Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Confisões de um coração.

Esse é um modo de dizer ou de desabafar tudo que esta no meu coração. Amor quando você estiver lendo essa carta eu estarei longe, longe de ti, da sua voz, do seu calor. E sei que não ira me perdoar e tão pouco entender. Estive pensando esses dias de como nossa historia começou. De quando disse que gostava de mim. Sabe parecia um sonho se realizando diante de mim por que não fui eu que disse que gostava, mas sim você. Eu amava quando você me ligava, quando me esperava em frente de casa. Enchia-me de carinho, eu tentava retribuir a altura. Tínhamos planos, sonhávamos ficar juntos, casar tudo que tinha direito. Um sonho, apenas um sonho. Eu sentia você, sentia seu calor amoroso, sua afeição, seu colo. O que mais magoou foi quando você me disse que não sei me expressar e quando me chamou de fria. Algo que não sai da minha cabeça até hoje. Mas isso nunca fez diminuir o meu amor por você porque eu sei que disse aquelas coisas para enxergar o que estava acontecendo... E eu enxerguei. E vi o quanto eu te magoava com as minhas rispidezes, minhas travessuras, minhas grosserias. Porém já era tarde de mais. Quando percebi você tinha mudado, lhe perguntei o porquê você me disse que sentia sozinho, que estava só sem ninguém, tu não sabes o quanto e profundamente me magoou. Foi como meu coração tivesse rasgado com muita dor. Por que você poderia esta longe de mim, mas nunca me senti sozinha. Nos dois tínhamos pensamentos diferentes. E ver algumas das suas amigas te paquerando eu não agüento, senti ciúmes sim, elas dizem palavras tão bonitas e eu não sei, não sou como elas. Todos os poemas que achava bonito ou parecido com a gente eu mandava pra você, mas não obtinha resposta suas. Tinha raiva por que você sempre respondia o recado delas, mas menos o meu recado, meus poemas. Lembro-me quando você disse que o que adianta eu escrever, declarar o meu amor se você não o sentia, não sentia o meu amor. Foi daí o quanto eu percebi que a distancia estava nos afastando, o quanto estava afastando você de mim. Não pense que estou culpando por alguma coisa, não... Tu não tens culpa eu sim. Eu que não devia ter aparecido na sua vida, que não devia ter me metido na sua historia. Mas meu estúpido coração batia tão forte por você que corri atrás de um sonho impossível. Um sonho pelo qual você disse que tens medo, medo do que eu quero. Sua preocupação o seu medo era em relação a filhos, que tu não me darias. O que tu procuras é por uma mulher madura, forte e independente. Um amor sólido feito à rocha. Eu amo você como nunca amei ou amarei outro homem. Não com essa intensidade, esse fervor, a alegria que você me proporcionou. Você foi o único que disse EU TE AMO de coração e não da boca pra fora. Sinto muito sua falta, saudades que rasga meu peito. Eu amo você e sei que não é loucura e tão pouco passageira. É amor verdadeiro, puro, transparente, leal. E pensei que poderia tornar sua amiga, mas não consigo por que eu morria de ciúmes de te ver com outra pessoa, teria ódio de mim. Esse amor vive dentro de mim e sei que não ira desaparecer, eu estarei preso a ele e ele a mim. Amo muito, muito você e ele me prende há ti. E posso acabar atrapalhando você, sua vida, sua relação com outras mulheres e eu não quero isso. Não quero mais faze sofrer, tão pouco magoá-lo ou estragar sua vida. Não quero ser mais um fardo pra ninguém. Meu amor pode atrapalhar sua vida. Por isso eu vou me afastar, darei um tempo pra mim. Um tempo para acalmar esse sentimento avassalador que me domina, que pulsa no meu coração. Parar de pensar em você como homem, o homem que ainda desejo, que quero que anseio em meu peito, no meu colo, o homem que amo. Não quero enlouquecer, não quero que torne obsessão, que não vire doença por que é amor que sinto. Amar é ver quem você ama feliz. E eu quero vê-lo feliz, vivo e amando. Eu sabia, sempre soube que nos dois não ficaríamos juntos, não aqui não nesse plano. Lembra do teu sonho de menino, da mulher que aparecia para você, disse que ela era eu. O destino fez com que nos encontrássemos e sentir o amor que estava guardado pra nos, mas não nos permitiu um encontro real. Mas nossos caminhos são indiferentes, mas nos podemos nos encontrar. Morrerei de saudades suas, mas é para um bem maior. Afastar-me é a única solução. Não sei se irá entender ou compreender, mas peço perdão por magoá-lo, perdão por fazê-lo sofrer. Não espero resposta desta carta e também não a escrevi para comovê-lo sabes que não sou assim, é minha forma de dizer o que sinto, por que eu sei que não conseguiria falar pessoalmente. Eu entendo se depois disso você não quiser falar comigo, me excluir da sua vida. Não sei quanto tempo vai durar, mandarei sempre noticias. Eu sempre vou te amar por toda a minha vida, por toda a eternidade por que tu és meu amor verdadeiro. E preciso acalmar esse sentimento para não magoá-lo. Tua imagem sempre vem em minha mente. Um dia só serei lembrança de tempos bons. Agradeço muito por você ter aparecido na minha pequena vida, por ter me amado nem que seja um pouquinho e ter participado da sua vida. Nossas almas um dia irão se encontrar e seremos felizes.

Saudades alma minha.

Vida minha.

Meu amor até um dia.

Amo-te eternamente
Ilia Noronha
Enviado por Ilia Noronha em 26/10/2007
Código do texto: T711019
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ilia Noronha César Neta). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ilia Noronha
Manaus - Amazonas - Brasil, 34 anos
609 textos (49742 leituras)
7 e-livros (3259 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 04:55)
Ilia Noronha