Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA CARA SENHORITA

Recanto das Letras, 27 de setembro de 2007



Minha cara senhorita,


Escrevo-te estas breves linhas para dar-te conta de minha indignação. Vossa senhoria chegou de mansinho, como quem não quer nada, e sem que eu percebesse se alojou no meu coração. Já vai fazer 5 meses que a senhorita ali reside e não paga aluguel. Da inadimplência não posso reclamar, haja vista que vem cuidando do local com tanto zelo e carinho, deixando tudo muito limpo e organizado. Nem parece mais o imóvel abandonado de antes, encoberto por teias de aranha e abarrotado de entulhos e quinquilharias diversas. Contudo, mesmo satisfeito com sua conduta, não posso deixar de externar meu inconformismo. Ocorre que de lá para cá (desde que adentrou no meu coração) venho sentindo algo estranho, uma sensação esquisita, de angústia, de falta, de melancolia, desassossego, que só ocorre quando a senhorita não está por perto. Em razão disto, solicito a vossa senhoria que nunca se afaste de mim, que se mantenha sempre ao meu lado, pois é triste a sua ausência, e insuportável a idéia de sua perda.

Respeitosamente,


Geovani Pereira de Mello
Seu humilde senhorio.
GEOVANI PEREIRA DE MELLO
Enviado por GEOVANI PEREIRA DE MELLO em 29/09/2007
Código do texto: T673584

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Geovani Pereira de Mello). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GEOVANI PEREIRA DE MELLO
Mercedes - Paraná - Brasil, 34 anos
21 textos (1632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 22:05)
GEOVANI PEREIRA DE MELLO