Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você , que eu tanto amei...

OI,
Hoje você me vem com essa estoria de que não dá mais certo , de que tenho que resolver minha situação para depois conversar com você. Mas o que tambêm não entende é que não é tão fácil assim. Sei que tento ser quem não sou , ou mais forte do que posso ser... Só que nunca esperei que isso fosse acontecer. nascer em mim esse sentimento tão grande que nem você consegue controlar.
Mas por que não se deixar levar? Por que não compactuar disso que sei que nós dois sentimos? C-O-V-A-R-D-I-A! ESSA É A PALAVRA QUE MAIS DEFINE O QUE SENTIMOS NESSE MOMENTO. Você é tão covarde quanto eu , pois me deixou sozinha para revolver um problema desse tamanho.
E ainda diz que gosta de mim. E aquela nossa conversa realmente ficou para tráz , o adeus foi definitivo , e por favor não me procue mais se não for com coragem suficiente para me amar e aceitar do jeito que eu sou. pois seja na terra ou em qualquer lugar , não é correto se pedir para mudar quem ama. Pois quem ama aceita a dúvida , a indiferênça e o defeito. aceita o torto!
O meu erro foi te amar demais e esquecer que tenho uma vida para seguir , esquecer que tenho outras obrigações , esquecer que tenho uma outra pessoa. te amo sim , mas não vou sofrer por isso.

Clara Ribeiro
Clara Ribeiro
Enviado por Clara Ribeiro em 15/11/2006
Código do texto: T291652
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Clara Ribeiro
Feira de Santana - Bahia - Brasil
8 textos (441 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:06)
Clara Ribeiro