Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta e poesia a Nilson Matos Pereira,sobre sua poesia parodiando "Águas de março"

Em 20 de dezembro de 2004,escrevi esta carta e uma poesia ao Nilson(*),respondendo à sua instigante paródia de Águas de Março:

Nilson:vivo te elogiando, mas saiba que das centenas de autores que leio na Internet, só elogio os que me tocam...
Essa paródia é perfeita, menino.Eu acabara de fazer algo muito satisfatório (sem falsa modéstia, pois não sou de vaidades, apenas de alegrias!),pelo menos para mim, na Ciranda Saudade e quando estava relendo pluft, desapareceu.
Meu Yahoo hoje amanheceu tresloucado, mudando as configurações, o diabo.
E eu, que ultimamente, tenho tido o cuidado de escrever no rascunho, dessa feita, na tentativa de economizar meu curtíssimo tempo, fiz direto.
Sifu, cadê minha poesia?Perdi a vontade de reescrever, pois nunca sairá igual.Talvez mais tarde, talvez amanhã, sairá outra poesia...
Mas você, parodiando Águas de março, é realmente "bótimo", como diz.
Abrs:
Clevane
12:29, Belô:não é que escureceu rapidamente e o tempo voltou a ser choroso? Pios nas árvores, os passaritos estão famintos, mal haviam começado a bicação!
 
Mistério
Clevane
 
Para onde se vão
os escritos perdidos
nesse universo cibernético?
Será que um batalhão de anjinhos
garis de palavras perdidas,
a recolhê-las?
Será que caçadores de antiguidades
(saiu do hoje, já é passado, saiu do agora,
já é antigo...)
as recolhem no nimbo
de outras dimensões
e por elas cobram fortunas
de gotas d'água ao sol,
para que os arco-íris
não se acabem jamais?
Será que os escribas
já em outra dimensão
lêem, corrigem
aprovam,declamam,
repassam,
fazem pastas de nuvens
e arquivam?
Quem souber,
conte aos poetas,
 conte-me que lhes repasso...
Mas...para onde foi o poema
feito ainda agora
e que fugiu para o espaço?
 
(Clevane Pessoa de araújo,12:39, Belo Horizonte, MG, 20/12/2004)


Nilson Matos Pereira  wrote:
 
 
 
 
 
Procura-se Autor/a!


  É pau

  É vírus

  É o fim do programa

  É um erro fatal

  O começo do drama.

  É o turbo Pascal

  Diz que falta um login

  Não me mostra onde é

  E já trava no fim.

  É dois, é três, é um 486

  É comando ilegal

  Essa merda bloqueia

  É um erro e trava

  É um disco mordido

  HD estragado

  Ai meu Deus tô fudido

  São as barras de espaço

  Exibindo um borrão

  É a promessa de vídeo

  Escondendo um trojan

  É o computador

  Me fazendo de otário

  Não compila o programa

  Salva só o comentário.

  É ping, é pong

  O meu micro me chuta

  O scan não retira

  O vírus filho da puta

  O Windows não entra

  E nem volta pro DOS

  Não funciona o reset

  Me detona a voz

  É abort, é retray

  Disco mal formatado

  PCTools não resolve

  Norton trava o teclado

  É impressora sem tinta

  Engolindo o papel

  Meu trabalho de dias

  Foi cuspido pro céu .

(*)O poeta,Nilson Matos Pereira,acaba de partir para outra dimensão,no Dia da Criança(12/10/2005).

Leia em Meu Diário(Blog),as homenagens que poetas do Brasil e outros países estão lhe fazendo:

kttp://www.clevanepessoa.net/blog.php
clevane pessoa de araújo lopes
Enviado por clevane pessoa de araújo lopes em 15/10/2005
Reeditado em 24/01/2011
Código do texto: T60038

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
clevane pessoa de araújo lopes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
555 textos (176748 leituras)
21 e-livros (13424 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:25)
clevane pessoa de araújo lopes