Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MORTE DO POETA ( Prenúncio )

Morre um poeta para renascer o homem .
As lembranças que agora me consomem ,
não podem mais apenas serem descritas ...
Afasto-me do lirismo e dou vazão à realidade .
Entrelinhas que marcaram tantos versos ,
ficarão apenas dentro da saudade .

A vida chama e preciso voltar .
Muito foi o tempo que durou esse amar ,
iludindo-me com uma presença ausente ,
fria e amarga como a minha solidão ...
Deixei que o tempo escorresse ,
mas sobrevivi a essa desilusão .

Retomo o caminho , feita a escolha .
E que os restos de mim alguém recolha .
Num poema jamais esquecido ,
dentro de algum coração ...



GIANLUCA GARBATTI
Enviado por GIANLUCA GARBATTI em 02/10/2007
Reeditado em 30/03/2013
Código do texto: T677348
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIANLUCA GARBATTI
Buenos Aires - Buenos Aires - Argentina
620 textos (51453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:35)
GIANLUCA GARBATTI