Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Papel

Existem momentos, em que somente o papel pode entender nossas dores,

Somente ele pode saber o quão profundos são os sentimentos contidos em cada lágrima,

Ninguém mais é capaz de compreender-nos, de deixar-nos expressar todas nossas dores guardadas há anos, mas que precisam ser retiradas em algum momento de dentro de nós, uma a uma.Processo dolorido esse...

Mas conforme se desabafa ao fiel e discretíssimo papel, as dores parecem se tornar mais suportáveis, as feridas passam a arder menos e às vezes podemos até sorrir, um sorrisinho sem graça, ao perceber que estamos melhorando...

Hoje estou deixando toda minha alma aqui, neste pedaço de papel, deixando meu coração em pedacinhos,
Deixando meu peito apertado pelo medo do amanhã...

Mas amanhã voltarei...e contarei ao mesmo papel o quão bobo eram meus medos, e quanta felicidade me esperava pela frente......

Por isso não importa se não está legal hoje, respire fundo, erga a cabeça e olhe pra frente há um belo horizonte cheio de oportunidades que se abre a sua frente...

Bia Blind
Enviado por Bia Blind em 22/11/2007
Código do texto: T747461
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Bia Blind
Brusque - Santa Catarina - Brasil, 43 anos
7 textos (344 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 23:27)
Bia Blind