Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

José Alves dos Santos

José Alves dos Santos nasceu em 28 de janeiro de 1914, em Lençóis na Chapada Diamantina, região do Estado da Bahia, filho de Pedro Alves dos Santos e Emiliana Francisca de Araújo.

Com apenas um mês de vida foi com o seu pai para o posto de “Manoel Félis”, também na Chapada Diamantina. Com apenas três meses de idade foi para o arraial de Barro Alto, no município de Morro do Chapéu, ficando lá ate completar quatro anos de idade. Ele dizia: “Quando eu tinha quatro anos, minha mãe falava, estamos em 1918, lembro-me como se fosse hoje. Foi na época da guerra de Horácio e Militão”.

Nesta época (1918) houve uma “guerra” entre dois cangaceiros da região, Horácio de Matos e Militão. José, menino, sentado na soleira da porta via os cangaceiros do bando de Horácio indo para “Barra do Mende” para brigar com os jagunços de Militão. Eles passavam com “uns paus nas costas”. Depois foi que ao perguntar ao seu pai sobre eles, José ficou sabendo que não era “pau nas costas”, era “repetição” (espingarda de repetição). Horácio venceu Militão, que indo para sua cidade suicidou-se.

De Barro Alto José foi com seus pais para o arraial de “lagoa cercada” , ficando lá ate completar os nove anos de idade (aproximadamente). Com sete anos de idade já trabalhava para ganhar dinheiro em uma roça, ganhava “quatro tostões” por dia para moer cana de açúcar, esta fazenda em que ele trabalhava ficava a aproximadamente dois quilômetros do posto de “Manoel Félis.”
Ai ele ficou com o pai até a idade de onze anos, mudando depois para “Molungu”, ficando até completar os dezoito anos de idade.

Com dezessete anos de idade em Molungu foi alfabetizado, “aprendeu o A,B,C” em cinqüenta e quatro dias de aula, para pagar a escola (a professora), ele teve que trabalhar duro, fez mil adobes de barro e vendeu por “vinte mil réis”, com os quais pagou a escola. José era um rapaz muito inteligente e escrevia nos lajedos, aprendeu as quatro operações aritméticas por conta própria (sozinho).

Em 01 de novembro de 1932 (ou 22 de fevereiro de 1933 – segundo outra anotação) mudou-se para Vitória da Conquista – Ba.
Por dois anos José acordava às quatro e meia da manha e andava vinte quilômetros de Itambé para uma fazenda do Estado em 1954 aproximadamente.

Segundo anotações José casou pela primeira vez em 1937, com vinte e três anos de idade. Em 1967 casou com Luzia Santana Santos. Ao todo José teve dez filhos em dois casamentos: M.ª Elza, Pedro, Ely, Gilberto, Edmundo, Hélio, Lízia, Rejane, Adriano, Luzeni.

José diz ter visto automóvel (carro) pela primeira vez em 1934 em Vitória da Conquista, e achou “muito pequeno”, ele pertencia ao Dr. Regis Pacheco quando foi candidato a prefeito...

L.M.J.
Leandro Martins de Jesus
Enviado por Leandro Martins de Jesus em 17/10/2007
Código do texto: T698878
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leandro Martins de Jesus
Itapetinga - Bahia - Brasil, 37 anos
510 textos (117969 leituras)
2 áudios (82 audições)
6 e-livros (67 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 14:17)
Leandro Martins de Jesus