Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu amor...


Um dia eu abri uma porta.
Uma porta para um mundo novo.
Neste mundo esperava-me um príncipe.
As estórias de princesas sempre têm um fundo de verdade.

Meu amor!
Acredita que existe o real? E que ele importa mais que o irreal?
Você crê piamente que sim?
Então você não merece caminhar sobre as nuvens.
Não merece voar nas asas do condor.

Quando caminhamos numa
estrada de pedras pontiagudas podemos usar um
recurso para aliviar a dor.

Eu descobri isto sozinha e era uma menina.
Descobri que existiam portas e que elas davam para um mundo encantador.
Estas portas não vivem trancadas.
Vivem encostadas, meu amor!

Basta um vento.
Um fio de vontade.
É verdade.

Este mundo que conheço
não tem preço.

Sou sonhadora?
Vôo nas asas do vento?
Vivo para o pensamento?

Eu sou poeta, meu amor!
E creio no mundo que encontro.
Nele o espaço é imenso.
Eu penso.

Eu já estou lá agora. Sou feliz.
A tristeza dura um momento.
No seguinte já estou sorrindo.
Já estou confiando na alegria.
Tudo já virou poesia.

Soninha

SONIA DELSIN
Enviado por SONIA DELSIN em 16/01/2005
Reeditado em 24/03/2011
Código do texto: T1720

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SONIA DELSIN
São Carlos - São Paulo - Brasil
3898 textos (77425 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 05:25)
SONIA DELSIN