Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O efeito de um Abraço

Levava uma vida de mudanças e incertezas, de muitos nãos e de umas migalhas de sim.
Todo dia uma taça de vinho, a espera na janela, o amor que nunca vinha... Eu caminhava sem saber aonde queria chegar.
Quantas desilusões, quantas noites mal dormidas, embriagadas de solidão, quantos choros incontidos, uma dor silenciosa gritando aos quatro cantos, mas ninguém ouvia a voz que eu não tinha. Me tranquei  no mundo dos sós. No mundo onde ninguém quer ter noticias.
E os dias iam se passando lentamente, iguais, trabalhando, estudando, pagando as contas, lendo, escrevendo, ouvindo e sorrindo com os meus poucos amigos que nunca foram meus, e a vida ia se repetindo, como uma cena regravada, onde não tinha ninguém para contracenar.
Dentro daquela casa, querendo compartilhar aquela vida tão sem graça, e a minha voz não chegava aos ouvidos de ninguém. Era o grito mais alto de solidão, e mesmo assim ninguém ouvia.  Meus olhos eram a parte mais viva do meu corpo, e através deles eu ia fotografando as paisagens diárias. Pessoas, carros, vozes, ruas, casas, prédios, papéis, telefones...
Eu queria sarar a dor, dessa ferida invisível, mas nada curava...
Até que um dia de domingo, estava com a ferida ainda fresca, ainda viva na alma, e decidi não mais me entregar ao obvio, foi quando te conheci!
Estava tão sozinha naquele bar, querendo encontrar naquela bebida, uma resposta exata para a minha infelicidade. Foi quando você veio, se aproximou devagar, nem olhei nos seus olhos, trocamos telefone, sem beijo, sem nada, foi apenas um abraço, e aquele abraço mudou totalmente o meu destino.
Eu não te queria, você também não! Quem nos queria era apenas o destino pronto para cumprir sua tarefa e mudar a trajetória de dois jovens, sozinhos, feridos, buscando apenas um abraço para confortar a alma.
Quando o vi pela segunda vez, eu já tinha certeza que você era o amor da minha vida, e você sentiu o mesmo, e fomos vivendo tudo isso, com loucura,  paixão, com saudade, intensidade, fomos aproveitando cada minuto dessa felicidade desde então desconhecida. Quando fizemos amor pela 1ª vez, eu sabia que já não tinha mais volta, eu havia mergulhado e não queria mais voltar.
Tudo foi se misturando, nossos corpos, nossos cd’s, nossas vidas, e hoje, depois de dois anos, dividindo o mesmo espaço, compreendo que estamos muito mais que juntos, nossa união está muito além dos nossos corpos, estamos ligados por um fio que nunca se desligará, pois seu abraço foi feito para os meus braços...
Valéria Rosa
Enviado por Valéria Rosa em 21/01/2011
Código do texto: T2742243
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Rosa
Goiânia - Goiás - Brasil, 29 anos
49 textos (4300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/14 10:45)
Valéria Rosa



Rádio Poética