Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para Sempre Amigas

Oi Amiga.Como vai?
Quanto tempo a gente não se vê hein?
Espero que me compreenda por não estar por perto.Peço-te desculpas pela nossa distância.
A gente sempre foi tão próxima uma da outra e sem perceber a gente se separou.
Não pense que te esqueci porque não é verdade.Sempre lembro de você e peço a Deus que  te abençoe, te proteja e que ele nos une de novo.

Lembro quando a gente vinha juntas da escola e conversando no caminho nem parecia que era longe, logo a gente já estava em casa.A noite reunia a nossa turma e sentadas na calçada a gente ficava, inventando brincadeiras ouvindo as fofocas, poxa era muito engraçado.

E os finais de semana em que a gente ia para o campo de areia jogar vôlei? Nossa, aparecia cada moço lindo do bairro, eu ficava vermelhinha de vergonha enquanto você nem ligava,Continuava numa boa como se não tivesse ninguém ali.Tinha uma ou outra da turma que ficava resmungando quando algum dos meninos pedia para jogar, mas você logo passava na frente e dizia: “Que nada, pode jogar o campo é de todo mundo”.Dai ninguém se intrometia mais.Nesse tempo a gente acabou fazendo muita amizade com os meninos que apareciam por ali, e aos poucos virou uma rotina jogar naquele campo.Rotina boa é claro.

Ah, que tempo bom, a gente era bem jovem, solteiras, desimpedidas rs (não tinha filhos rs)
Se eu ouvisse mais os conselhos me casava velha rs.Imagina! a gente queria mesmo era viver a nossa vida, independente do que acontecesse depois (claro que não éramos irresponsáveis), mas queríamos ter a nossa própria experiência.
 
No  ano em que a gente começou a estudar a noite é que as coisas começaram a mudar.Eu e minha família nos mudamos para um outro bairro, mas a gente ainda se via na escola.
Não estudávamos na mesma série, talvez isso ajudou a gente se afastar mais, não sei.
Só sei que nesse período a gente ficou mais distante.
E por coincidência na minha sala encontrei uma outra amiga de infância e através dela acabei conhecendo a Rose que se tornou minha amiga também.

Comecei a sair com elas e toda vez que eu te convidava para ir junto sua mãe não deixava.
Lembro apenas de uma vez que sua mãe deixou, e mesmo assim você teve que voltar muito cedo caso contrário não poderia sair numa outra oportunidade.Eu como já estava trabalhando, minha mãe abriu mais um pouco a brexa, não que ela era liberal, mais com o tempo fui conseguindo conquistá-la.

No ano seguinte, conheci um moço e me apaixonei.Comecei a namorar e fui me distanciando sem querer das minhas amigas.Ele era muito ciumento (e eu também rs) e por isso a gente não se desgrudava.Você também já namorava, a Julia e a Rose também, só que cada uma a seu modo.A Julia e a Rose passavam  todo o fim de semana na casa de um parente numa cidade vizinha; só fui lá uma vez e não vi muita graça em ir até lá, não tinha nenhuma novidade, não era um bairro agradável nem tão pouco tinha pessoas educadas.Mas também não interferi, se elas gostavam de ir fazer o que?

Sua mãe não era muito liberal, mas, no entanto tu conseguiste namorar bastante hein!!
Um dia em que a gente se encontrou você havia me contato de suas farras.Aproveitava mesmo quando saia! E quando não podia sair à noite, aproveitava nos fins de semana durante o dia para encontrar seu namorado.Namoravam escondidos.Com o tempo sua mãe descobriu, mas deixou você namorar com ele, só que dentro de casa.

Bom, eu quando estava para terminar o colegial engravidei.Tive que me casar às pressas com meu Namorado.Na verdade não foi bem um casamento, juntamos os trapos como se diz o ditado rs.

Fui chamada para um outro cargo na mesma empresa, o salário ainda era pouco, mas dava para se manter.Meu companheiro também trabalhava e continuou a estudar enquanto eu por causa da barriga e por chegar sempre atrasada acabei desistindo.Faltavam apenas três meses para concluir o ano.Mesmo assim não pensei duas vezes(claro me arrependi depois) e não fui mais à escola.Estava detestando uma professora.Na verdade ninguém gostava dela ela era péssima.Já estava na idade de se aposentar.

Cada uma seguiu seu caminho.Distanciamos umas das outras e assim continuamos nossas vidas.Temos nossos filhos e nas festinhas de aniversário é que acabamos nos encontrando.
Não é a mesma coisa.Talvez porque não moramos mais perto, ou talvez porque é o destino mesmo.Mas uma certeza eu tenho: Sempre serei sua amiga.Se você ler esta carta, espero que acredite na minha sinceridade porque jamais deixei de gostar de ti e sempre me lembrarei dos momentos bons de nossa juventude.Beijos.

Para sempre sua Amiga Aleluana.


Aleluana
Enviado por Aleluana em 06/07/2006
Código do texto: T188689
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aleluana
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil, 34 anos
5 textos (642 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:39)
Aleluana