Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao meu amado

Adorado,

minha carta vai no papel até o céu, espero que a chuva fininha não molhe tudo que escrevi, pois ao chegar lá, talvez não possas entender tudo o que estou sentindo.

Meu inesquecível amor! Quanto mais o tempo passa, mais sinto saudades de ti.
É muito difícil te esquecer completamente. As lembranças vêm logo pela manhã quando abro os olhos, te procuro ao meu lado e não te vejo, depois quando começo a rotina diária, acabo me perdendo em pensamentos, mas te envio sempre para algum canto de minha memória. Ainda ouço o som de tua voz, retrucando alguma coisa, aqui e ali. Sinto o cheiro de tua loção de barba, ouço o teu assovio lá longe, chamando teu cachorro preferido.

Quando tiro o carro da garagem, não tenho mais ninguém para abrir o portão e me acariciar com um sorriso amigo.

E fico sempre repassando na memória tantas coisas que vivemos juntos.

Tua ausência ao longo destes anos, me ensinou muitas coisas, a principal delas, não deixar para depois, o que tencionamos fazer agora. Sinto tua falta. Sinto falta de tua companhia, amor, carinho. Não sinto tristeza ou arrependimento, por ter deixado de viver algum sentimento que ficasse aprisionado dentro de mim.

Às vezes cruzo a rua em que moramos,e fomos felizes, e me lembro das manhãs que saías muito cedo para caminhar e voltavas sempre com alguma coisa nas mãos, rosas colhidas do jardim que cuidavas com tanto amor, leite fresquinho de tuas vaquinhas... Quantas saudades!

O teu jeito simples de tocar a vida, e tua inteligência em separar o essencial do descartável, me ensinaram tanto. As dicas e sobretudo a troca de idéias, muitas vezes fazem falta na hora de decidir, quando trocar de carro, qual a melhor aplicação financeira, que remédio comprar para o carrapato dos cachorros no sítio. E também quando me pegavas no colo e  me levantavas bem alto.

Saudades daquelas que me deixam cheia de angústia e oprimem meu peito. Lágrimas teimosas ainda teimam em descer de meus olhos.

Ah! O amor tem dessas surpresas, o tempo passa, mas o sentimento continua sempre o mesmo. E as lembranças continuam sua marcha, por todo o dia e pela noite. E a saudade aumenta, e vai, e volta. Assim continuo cada dia, com muitas saudades de ti, meu inesquecível amor.

Como gostaria de poder tocá-lo, beijá-lo profundamente, acariciá-lo com ternura, calmamente. Abraçá-lo. Olho para o tempo lá fora, é uma manhã fria, chuvosa, o céu está muito cinzento. Se pelo menos tivesse um sol brilhante e uma brisa fresca para eu soltar meu lamento, e sonhar que seria levado até você. Ah! como estou triste hoje.

Saudades, amor, apenas saudades.

Fique em paz, sei que precisas evoluir. Estou sempre torcendo por ti.

Tua amada

Aradia Rhianon
Enviado por Aradia Rhianon em 23/05/2006
Código do texto: T161265

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aradia Rhianon
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1208 textos (87703 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:56)