Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

oi tchotchoks

governador valadares, 26 de agosto de 2006

oi tchotchoks,

noites de merda e vômitos em banheiro não são mais os mesmos. aqui todo mundo se beija, todos trepam com todos. ama-se um hoje e outro hoje ainda. skol, carlton, maconha e cocaína, tudo misturado. maria e seus três amores.um é para churrasco de domingo, outro pra boates e música eletrônica, outro filmes b numa tarde de sábado. eu observo tudo em intervalos de tragos-hollywood-turkish, em sorrisos amarelos. às vezes beijo quem me simula ser uma paixão interessante, mas sempre esperando você ligar.
você, que começa o dia às três da tarde e acaba às oito da manhã.

lembra? eu tinha 15 anos, uma feminista virgem querendo te impressionar. mostrar como eu era libertina e nem me importava com um homem que eu mal conhecia tirando a minha roupa. você era o único. o meu primeiro homem. que coisa baranga. mas é verdade. a você eu dei o prazer de gozar pensando no quanto é excitante desvirginar uma menina.
meu gozo total eram naquelas horas em que eu matava aula de matemática,deixava aquela gorda falando de análise combinatória e meu ovo esquerdo, e largava tudo pra ir trepar com você, fumar maconha na janela imensa do seu quarto. e lá éramos os mais sortudos do mundo. os únicos que amavam no planeta.eu te daria de quatro e ainda seria a mulher com que você teria filhos. os mais espertos. os que riam de todos. que ririamos dos punheteiros profundos conhecedores da matemática, da minha sala. o que se arrumavam todo, saíam cheirando igual puta, pra pegar mulher em boate; e voltar pra punheta solitária. ha-ha-ha-ha.
dos escritores de merda.
da galerinha imunda.
do povo crente fã de uma pizzaria.

sou o tipo de doente mental que fode com tudo que ama. e eu fodi com tudo.
outro dia vi na tv um cara falando sobre a personalidade de um certo grupo de pessoas, e eu me encaixei naquele perfil. o das pessoas que não se contentam com nada.que a casa do vizinho é sempre melhor que a nossa. uma merda

leiden, expulsa meu amor daí, por favor.
tenho saudades dele.

beijos tcho tcho tcho tcho..
(como você mesmo diz, "até breve")
chadascinco
Enviado por chadascinco em 30/08/2006
Código do texto: T228482
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
chadascinco
Governador Valadares - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
4 textos (208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:17)
chadascinco