Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Santo Ecológico

Francisco Bernardone foi o santo precursor da luta ecológica na Itália Medieval. Teólogo, historiador, filho de pai rico (comerciante de seda), assumiu o compromisso de resgatar a missão espiritual da Igreja, livrando-a dos hipócritas que a enxovalhavam. Playboy e trovador hedonista, Assis era um produto de seu meio.

A Idade Média e seus estigmas já apresentavam sinais de cansaço em uma época de libertinagem e selvageria. O catolicismo crescia em poder e influência no Séc. XIII, numa Itália onde circulavam clérigos corruptos, comerciantes sem escrúpulos e assassinos.

Conhecido como o renegado, Francisco de Assis dançou nú na praça conclamando os fiéis a seguir seu exemplo. Decidido a imitar o exemplo de Cristo, renunciou à herança paterna, sobreviveu da mendincância e de trabalhos servis. Não tinha intenção de fazer um apostolado numa ordem religiosa.

Rebelou-se contra um pai autoritário como um homem voluntarioso que cultiva suas paixões – a crítica sem medo e o amor desmesurado. Teve um comportamento exemplar. Possuía a coragem de dizer não, inclusive ao desejo sexual, que aplacava mergulhando em água gelada.

Pacifista quando a palavra não existia, Francisco foi também o primeiro a cruzar fronteiras territoriais com propósitos revolucionários, promovendo um diálogo transcultural com os muçulmanos, foi também motivo de embaraço para a Igreja Medieval, pela atitude excêntrica de renunciar à riqueza por acreditar ser um presente satânico.

Pacifista e ecologista, ficou conhecido como o santo que conversava com pássaros e domesticava lobos selvagens e por suas atitudes, acabou dando origem a um mito que ele mesmo teria renegado: o de predestinado.

Polêmico, excêntrico e renegado, ainda assim, sua santidade não excluia humanidade. Francisco de Assis morreu em 1226 e foi canonizado em 1228. Tempo recorde para quem, por assim dizer, criou um modelo de fé.

Há controvérsias sobre sua morte.

Rose de Castro
A 'POETA'


Rose de Castro
Enviado por Rose de Castro em 24/05/2006
Código do texto: T162262
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose de Castro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
200 textos (21746 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:47)
Rose de Castro