Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passado teimoso

São Leopoldo, 30 de julho de 2006.

Querida Amiga:
Neste domingo à tarde, deu-me imensa saudade de ti. E, conseqüentemente, do tempo em que nos conhecemos em um colégio de freiras de Porto Alegre, tu, vinda da Campanha e eu, do Vale do Rio dos Sinos. Éramos muito jovens e vislubrava-se para nós um futuro promissor.
O tempo passou, rapidamente, neste mundo conturbado e eletrizante. O tempo é inexorável. Deixou marcas no nosso rosto, nos nossos cabelos, nas nossas mãos, no nosso coração, mas não apagou o sentimento de amizade que nos une.
Temos muito que recordar do que vivemos juntas. Aliás, quando nos encontramos, falamos mais sobre o passado do que sobre o presente. E lembramos, e lembramos, e lembramos... O diálogo é pausado, marcado por passagens alegres e tristes, mas nos detemos sempre nos momentos felizes: os bailes, ah! como gostávamos de dançar, íamos sempre que podíamos; o colégio, as colegas, os professores,  as freiras, o capelão, as "escapadas" pelo portão da frente, os retiros; os galanteios dos rapazes eram sempre motivos de infindável bate-papo; os encontros com as amigas e com os "amigos"; os namoros; o vestibular: estudamos na mesma universidade, embora em cursos diferentes; nossos casamentos no mesmo ano, uma foi madrinha da outra, as visitas anuais que fazíamos uma à outra, os nascimentos dos filhos, até nossos filhos e maridos tornaram-se amigos...
Fazemos sempre uma análise de nossas vidas. É um momento de reflexão: é um encontro do passado no presente, mas ainda com expectativas de futuro. Sentimos que houve um passado, que há um presente e que ainda haverá um futuro. E sempre juramos que não vamos ficar tanto tempo sem nos falar, sem telefonar, sem escrever (agora temos até e-mail), mas não cumprimos nada disso até o novo encontro. E quando ele acontece é como se tívessemos nos visto ontem.
Eu sei, amiga, seria muito mais fácil pegar o telefone e falar contigo, mas aí não ficaria registrado este momento em que tu ocupas meus pensamentos.
Muitos beijos
Da tua amiga de sempre,
Mardilê
 
Mardilê Friedrich Fabre
Enviado por Mardilê Friedrich Fabre em 30/07/2006
Código do texto: T205419
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mardilê Friedrich Fabre ( http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Mardilê Friedrich Fabre
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil
1400 textos (1454297 leituras)
151 e-livros (19464 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:39)
Mardilê Friedrich Fabre

Site do Escritor