Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dê asas a imaginação!

A imaginação aliada a ação  nos leva aos cumes da realização, quem não imagina acaba por perder-se nas sombras da mesmice e arrasta-se pela vida sem utilizar uma das mais fantásticas potencialidades do ser humano – a capacidade de imaginar.
O que muitas vezes parece predestinado a não acontecer, pode acontecer se utilizarmos a imaginação.
E para imaginar não precisamos possuir parruda inteligência, ou algum predicado especial, para imaginar, precisamos apenas dar asas à essa capacidade inerente à todos os seres humanos.

E como imaginou um  jovem  de nome Luis!

Imaginou que um dia, mesmo sendo cego, poderia oferecer  à seus companheiros de deficiência visual perspectiva de dias melhores.

Imaginou em abrir à sua comunidade novos horizontes!

O pequeno francês Luis nascido a 04 de janeiro de 1.809 na cidade de  Coupvray, aldeia próxima  a cidade de Paris feriu um de seus olhos quando brincava na oficina do pai, o ferimento infeccionou e logo transmitiu-se para a vista saudável, não tardou para o garoto vir a ficar completamente cego ainda criança.

Ficou cego, mas não sem imaginação, porquanto, o verdadeiro cego não é aquele que não enxerga, mas sim, o que não imagina.

Em 1.819 foi internado na instituição de jovens cegos, em 1.821,o Capitão  Carlos Barbier que se interessara pela escrita dos cegos,  apresentou sua escrita noturna, que após várias evoluções consistia em grandes caracteres em auto relevo, porém, a dimensão dos caracteres deixava o sistema pouco prático.

Todavia, foi a base para que Luis à partir de 1.825 realizasse seus trabalhos e com o apoio de outros tantos deficientes visuais desenvolvesse o sistema de sinais que herdou seu nome -  Braille – o método ganhou força e graças ao esforço dos deficientes visuais que lutaram para sua implantação  se proliferou pelo mundo descortinando a eles portas até então inimagináveis,  colocando-os em interação com o universo das letras.

Palmas a quem imagina e não se deixa intimidar pelas condições desfavoráveis!

Palmas aos criativos, aos inventores, aos batalhadores de cada dia que usam a imaginação para driblar as intempéries da vida!

Palmas a habilidade a ao talento que não deixa se abater pelo negativismo!

Palmas a criaturas que dedicam sua vida a sonhos e lutam por buscá-los, palmas a Luis Braille e todos àqueles que com ele colaboraram!


Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 19/02/2006
Código do texto: T113921
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104050 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:52)
Wellington Balbo