Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTAS QUE NÃO MANDEI ( 2 DE 3)

                                                                                              DR.TOLENTINO,



As árvores estão se desfolhando pelo capricho do outono, e sinto-me em consonância com o expurgo das coisas fanadas quais folhas ao vento.
Renovam-se em mim as esperanças, na certeza de que nosso amor       é um renovar constante como a primavera que se aproxima.
Da janela ouço o silêncio da rua que pára, a admirar junto a mim a lua cheia e as estrelas, principalmente a nossa estrela que conservo sempre comigo.
Quando você não vem ver-me, assoberbado com seus estudos, mergulho na saudade, ao som da “Sonata ao Luar” que dedilho com gosto no piano, e sinto sua presença junto a mim.
Na “Escola Modelo”, já antevêjo meu final de curso e esperarei por você, envolvido sempre com  seus pacientes, bisturis, pesquisas  e o ideal do pretenso cientista... Nosso futuro, já traçado e cheio de promessas,  enleou-nos quando,  enlaçados pelo Danúbio Azul no seu baile de formatura, eu voava em seus braços, sentindo seu coração pulsar junto ao meu num rítmo apressado e feliz...
Tempos depois sua festa linda ao despedir-se para a Europa, mas   nosso amor radiante  de  felicidade a sonhar com a realização da  plena coroação dos nossos  lindos sonhos...
               A bolsa de estudos e especialização em Paris, a partida, as promessas deixaram que  a solidão se entranhasse em mim, qual sombra a acompanhar-me ,levando-me sempre a buscar nossa lua e minha estrela...

             As vitórias do pesquisador, ideal com o qual sempre sonhara, se iam concretizando e os jornais que eu buscava com avidez enchiam-me de orgulho, misto de saudade e solidão.  Suas cartas cheias de projetos para nosso futuro, iam-se distanciando... escassês de tempo, muitos e muitos compromissos...

            E a colega francesa, compartilhando de seus ideais, conquistou-o para sempre..

            Você ficaria de vez na França, eu entenderia, era tão compreensiva...  Eminente professor, conferencista por toda a Europa, lá seria seu lugar,     e
por  lá ficou de vez...


CAROLINA
Linandre
Enviado por Linandre em 28/04/2006
Código do texto: T146853
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Linandre
Itabira - Minas Gerais - Brasil
244 textos (18336 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:19)
Linandre