Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao meu amor

"Se me obrigassem a dizer por que o amava, sinto que a minha única resposta seria: porque era ele, porque era eu". (Michel de Montaigne)

Não te verei hoje, mas estarás comigo, presente em cheiros, desejos, vontades, gestos... Como em todos os dias, desde que nos encontramos pela primeira vez.
como eleger-te um dia, se todos os meus dias são teus, se te amo sempre e a cada instante mais?
É muito bom saber que tenho você em minha vida, é bom saber que posso contar com você sempre. Às vezes acordo à noite, penso em você e agradeço a Deus por você existir pra mim. Apesar de ás vezes me irritar com certos defeitos seus, agradeço por eles existirem, pois me dá a certeza do quanto eu gosto de você , do quanto o que sinto por você é verdadeiro e puro,e me ajuda a entender que você também aceita muitos defeitos e características em mim, que não concordas.
Sei que você pode até achar que não, mas eu te admiro muito e respeito demais as tuas opiniões, mesmo não concordando com algumas. A tua autenticidade e convicção no que acredita te faz uma pessoa única e incomparável.
Eu gosto de tudo em você. Adoro o seu humor, seu otimismo, a sua atenção e preocupação comigo e com quem você gosta, a sua simpatia (confesso: às vezes não gosto de você ser educado e simpático demais com certas pessoas), adoro a sua forma carinhosa de tratar-me... Enfim, você é extraordinário, maravilhoso!
Não consigo imaginar a minha vida sem você, pois já começo sofrer, me desesperar, então evito pensar.
O nosso relacionamento dá certo, acho que porque a gente paga um preço muito alto por ele, pois a distância é nossa prova de fogo dia após dia. Suportar a saudade o tempo todo é um castigo que certamente seremos recompensados futuramente com dias lindos juntos, não é mesmo?
Trago impresso em mim as lembranças de todos os momentos que passamos, de todos os nossos encontros: há tanta coisa vivida que só nós sabemos a importância e que para outros não faz sentido. Tantos momentos íntimos simples e maravilhosos que vivemos e que os outros não sabem que existem. E é isso que torna um relacionamento grandioso: sermos bons um a para com o outro, compreendermo-nos e aceitarmo-nos em todos os sentidos.
Que os anjos te olhem e te protejam por mim, não só hoje, mas todos os dias.
Eu te amo de um jeito muito meu e de uma forma que só alguém que é muito amada pode amar.
Adoro os teus beijos
O que vem de surpresa
O habitual
O que me faz “sentir frio”.
Todos.

Te amo muito!
Sua sempre,
Virgínia






12 de junho de 2007,  Dia dos namorados.

Virginia de Santana
Enviado por Virginia de Santana em 29/08/2007
Reeditado em 11/09/2007
Código do texto: T629382
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Virginia de Santana
Anísio de Abreu - Piauí - Brasil, 36 anos
192 textos (35205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 04:30)
Virginia de Santana