Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta! A quem? Não sei!

Não sei explicar, o desejo foi escrever, e o poder despertou-me a revelação dos sentimentos. Em palavras, porque há força nelas, e seu conteúdo é direcionado aos gestos. Eu, assim como outras pessoas, vejo beleza e encontro felicidade nas coisas mais simples da vida. Meu mundo envolve prazer e angústia, porque assim é a vida. Se eu não falar, tu nunca  saberás. Então revelo, haverá quem me escute, a minoria eu sei, mas há quem sabe escutar. Há quem respeite o direito da palavra quando é preciso expor o que sentimos. A escolha do momento e a pessoa a falar, ocorrem-nos inesperadamente, sem que haja disposição para deixar esquecido. Se quiseres continuar... poderemos começar assim:
Era uma vez um sonho... que ainda não vivido, procurava então um ser que tivesse ouvidos, coração para dizer um sim, psicologia para dizer um não. Se, além da causa existir outras, deixaremos que nos mostrem o caminho: O destino e as suas pretensões.
Se alguém ler e gostar... lembre-se que sou um ser humano:
Sou pecadora, cheia de defeitos, e de vez em quando tenho surtos psicóticos! Não tens medo? Vai encarar?


    Branca Tirollo
limaodoce
Enviado por limaodoce em 13/11/2005
Reeditado em 10/10/2008
Código do texto: T70844
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
limaodoce
São Paulo - São Paulo - Brasil, 61 anos
147 textos (10355 leituras)
4 áudios (215 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:25)
limaodoce