Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AOS MEUS AMORES...





Quando vocês nasceram, a alegria chegou chorando...
Ser tão pequenino, tão perfeito!
Com certo receio de machucá-los, aos poucos fui aprendendo a cuidar de vocês, e, caso o silêncio se fizesse presente era tão preocupante. Então, meus olhos acompanhavam a respiração calma do sono. Só assim eu relaxava.
Nas festas de aniversário, quanta bagunça gostosa nós fazíamos, e a máquina indiscreta, guardou as fotos que hoje eu molhei com uma lágrima de saudade.
Na correria da vida, no relógio sempre cobrando os minutos, nem por um segundo deixei de pensar em vocês; o tempo passou tão rápido...
Quem brincava com carrinhos de bate-e-volta, hoje brinca de dar voltas com uma ‘gatinha’ em seu carro; também aquela casinha de brinquedo logo se transformará em ‘brinquedo’ de casal...
Sei que vocês, meus filhos, não são mais meus... Nasceram de mim, mas são livres e logo irão voar...
Peço a Deus que guie suas asas onde quer que possam ir e que elas sejam barulhentas o suficiente para que eu possa ouvir o seu farfalhar, e então, saberei que são meus filhos-anjos voando.
Daqui, do meu cantinho lhes abençoarei...

Izabel Dias
Enviado por Izabel Dias em 12/11/2007
Reeditado em 12/11/2007
Código do texto: T733992
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabel Dias
Guaratinguetá - São Paulo - Brasil
377 textos (60700 leituras)
2 e-livros (1556 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:05)
Izabel Dias