Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

''Uma carta''

Dirinha;
Desta vez é pra valer mesmo não tem mais condições de ficar assim com você. Sei que vai ser difícil lhe esquecer, mais eu consigo, pelo menos vou tentar. Quem sabe um dia o nosso caminho se cruza novamente, esse mundo faz tantos movimentos e em um desses movimentos nos podemos nos encontrar-mos novamente. Tudo que aconteceu conosco foi muito legal, os momentos tudo isso eu tenho guardado. Os seus beijos apaixonados vão ficar na lembrança sempre, só não quero pensar em você, só nos beijos. Jamais quero lhe ver triste, quero te ver feliz com alguém que lhe mereça melhor que eu. Estou lhe dizendo adeus agora, esse meu adeus não vai demorar muito eu posso querer voltar atrás, espero que você me aceite de volta, se caso eu voltar meu amor. Eu sei que você me ama disso eu tenho certeza, vamos dá ao tempo o tempo que o tempo precisa sem perder o nosso tempo. Olha meu amor tudo aquilo que eu te falei é verdade verdadeira, eu te amo muito mais em fins tenho que dizer adeus.
Adeus amor adeus...

Dirinha;
Eu te amo muito vamos só dá tempo ao tempo, ele decidira por nós. Espero que você não faça nenhuma besteira por minha causa, foi você que quis assim já me deu vários foras tantas vezes. Você voltou porque realmente gosta de mim, ou melhor, está apaixonada por mim. Pode ''ri'' se eu estiver errado.

José Aprígio da Silva.
Feito: 10/12/78.
Correção e ampliação: 10/11/07.

Se eu realmente tivesse dito adeus naquela época talvez não tivesse sofrido tanto, o tempo se carregou de limpar todas as mágoas que ficaram no caminho, lutei sozinho só não parir nossos filhos, cada um ao seu modo tentou ser feliz. Pra ser feliz na vida é uma questão de querer, se você não quer não há jeito que dê jeito. Todos nascem capacitados, outros vencem e outros não. Ontem á noite eu estava assistindo o Globo Repórter duas pessoas ganham o mesmo salário uma consegue guardar dinheiro e outra não, onde está á diferença, simples uma sai comprando tudo que acha pela frente e a outra se segura compra apenas o essencial tem o seu limite. Ser feliz ou não é uma questão de querer, lute a felicidade vem, lembre-se que o maior Homem do mundo morreu de braços abertos e continua lutando e dando o perdão todos os dias dos seus pecados.
 
José Aprígio da Silva.
Feito: 10/11/07.
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 10/11/2007
Código do texto: T731397

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 57 anos
1688 textos (152591 leituras)
1 áudios (33 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 02:13)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA