Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As vezes te odeio por quase um segundo...

Hoje eu quase te liguei, quase mandei um e-mail... Sei lá, quase muitas coisas, quase tudo! Mas a nossa historia parece que sempre foi assim... Cheia de quases... Quase namorados, quase amantes, quase amigos, quase colegas de profissão, quase irmãos, quase loucos, quase felizes... Quase nós mesmos... Hoje eu sou quase o que eu queria ser e tenho quase tudo o que eu queria ter. Quase, porque um pouquinho de mim ficou naquela calçada em que você me deixou e nunca voltou para buscar. Um pouquinho de mim ficou presa no seu dente e no cantinho da sua boca. Um pouquinho dos meus planos ficaram perdidos nos seu sonhos e um pouquinho dos meus medos impregnaram seu sorriso, que tambem virou um quase. Você tambem é um quase... Você é quase tudo que eu pedi para mim e quase a última pessoa por quem eu poderia ter me apaixonado. Um pouquinho do seu cheiro se escondeu dentro do meu nariz e um pouquinho dos seus medos viraram meus. Um pouquinho dos seus jeitos eu robei e transformei em desenho, junto com um poquinho do seu brilho, que usei para colorir. Eu falei que um pouquinho dos seus sonhos eram bregas e voce transformou um pouquinho dos meus em palavras tristes que nem frases conseguiram virar... Com tantos quases, as vezes eu quase esqueço de viver, quase esqueço que estava errada quando acreditei que tinha te perdido... Afinal, você nunca esteve aqui de verdade... Voce quase esteve, quase ficou, quase pediu, quase teve coragem... E eu quase te esqueço todo dia. Quase...
Aline F Lacerda
Enviado por Aline F Lacerda em 02/10/2007
Código do texto: T676836
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aline F Lacerda
São Paulo - São Paulo - Brasil
7 textos (430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 21:16)
Aline F Lacerda