Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje não é ontem, com ou sem supertições.

Hoje,tentei levantar com o pé esquerdo só para desafiar as leis das supertições.

Ontem precisa ser deletado de minha mente, pois foi naquele dia que tive o desprazer de te conhecer. Tivemos tantos sonhos realizados à duo, por quê seu egoísmo aprendeu á agir em carreira solo?

Me pergunto quando desaprendeu à me amar, ou pior será que me amou de fato?

Não me lembro de ter passado embaixo de escadas ou de um gato preto cruzando meu caminho. Mas, inconfundível foi ver os olhos que sempre estiveram refletidos nos meus capturados por outros olhos que jamais sonhei conhecer.

Não tive dúvidas, voltei para onde havia saído. Resolvi deixar ontem onde estava e vim acordar hoje sem nenhuma vontade para esclarecer tudo que vi.Poupo-me de tuas mentiras, poupo-me de te ver inventando estórias e o pior poupo-me de te forçar à confessar o que eu não quero trazer pra hoje.

O que me custa e o que me dói pode gerar vários resultados: me fazer de cega e por medo de enfrentar a vida, continuar com você. Me incluir no rol da modernidade de um trio amoroso, ou te deixar atônito com o meu silêncio, sepultar o meu amor para que ele renasça em outro jardim.

Não preciso de palavras para terminar o que você já destruiu, imprimo aqui nestas linhas . Não foi azar, foi apenas um relacionamento que não deu certo como milhares todos os dias. Mas, com ou sem supertição bem que eu poderia encontrar um pote cheio de ouro no fim do arco-íris. Você? Você faz parte de ontem e hoje é hoje.
Mary Rezende
Enviado por Mary Rezende em 24/10/2006
Código do texto: T272580
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Rezende
Goiânia - Goiás - Brasil, 49 anos
621 textos (29544 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:26)
Mary Rezende