Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta Sombria

Espero que não faças-me sofrer,
Pois minh’alma quase negra já não mais
Suportaria este pobre mundo tão torpe;
Vagaria pela escuridão da noite
Caminhando sozinha nestas ruas desertas
Sem ter para onde refugiar-me.
Gostaria de ter a certeza de que
Nada agora é um sonho,
Que esta é a mais pura realidade.
Poderia acreditar???
Eu que já sofri tanto...
Somente você poderia provar-me agora,
O contrário destes pensamentos funestos,
Que tanto me atormentam.
E mostrar-me,
Que nem tudo neste mundo
É triste e sombrio.

Se pretendes fazer o que já fizeram-me,
Então peço-lhe:
Não continue com este pesadelo horrendo.
Isso só tornaria-me
Mais sombria por dentro.

“Houve um dia
em que escrevi cartas de amor.
Hoje já não mais as faço,
Com o tempo elas tornaram-se sombrias...
Espero um dia voltar a fazê-las,
Quem sabe, talvez, para você,
Se ainda estiveres ao meu lado...
26/02/2006(sábado)
morbidah
Enviado por morbidah em 01/11/2006
Código do texto: T279266
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
morbidah
São José dos Pinhais - Paraná - Brasil, 27 anos
27 textos (657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:41)
morbidah