Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conclusão de um Quase Caso de Amor

Meu Grande Amor,

É muito difícil concluir alguma coisa sem que, sequer tenhamos podido estar juntos.  É muito mais difícil, entretanto, tentar prosseguir nesse “quase”, pois está mais do que claro que ele vai prevalecer, apesar de todo o sentimento que corajosamente (semvergonhamente, descaradamente, burramente, infelizmente) declarei ter por você.  Talvez, até mesmo por esse motivo, as coisas estejam sendo tão mais difíceis...
Ao contrário do que você me disse, penso que, cada vez surgem mais dificuldades, cada vez mais meus sentimentos são atropelados e eu me sinto muito mal nessa história toda, porque na realidade fui eu quem a provocou.  Sei que algumas dessas dificuldades são fantasmas criados por nossas mentes e isso é o que me assusta mais ainda.
Se eu pudesse voltar no tempo, não remeteria aquela maldita mensagem e deixaria tudo conforme sempre esteve. Tudo calmo, tudo bem delimitado no tempo e no espaço... Espaço que eu sempre soube insuficiente para mim em sua vida, espaço que você também  sabe e tem plena consciência, muito exíguo para o  que sinto por vc.  Preciso parar agora!  Já devia ter me tocado que isso só poderia ser mesmo mais uma das minhas excentricidades, para não dizer, maluquices... Busquei me compreender  até mesmo na literatura  sobre minha tal patologia.
Vamos então combinar: Eu não lhe mandei aquela maldita mensagem. Você pra mim não é mais do que um Bom Amigo e tudo o que espero é que continue sendo. Não sentirei mais nenhum tipo de adrenalina, caso receba algum trote, ouça qualquer  tipo de piadinha, encontre algum berloque, pingente, bilhete, ou seja  lá o que for em minha bolsa... Não ficarei mais o tempo todo morrendo de medo de que alguém me flagre olhando pra você, mesmo porque,  vou evitar encontrar você seja lá onde for (já fiz isso e funcionou muito bem...), até que me sinta segura o bastante para poder lhe dizer, com todas as letras: PASSOU!  Chega de alimentar impossibilidades! Chega de frustrações... Chega de mentiras...
Sei que vou sentir muita tristeza, mas... “Faz parte”.  Sei que vou chorar, mas já estou acostumada. Coitados dos teclados, ora afogados por lágrimas, ora por café, bem misturados com cinzas... Sei que “vai passar” do mesmo jeito que passou minha dor de “dente”, do mesmo jeito que tudo passa nessa vida...E  para que, apesar de tudo, prevaleça algum  dia,  um pouco desse sentimento, para  que faça brilhar meus  olhos e lembrar ao meu  coração que ele ainda bate, gostaria de finalizar esta mensagem, com a primeira msg que foi remetida em nome da desconhecida, mas até então, muito sábia Sra. C. Nogueira:

"AMORES IMPOSSÍVEIS (30/08/2005)

 O que torna os amores impossíveis mais bonitos é justamente a impossibilidade. Esta atrai. A dificuldade nos impulsiona, nos motiva. Exatamente como o perigo. As pessoas gostam de se medir às dificuldades porque têm necessidade de provar que são mais fortes. Assim, quanto mais difícil, mais o amor parece ser grande, excepcional e único. E quem não quer viver algo grande, excepcional e único?! Num amor impossível cabem todos os sonhos, todas as perfeições, o mínimo detalhe é idealizado. Colocamos na nossa cabeça que aquela pessoa é exatamente o que esperamos da vida, mesmo se tudo parece contra. Ele fica pra sempre, mesmo se outros amores vêm e vão depois... e deixa aquela sensação de inacabado que nos persegue pra sempre. Creio que no quebra-cabeça da vida é aquela pecinha que fica faltando para completar o todo. E mesmo se às noventa e nove outras estão lá, é aquela que falta, só aquela que deixa aquela dorzinha estranha que a gente não sabe definir, mas que sente de forma tão nítida e clara. Acontece de um amor impossível tornar-se possível e isso quase sempre rouba a magia do sentimento. Inconscientemente muitos sabem disso, o que leva pessoas a preferirem viver um impossível que dá satisfação que um possível que pode abrir os olhos para a realidade. Porque uma vez que o amor torna-se possível, acaba a expectativa, acaba o sonho... e o homem foi feito pra ter sonhos, pra esperar por eles! O que explica o porquê de uma pessoa amar outra pela eternidade e nunca se declarar, de certos amores virtuais preferirem continuar no virtual. Um amor impossível pode marcar uma pessoa mais que toda uma vida vivida ao lado de outra. E no outono da vida, quando o passado se faz mais presente que o próprio presente, é aquele amor que vai fazer brilhar os olhos e lembrar ao coração que ele ainda bate.
O impossível é belo!... Como o arco-íris, o horizonte, o céu, o infinito!... Que mantém acesa a chama no coração do homem e o faz sentir-se vivo. (Texto enviado por Romulo Rio)"

Clara Nogueira
Enviado por Clara Nogueira em 29/11/2005
Reeditado em 11/07/2008
Código do texto: T78221

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Clara Nogueira
Guapimirim - Rio de Janeiro - Brasil
12 textos (1338 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:15)
Clara Nogueira