Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdoe-me por não te amar.

Não sei mais o que dizer, já disse tudo com várias palavras, com vários jeitos e em vários tons, mas você não entende ou finge não entender.
Por mais uma vez, quero fazê-lo entender, que infelismente, não o amo, gostaria muito de amar.
Se eu pudesse escolher a quem amar, com certeza seria você, mas não mandamos em nosso coração e esse já pertence a outro alguém.
Não quero magoá-lo, tenho sido sincera, não sei mais o que fazer.
Me dê a liberdade para que eu possa escolher o que quero para mim.
Não adianta, me oferecer flores, pois outrora me oferecesse os espinhos. Carinhos, agora? quando eu os queria você me negará.
Não quero pensar que um dia eu te amei, pois voltar ao passado, teria as lembranças, das humilhações e do seu desprezo e ai, odiaria você, e no meu coração não há lugar para ódio ou rancores.
A vida é assim, nos prega a sua peça, e sem querer fazemos parte de um jogo, onde nos tornamos meras pedra de um tabuleiro.
Tenho certeza que um outro alguém te fará feliz, pois você merece e quem sabe agora mais maduro poderá retribuir com amor e sinceridade.
Eu seguirei meu caminho, não sei se sozinha, ou com alguém , mas com certeza, não será com você.
Gely Arruda
Enviado por Gely Arruda em 25/10/2007
Reeditado em 30/06/2008
Código do texto: T709599
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Gely Arruda
São Paulo - São Paulo - Brasil
330 textos (48795 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 15:45)
Gely Arruda

Site do Escritor