Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morte a mim

Neste dia tão sombrio e triste, vejo que simplesmente de nada me vale a vida. É hora de morrer. Eu não tenho sentido prazer de viver, meus dois ultimos anos estão sendo simplesmente apenas segundos perdidos, apenas pensamentos perdidos de uma alma que esta aqui por engano...

Que mundo é este que Deus me enviou, eu sinto que não pertenço a este lugar. As vezes tenho vontade de fazer coisas, mas me faltam forças, me faltam razões.
Eu não entendo minha missão aqui, por mais que tenha sido um engano deve existir uma missão. Mas me parece que não existe nada.

Eu me sinto deslocada, minha vida é um nada, o único sentimento que venho trazendo em meu peito é a dor. Que dor maldita que corroe meu peito, me leva aos poucos, adoece minha alma, faz com que brotem lágrimas ácidas, sinto minha alma tocando minha própria face, alguém me diz que quer me levar, mas alguém ainda quer que eu sofra mais.
Morte a mim para que pelo menos assim as pessoas vejam que faço falta, eu sei que devo fazer falta para alguém, ou não?

O meu peito sangra, quem sente uma vez essa dor nunca mais esquece, as feridas se tornam cicatrizes visiveis, mas só eu posso as ver e sentir, porque se eles a vissem teriam piedade da minha alma.

Morte à mim, eu clamo a Deus!
jay cristh
Enviado por jay cristh em 05/10/2006
Código do texto: T256893
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
jay cristh
Cascavel - Paraná - Brasil, 29 anos
3 textos (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:30)
jay cristh