Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESDE QUANDO VOCÊ SE FOI PAI QUE TUDO ESTÁ MORTO ,, MAIS QUERO VER SEU CADAVER

     DO PEITO RANCOROSO QUE FICOU SEM CORAÇÃO.

           NÃO CONFIAREI EM SEUS DEDOS FINOS NUNCA MAIS,
                         Ó DRAGÃO DE GELO E DARDOS,
SUAS UNHAS POSTERIORES JÁ ESTAVA SENDO TROCADAS QUANDO TUDO SE FEZ.
COMO PODES DEIXAR UM MAGO COMO O ''MERLIN'' TÃO ENFURECIDO ASSIM H.MX (DUCINÉIA).

      CREIO SER TARDE PARA GUARDAR QUALQUER REMORÇO,
                 ACHANDO QUE O PERDÃO VIRIA DE CIMA.
                  O TEMPO NO INFERNO NÃO SERÁ LENTO.
 JÁ LIGUEI A CRONOS TODOS OS MICRO SHIPS CONVINIENTES PARA A OPERAÇÃO DE SEU FILHO ROEDOR.
     
  como podes amor, ser tão fria e desumana com este ser que tanto sofre por amarte, me sinto doente e suas faltas me são tão absurdas,sinto saudade dos seus dedos finos e gelidos, da brigas inossaveis pois roubei seu brilho e quebrei seu esmalte de cor preferida.
  sabe, hoje enquanto chorava coisas tristes e impenssadas sobre meu espirito preocupado, os males conhecidos tramaram contra nós.
  você vive dizendo que nãose emporta e que não me ama tanto assim .
 pobres aqueles que se preocupam em julgar e o pior eles nem temem por isso.
DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 22/09/2007
Reeditado em 13/03/2008
Código do texto: T664014

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11155 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:36)
DIEGO HUXLEY