Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ti meu estranho amor...

  Eu imaginei que a morte era uma derrota, e que a vida era um teste para testar nossas forças, eu não sei se estou certo quando penso em cortar meus punhos nas horas em que você não está ao meu lado. As vezes eu tenho dúivida quando penso se era realmente assim que eu deveria ser, mas basta pensar em você para eu ter a certeza de que se eu não fosse assim, não valeria a pena viver. Eu tentei lutar contra esse sentimento, mas eu sei que não sou capaz de encará-lo quando me lembro que você existe. Pois é, será que o amor é mesmo tudo? Será que o amor é a força que move o mundo e que faz as pessoas más terem um bom coração? Sinceramente, eu acho que não! E que na verdade, não existe céu, não existe maldade, porque no fundo só existem pessoas desiludidas, por que por mais bons que tentemos ser, sei que no futuro da inexistência tudo não passará de migalhas. Essa é a lógica que eu acho que essa existência tem, e que de verdade, não vale a pena viver em busca de sonhos, eu sei que essa merda de mundo um dia vai mudar, e que talvez a bosta do seu coração possa um dia me enxergar. E pra ser sincero com você, eu já me acostumei com essa dor, e tenho certeza que um dia você vai sentir por mim essa porra de sentimento que o mundo chama de amor, porque eu sei que as coisas não acabam aqui, por que os que sofrem também merecem ser feliz. Nesse destino pobre e vagabundo, e eu acredito que iremos ser felizes, nesse caralho de mundo. E finalmente quando nosso corações se pertencer, eu quero que o mundo que jogarão contra nós, vá se foder. Eu não me importo agora com as palavras que eu usei para te falar da porra do meu sentimento. Eu sei que sou um filho da puta, e que talvez eu não mereça ter a merda da sua atenção mas as vezes eu penso também, que é você quem não merece ter a porra do meu coração. Desculpe por ser tão sincero assim, se com essa palavras te afastei ainda mais de mim, mas eu não devo me preocupar, porque eu só te disse essas palavras porque você merecia escutar. Na verdade o que eu sinto por que você, não tem forma nem tamanho, é por que eu te amo, mesmo te amando desse jeito tão estranho.

Ass: Anjo - Léo!
Leonardo Sammy
Enviado por Leonardo Sammy em 18/10/2006
Reeditado em 18/10/2006
Código do texto: T267812

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Sammy
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 28 anos
83 textos (4895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:01)
Leonardo Sammy