Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Presidente Lula

Ao
Exmo. Sr.
Dr. Luis Inacio Lula da Silva
DD. Presidente da República

            Excelentissimo Senhor,

            Sou Vice Presidente de uma Associação de Demitidos Politicos, Aposentados, Pensionista e idosos, muitos destes amigos foram ferroviários demitidos durante o governo do seu ex-adversário e hoje aliado, Fernando Collor de Mello, hoje Excelentissimo Senador da República do Brasil.
           Estou escrevendo a V. Excia, no sentido de tentar sensibilizar o seu Ministério da Justiça para os anistiandos que estão morrendo sem receber a indenização, pois não são "medalhões" famosos e nem ponta de lança de nenhum partido político atual, por isso seus processos são indeferidos e mofam no Ministério da Justiça de vosso governo, hoje reeleito.
           Outro grave problema que esta ocorrendo é sobre o Decreto Lei 4827 de 04/09/2003 sobre a conversão de operarios e trabalhadores que desenvolveram suas atividades em condições de risco, periculosidade e insalubridade, lembro que este Decreto foi para solucionar a injustiça com milhares de trabalhadores, hoje lesados fisicamente, psicológicamente e moralmente, aguardando meses e até varios anos para verem seus processos analisados e depois ouvirem dos servidores da Previdencia que eles entendem que o cidadão não tem direito, ignorando uma legislação previdenciária, pois quem foi frentista de posto, trabalhou em alta tensão ou tinha profissão considerada de risco de periculosidade já tem o direito adquirido e é preciso uma orientação da legislação aos servidores que estão equivocados e submetendo estes cidadãos idosos e muitos já debilitados a um verdadeiro suplício nos balcões, pessoas que passam horas a fio em filas, em bancos de espera, em onibus lotados e passando humilhação, tendo que "catar lata" para comer e comprar remédio para não morrer, os processos acabam indo para a Justiça Federal quando a pessoa tem orientação ou condição de pagfar um advogado, quando não estas pessoas morrem a míngua.
       Pessoas com "LER", pessoas com o sistema nervoso estremamente abalado, surdas, semi-cegas, fatos que estão acontecendo no dia a dia em nosso Brasil.Isso é o Brasil Real Senhor Presidente.
       Senhor Presidente, tenha respeito a estes cidadãos que já cumpriram a sua parte e querem apenas o que lhes é de direito e pessoas desinformadas,lhes negam,confundindo  a  legislação, aplicando velhas legislações internas, resoluções e ignorando a verdadeira legislação em vigor.
       Desde já agradeço a Vossa Atenção e peço respeito a estes cidadãos que morrem aguardando direitos básicos e elementares que devem ser respeitados em uma sociedade que busca evoluir e se modernizar.
                              Campo Grande-MS, Brasil
                                    30/10/2006

                Cordiais Saudações,

               MANOEL VITÓRIO

  PEÇO AOS ESCRITORES E POETAS QUE PUDEREM ME AJUDAREM NA DIVULGAÇÃO E NO ENCAMINHAMENTO DESSA CARTA AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, AFINAL DE CONTAS A SOLIDARIEDADE FAZ PARTE DA VIDA DE TODOS VOCÊS ESCRITORES, AQUELES QUE ESTIVEREM EM BRASILIA É MAIS FACIL AINDA. OBRIGADO.
  "OBS: VARIAS DESSAS PESSOAS TEM FALECIDO NA MISÉRIA, SENDO QUE JÁ ADQUIRIRAM DIREITO A APOSENTADORIA E MORREM SEM RECEBER'
     
         
                                   
Manoel Vitorio
Enviado por Manoel Vitorio em 30/10/2006
Reeditado em 26/06/2007
Código do texto: T277781
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Vitorio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 59 anos
4776 textos (174991 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:58)
Manoel Vitorio