Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para uma amiga desavisada

Amiga,

Acho que sua obra cresce quando você usa sentimento, joga a alma e se fere ao escrever. A ironia tem força quando bem usada. Gratuita, ela perde o tom. Escrever para guetos é uma arma perigosa - pode agradar a uma meia dúzia de três ou quatro, contudo perde a universalidade. Mesmo que se corra o risco de não agradar a alguns, acho que temos a obrigação, quando escrevemos, de transmitir alguma coisa que eleve o espírito do leitor, que mexa com a cabeça de quem lê, que faça as pessoas pensarem ou verem o mundo de uma outra forma. Escrever por escrever, somente para aparecer não tem sentido para mim. Não sei se isso lhe faz bem ou a levará a algum destino. Enfim, cada um tem a caneta que merece e o papel que lhe cabe nesse mundo cheio de surpresas. Continue escrevendo, mas coloque um pouco de pensar entre uma palavra e outra, assim as pessoas vão amá-la, mesmo que esse amor seja pelo avesso.

Sou persistente: continuo lendo seus escritos, vale a pena.

Bjs
F.
Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 26/07/2005
Código do texto: T37929
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Tanajura). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1467 textos (154808 leituras)
1 e-livros (154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:12)
Fernando Tanajura