íntegro,pois agiu no "Avesso do Ser".
Denomino "Avesso do Ser" toda atitude do Ser Humano que é indigna de sua espécie,de seu desenvolvimento,a ausência de valores,e moral.
Pessoas que saem por aí com o dedo em riste,apontando defeitos,criando soluções para a vida alheia sendo que a sua própia está as avessas,desarrumada,confusa e em crise.
Já notou que geralmente quem atira a primeira pedra quebra seu própio telhado?
A nossa volta encontramos milhões de Seres Humanos assim,as vezes nós mesmos somos avessos a olhar e realmente ver a nós próprios como somos, verdadeiramente sabotamos a verdade,criamos falsos "EUS" e nos enganando traçamos um modelo disforme para nossos próprios filhos.
Já notou que não nos faltam pessoas para dizer como deveríamos viver nossa própria vida?
O Homem é o Juiz por natureza.
O Juiz "Avesso ao Ser",Juiz de fatos distorcidos,por isso este é o Mundo das Injustiças.
Você ja viu alguém sendo justo consigo mesmo?Não.
Os fatos são sempre maquiados,burilados,é muito dificil encontrarmos um Ser que é fiel à sua verdadeira essência,geralmente as pessoas não se olham,não se conhecem como realmente são,seus limites,a fronteira existente entre o Ser e o "Avesso do Ser",frente e verso,verdade e mentira,são uma coisa só.
Tudo linear,tudo igual e por isto tão cheio de altos e baixos,a irregularidade do Ser em Ser .
A vida se torna estúpida quando diante de nós se agiganta a fraude,a mentira,a impunidade,a hipocrisia.
A vida se torna uma piada sem graça e cinza.
Não estamos aqui ara ludibriarmos a vida,mas para vivê-la com intensidade e verdade e só podemos viver integralmente quando deixarmos de olhar o utro e lharmos para nós mesmos,só depois de totalmente conhecermos nossas capacidades,nossos defeitos,nossas vontades,a fôrma em que fomos feitos,é que podemos com generosidade olhar o outroe sermos complacentes,caridosos,generosos em nossos julgamentos.
A verdade está em si.
A verdade está em nós.
O mundo está no caos.Homens se matam.A natureza reclama as agressões impostas pelo Homem.
Adolescentes se rebelam.Usam drogas.Crianças se tornam pequenos ditadores.Mulheres se calam cada vez maisquando agredidas,engolem sua dor,sua miséria,seu caos interior.
Homens violentos dirigem seus carrões importados...atropelam,matam os mendigos das cidades.
Mendigos foram homens que perderam seus empregos.
Resta a fome...
Pais abandonam seus filhos e mulheres em busca de outras mulheres,outros filhos...
Mulheres se prostituem para dar de comer ao seu ego,distorcido,disforme,caricatura de gente,travestido de vampira.
Cai a tarde.
A noite chega.Luzes ascendem, a cidade muda de cara,muda de rumo.
Vândalos fazem racha,picham fachadas recem pintadas.
Velhas senhoras entram nos jardins alheios,roubam flores,ensinam as crianças a pegar o que não é seu.
Contas não saõ pagas.
Contas são pagas com empréstimos de agiotas,ou empréstimos bancários.Paga-se juros de 6,5% para pagar 3,5%.
Disforme,distorcido.
Vida em preto e branco.
O Ser no Avesso.O Ser triste,chora...lamenta.
O Ser no Avesso.
O Avesso do Ser.
O tempo que passa,
A chaga no peito,
A dor que ameaça,a vida que acaba.
A pressão, o instante, o tiro,o sangue,a cidade que pulsa,
o Homem que acorda a favela dos papelotes.
Um grito.
Uma mentira,mais uma...
O espelho quebrado da alma dilacerada pela hipocrisia.
O Homem perdido no mundo onde criou clones,células mãe,internet,guerra,fotos de crianças nuas,pedofilia,hipocrisia...orações,flagelos,cigarro,álcool
açucar e sal.
Veneno!
Hantavirus,Aids,Dengue,Tuberculose,...Câncer!
A disputa do Ser em não Ser mais nada,em não Ser !
Quando será que o Homem será um Ser Integral?
Ser puro?
Realmente uma alma de Deus?
Quando serei?
Quando será?

(artigo escrito em 08/1993)
Syl Signoretti
Enviado por Syl Signoretti em 09/01/2006
Reeditado em 12/08/2006
Código do texto: T96447

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Syl Signoretti
Itajubá - Minas Gerais - Brasil
933 textos (89318 leituras)
76 áudios (9216 audições)
1 e-livros (309 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:41)
Syl Signoretti