Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nosso Silêncio

Recordo quando sentados na banco da praça, ficávamos admirando a lua, tentando contar as estrelas.
Riamos de nós mesmos, éramos tolos ou éramos eternos apaixonados, falávamos sem sentimentos de culpa por este amor.
Mas o tempo passou e tudo mudou, os mesmos risos as mesmas alegrias se foram.
E hoje apenas eu conto as estrelas, admiro a lua.
Ouço o silêncio da saudade batendo forte dentro de meu peito vazio, suspiro no mais intimo dos silêncios.
Sinto a brisa noturna beijando meus lábios, da saudade de seus beijos, sinto falta de você.
Então tudo volta como se fosse uma simples feriada que machuca, sangra.
A tua imagem é de tudo o meu mais completo tormento, que mesmo assim adoro.
E as estrelas sentem falta de teus olhos, a lua sente falta dos seus elogios.
E eu sinto tua falta,
Falta de seus beijos, teus abraços,
Sinto falta do nosso silêncio no momento sublime de um beijo,
Sinto falta de nossa fala, às vezes contando nossa própria história.
Sinto falta dos nossos olhares que diziam tantas coisas lindas.
A lua e as estrelas sentem sua falta.
Porem, eu sinto muito mais, pois nem a lua e nem as estrelas tiveram tão perto de você quanto eu.

escrita em: 13/10/91.
Caio Martins
Enviado por Caio Martins em 31/08/2007
Código do texto: T633146
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Martins
São Joaquim da Barra - São Paulo - Brasil, 51 anos
256 textos (5936 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:11)
Caio Martins