Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Especial á você

Um ano passou desde que te conheci.
Parece que já passaram anos.
Pensei que o tempo curaria a minha dor.
Pensei que o tempo tragaria acalento para minha alma,
E consolo para meu coração.
Mais me enganei.
Vi que por mais que o tempo passe,
Mais cravado em mim você está.
Você é dor que corroí e rasga por dentro,
Fogo em brasa, que queima...
Hoje estou aqui em sua homenagem,
Comemorando esse 1 ano, e mais uma vez, sozinha.
Sozinha com a minha saudade, saudade de um amor não vivido...
E em todo esse tempo,
Vi que a distancia não seria suficiente pra me fazer te esquecer.
E que te esquecer, estava se tornando uma tarefa impossível.
Fecho os olhos, e as lembranças parecem se apossar de mim.
Por que você saiu assim da minha vida?
A noite chegou, com toda sua magnitude e beleza e a tristeza se apossou de mim.
Onde você está?
Tudo é belo, o luar cor de prata,
O céu que ainda se tornou mais belo, na companhia das estrelas,
A brisa fresca do outono me toca a face.
Derrepente tudo isso, se tornou tão frio e sem vida.
Você está em toda parte, em tudo que olho,
Em tudo que faço, mais não está ao meu lado.
Como pode está tão longe, e ainda sim dentro de mim?
E nesse momento de saudade e desilusão, não consigo conter a torrente de lágrimas que se afundam nas dobras do meu travesseiro, enquanto a insônia me embala nos braços.
Grito desesperadamente, mais meu grito não mais te alcança, a solidão tomou conta de mim.
Por que ninguém tem seu encanto?
Por que ainda sonho com você, mesmo sabendo que não vou mais te ter?
Às vezes fecho os olhos e me permito sonhar...
Viajo em meus pensamentos e neles busco você.
Tentando te encontrar, tentando te sentir...
E mais uma vez me permito chorar.
Mais a culpada fui eu!
Eu sei meu amor.
Fui eu que não soube distinguir o que foi real do sonho.
Fui eu que não percebi, onde acabava a realidade e entrava a minha ilusão.
Te imaginei minha vida inteira,
E quando te encontrei, te dei meus sonhos e meu coração.
Nesse 1 ano, te tive, e te perdi.
Te desejei milhões de vezes.
E ainda hoje não conseguir te tirar do meu coração,
Como se eu ainda esperasse que você voltasse,
Pra ocupar o espaço, que sempre foi seu.
Pois não consigo e nem quero te substituir.
Preciso te dizer o quanto ainda te amo.
Essa é mais uma carta, que não vou te enviar...
E desse conteúdo você nunca vai saber.
Na verdade eu nem sei por que a escrevi.
Aryana
Enviado por Aryana em 11/04/2006
Reeditado em 06/08/2006
Código do texto: T137140
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aryana
Salvador - Bahia - Brasil, 32 anos
30 textos (53267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:34)