Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA A UM AMIGO DENOMINADO DE RAIO DE SOL

   Estou imensamente feliz! Por tua ligação, oito dias atrás. Foste o único a me parabenizar antecipadamente, e o último na carta que me enviaste, tão cheia de elogios e carinho. Assim você me deixa sem opção, e bem acostumada a tê-lo, sempre. Somente poderei te amar, desejando tudo de bom na vida.
   Meu aniversário transcorreu na paz,porém houve alguns esquecimentos... Que me fizeram ficar desapontada.
   A tarde sai pelos arredores e vi que não somente eu fazia aniversário, mas que havia uma grande comemoração em uma casa de um vizinho. Vi dezenas de pessoas rindo, abraçando-se... E confesso que me vi com lágrimas nos
olhos. Não havia ninguém para me dar um abraço. E pensei o que fiz de errado para que fosse exatamente assim. E tive de me fingir de forte, por estar num grupo de mulheres. Mais depois sozinha refleti com calma e percebi que a minha felicidade não dependia de nada do exterior. Essa era a
diferença entre eu e eles. Eu já possuía todos os abraços da vida, e foi nesta hora que  vi coisas que pela manhã passaram despercebidas. Vi a festa do amor! Vi que ainda o astro rei, exibia seu porte atlético. Estava esplêndido!  O céu, sem nuvens. Vi que o pé de roseira que eu mesma plantara, estava repleto de rosas e se não me engano, talvez contando chegasse às quarenta e quatro primaveras. Como eu não havia prestado atenção nessas coisas? Aí fui fazendo um retrospecto de tudo já vivido. E fui descobrindo vida em torno de mim. Pensei que como gosto de me sentir livre, devo respeitar a liberdade de expressão dos outros. Cada qual vive como deseja, fazendo o que quer, na hora que quer. E me assustei quando vi que é difícil ser totalmente livre. Eu estava além dos meus limites. Queria promover mudanças de qualquer jeito nos outros e isso atrapalhava meu campo visual. Porque cada um é responsável por si mesmo. E ninguém pode ajustar o universo do outro. Somente o seu próprio dono. Tudo eu possuía neste dia para me sentir bem, mas fiquei procurando justificativas evasivas e por pouco, eu não me perdi.
   Deus o havia enviado bem antes, para me dar os parabéns, talvez por todas aquelas pessoas que não me deram...E mesmo assim eu fiquei na ânsia de querer mais. Às vezes me esqueço o que eu sou e o que escolhi ser... Logo meu amigo, eu preciso de ajuda para lembrar de que ser diferente
exige certos aprimoramentos, e alguns tipos de sacrifícios.
   A liberdade é um dos principais princípios a aprender. Porque a falta dela, implica na gestão dos fatos. Também encurta a compreensão abrangente. Ser livre pra olhar o outro e aceitá-lo como o é. Sem mudanças, sem freios,
sem julgamentos, sem críticas. Ser livre para assimilar o que for bom e soltar quando não o for. Ser livre pra não interferir no destino do outro. Ser livre para não ver o mal, nem resisti-lo... Ser livre para melhorar sem ultrapassar as fronteiras. Ser livre para amar e ser amado sem pontes, nem muros. Ser livre para não depender da vontade dos outros. Ser livre para não condicionar a
felicidade e não fazer da vida uma prisão. Ser livre para encontrar a luz na exclusividade do coração!
   Somente o amor é quem proporciona a verdadeira liberdade. Ele de nada depende. Não possui tamanho, é infinito e ilimitado. Não tem forma, cor, idade. É eterno, sua presença nos posiciona ao desconhecido, embora mesmo sendo desconhecido é algo completamente favorável a essência, e no seu curso de paz deixa de lado, tudo o que estiver fora dessa realidade.
   Por isso, que quando estamos amando, o céu cabe dentro do peito. As palavras saem como verdadeiras poesias, e nos vemos possuídos de uma coragem inabalável. Ao amor, nem o impossível resiste, por ser livre.
   Portanto, quero ligar-me no momento presente. Porque é agora que minha vida flui e minha consciência somente depende desse agora. O amanhã ainda está incerto e o passado arquivado em sua estante na biblioteca da vida.
   Sabe meu caro, eu também já ouvir dizer que alguém se torna imortal quando planta uma árvore, tem um filho, e escreve um livro. Eu já plantei uma ou mais árvores. Tenho quatro filhos e dois netos. Já participei de nove
coletâneas. E desejo escrever um livro. Mais aqui quero te confessar, que o principal, ainda estar por vir. Meu veio de vida precisa de sua metade. Este veio tão vinculado a minha reminiscência. Aquele que num gesto forte de amor completará a minha aspiração. Edificando a minha essência e dando a alegria ao meu coração. Sem sombra de dúvida, isto é o que mais importa no momento. E sei que minha procura terá êxito. Eu sinto no meu coração, que este oceano de sentimentalidades tem sua finalidade no universo. Sei que
quando eu menos esperar, ele chegará e eu saberei ser ele o dono de minha paz. Tudo é tão intenso, muito mais forte do que eu. É como ter um sol na alma e o céu na respiração. Então, estarei pacientemente esperando. Pois desejo tocá-lo suavemente na força de um carinho. E com sorrisos de sol
levá-lo ao meu leito de mar, para fazê-lo viajar em pleno jardim de poesia. E não vou duvidar de nada do que acredito, muito menos desse amor tão exclusivo e iluminado! O universo da grande harmonia cuidará de todas esses detalhes.
   Eu ainda não achei explicação para o que sinto, nem quero entender. Apenas posso garantir que o meu intento é simplesmente, não permitir que essas emoções passem despercebidas.
   E tudo isso me fez ver o quanto a vida tem sido maravilhosa!
   Eu me distraio com aquilo, que mais desejo me afastar e, esqueço que a felicidade e uma energia latente da alma. Que não está no exterior, nem depende dos outros mais de nós mesmos.
   Mais foi bom eu ter saído e observado aquela situação. Foi aí, que percebi que a minha celebração era de estrelas, embora fosse movida de silêncios, ela teve a contemplação divina o tempo todo.
   Também, te sentir perto e sei que de alguma forma estavas comigo. Pensei no que me dirias se estivesse aqui. E me senti acariciada por tua essência.
   Bem, agora há uma nova fase a ser vencida e de todas as maneiras vivida. E com a ajuda de Deus e a força dos amigos tudo ocorrerá como o imaginado. Algo me diz que minha vida irá dar uma guinada e que 2006 será um ano luz para mim. Esta previsão é desde 2000. Fique atento as novidades...
   Hoje nossa correspondência está sendo diferente, mais bem que eu fiz, duas escritas à mão, mais desistir de última hora.
   Como eu desejava ver-te, tenho muitas confidências, e sei que você me compreenderia, coisas que necessitam de um ombro amigo. Mas quem sabe a vida não possa favorecer mais este encontro.
   Muito obrigada, mais uma vez. Que tudo tenha equilíbrio e perfeição no seu caminho. Que não te esqueças que aqui, há alguém que te ama de verdade. Beijos carinhosos, paz, saúde, força e muita perseverança.
   
Fim desta, Cristina Maria O. S. S. - Akeza. 24/07/2005.
   
                           
Akeza
Enviado por Akeza em 09/01/2006
Reeditado em 15/03/2015
Código do texto: T96251
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akeza
Canavieiras - Bahia - Brasil, 55 anos
2367 textos (403157 leituras)
59 áudios (108003 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:06)
Akeza