Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao leitor "Observador"

ob.ser.var v.t.d. 1. Examinar miudamente; estudar. 2. Espiar. 3. Cumprir ou respeitar as prescrições ou preceitos de. 4. V. Notar (3). T.d.i. 5. Advertir. 6. Notar, verificar. Int. 7. Examinar atentamente a (s) pessoa (s) e/ou o ambiente que a(s) cerca. P. *. Vigiar as próprias ações. [Conjug.: 1. Observ ]ar] § ob.ser.va.dor (ô) adj.
[Ferreira, Aurélio Buarque de Holanda - Mini Aurélio,Editora Nova Fronteira, 4ª Edição, pag. 493]

Caríssimo Senhor Observador

O texto inicial não somente parece, como é, a definição para "observar", finalizando com o adjetivo correspondente, coincidentemente, ou não, a tua identificação em comentários, o que aliás me fez lembrar de um email que recebi entitulado "Eu já vi isso antes".
Como descrevi em uma crônica de ínicio de ano, a mim, me pareceu pelo remetente e título, algo semelhante ao comentário recebido recentemente, do nobre amigo (a).
Agradeço a tentativa relacionada ao significado de seu codinome, no qual é encontrado no ítem 5. "Advertir".
Entretanto, nobre leitor, a livre expressão é direito de todos, embora, não se diga o mesmo quanto ao bom senso.
Passado, todos temos, presente também, o futuro é que se faz incerto, a menos que procuremos por videntes.
Na verdade, a volubilidade de sentimentos não se faz presente apenas em poetas, mas nos humanos.
A busca pelo completar é intensa e o que, na maioria das vezes, nos impulsiona para que sigamos adiante.
Não é ser leviano (ao meu ver) a procura pela paz, amor, amizade, sinceridade e companheirismo.
Há de se deixar claro que, a vida pessoal é como a palavra significa mesmo: "Pessoal".
Prosas e poesias, crônicas, contos, a escrita no geral, é utilizada para além de eternizar fatos, fotografar imagens em letras (como os haikais), transbordar amor, dor, desilusão, paixão e querer (como em sonetos e poesias concretas).
O amor ou ira, o ciúme ou dor, precisam mesmo serem exteriorizados, seja em músicas, telas, seja em que tipo de arte for escolhida pelo artista.
Registrar o momento, a paixão que é sentida naquele instante, é o que vale.
Não importa quem seja a Musa (o) da vez, importa-se ser necessário.
Nem todos possuímos o dom de olharmos para uma janela ou parede em branco e "poetar" sobre elas, nem todos olhamos lá fora e vemos uma gota de chuva transformando-a depois em poetrix ou haikai.
A mim, não me importa se real ou fictício, se natureza morta ou viva, preciso de inspiração.
Se meu muso outrora fora Zen, Aquém, Salamaquém, interessa a mim e a mais ninguém (desculpe a rima, é ato falho).
Caríssimo Observador, o que venho lhe dizer, em verdade, é que agradeço o "advertir", mas faz parte de um tempo que não me diz respeito.
Meu presente com o poeta citado começou no dia 27 de Dezembro.
Quanto vai durar?
Pelo presente momento, posso afirmar que por desejos e ações "recíprocas", eternamente.
Mas, somos poetas, e como "observado" pelo caro leitor, "(...) OS POETAS ME ASSUSTAM PELA INCONSTÂNCIA."
Palavras tuas, "inconstância".
Apenas posso responder por mim, não é leviandade, tampouco infidelidade, é apenas uma questão de busca e complemento.
Poetas, em sua maioria, são seres utópicos.
Mas claro, essa é a minha opinião, relativa a mim mesma.
Não esqueça "Observador" leitor, estamos num site de escritores, profissionais, amadores, aspirantes, iniciantes, não importa. Não se trata de um site de "desce barracos", de fofocas, mexericos ou quaisquer assuntos do gênero.
Se o intuito foi este, sinto não poder informar e indicar-lhe um site acerca de tais assuntos, procuro sempre apreciar os poemas dos colegas desse Recanto com olhos de poeta apaixonada que sou.
À você, boa leitura pelo site, temos aqui pessoas queridas e de almas leves e sensíveis.
E lembre-se, emails anônimos eu não abro para leitura e comentários desagradáveis excluo, mas não me calo ou sequer mando emails (não prezo a fuga pelo email), procuro sempre responder em aberto.
Paz e luz.
HM Estork

________
Obs.: Como "exigido" pelo nobre leitor "Observador" (que faz juz ao nome) acrescentei a fonte utilizada como consulta para o significado da palavra.
Obrigada, caríssimo, mais uma vez.
HM Estork CCoelho
Enviado por HM Estork CCoelho em 06/01/2006
Reeditado em 01/03/2009
Código do texto: T95350

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HM Estork CCoelho
São Sebastião - São Paulo - Brasil, 41 anos
927 textos (49171 leituras)
8 e-livros (486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:47)
HM Estork CCoelho