Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Mil...

A Mil...

Eu vivo, de certa forma, a mil.
Meus pensamentos se confundem e eu não tenho com quem dividir meus ideais e os meus sonhos.
Fico pensando se sou mal compreendida ou se sou eu quem não compreendo os outros. O barulho me incomoda, a agitação também, mas devo conviver com tudo isto e algo mais por não ser única...

Não consigo me proporcionar o descanso do corpo e da mente, nem minhas noites de sono podem ser espontâneas... Vivo ligada, mesmo quando durmo. É como se eu tivesse deitada, desconcentrada, porém em estado de vigília constante.

Ficar em casa é gratificante, é uma possibilidade que nem todos têm, e eu tenho. Posso estar atenta ao que acontece e presente no crescimento “do mundo” ao meu redor. Mas não tenho muitas chances de ouvir o silêncio e ficar calada, nem mesmo quando saio, se saio, preciso falar seja lá com quem for, e se não falo... Perguntam-me para que eu responda, e assim tenho que ouvir vozes, mas nem sempre sou ouvida. É fato que é melhor ficar calada do que falar demais, só que eu não posso, os do meu convívio acostumaram-se a me ter falando, mesmo que não me ouçam.

Agora, neste momento em que estou só, tenho mais uma vez o pensamento a mil, querendo saber qual a melhor coisa a fazer neste raro momento?

E continuo escrevendo...
Vou parar, vou acabar logo esta página, pois eu ainda não fiz nada do que sempre pensei em fazer em um momento como este.

Acabo de ouvir uma das minhas músicas preferidas, não sei por que me identifico com ela: Nem um dia- Djavan, só sei que...

Bom, em breve terei companhia. Vou ouvir mais uma vez a música de Djavan só que silenciosamente, sem teclar e sem luz. Só com a minha luz.


Terça-feira, 14/10/03 – 20:15.
Cláudia.
Cláudia Tamman
Enviado por Cláudia Tamman em 05/09/2007
Código do texto: T639442

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Por Ana Cláudia Falcão www.sitedoautor.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Tamman
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil, 51 anos
5 textos (301 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 10:53)
Cláudia Tamman