Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA AO AMADO (02)

Meu querido, é tão difícil pra você olhar nos meus olhos e dizer, eu te amo?
Como consegue viver alimentando-se, apenas de palavras escritas?
Nas tuas cartas há tanta ternura invisível, tanta coisa...
que somente com o meu coração e a minha alma,
consegui desvendá-las.
Ao mesmo tempo em que você, se declara um apaixonado
nega, dizendo que tudo não passou de um engano, mas se eu deixo de te escrever por uma semana, você logo me escreve, questionando a minha mudança de planos.
Gostaria de entender o teu sentimento, que não se assume, mais também, não me deixa livre sequer um momento.
Me cobra amor, esnoba-me, atenção, mas não me satisfaz
nem decidiu ser ainda a minha extensão.
Não sabes do quanto preciso de ti, do quanto necessito do teu acolhimento... essa distância, esses desertos, esses enumeráveis e indescritíveis silêncios...
e, apenas cartas, postais, mensagens é tudo o que me envias.
Elogios que mais simplificam a minha alegria, porque tudo o que eu mais queria, era te ver ao meu lado, para intensificar esta nossa poesia.
Mas você não cede e até na diferença de idade, fez comentários...
O que são dezoito anos e meio, a mais para quem uma eternidade, por você esperou?
Saia desse seu racionalismo, dessa sua condicionada razão,
do seu individualismo.
Viver é ir além da visão. É estar aberto para a felicidade
Sem limites, sem resistências e sem condição.
Até quando iremos nos amar entre poesias, situados nestes espaços de solidão?
Será que você não vê a grandiosidade do que sentimos, que o nosso amor é maior do que o tempo, que de nada vai adiantar resistirmos?
Então pense, saia dessa situação cômoda, dê-me, a sua mão e vamos olhar o mar. Porque a vida nos espera e não há fronteiras no céu que possa nos limitar.
Tudo o mais quero é te amar. Portanto, abra a porta e deixe-me, entrar. Não permita que todo esse carinho, transborde noutro lugar.
Precisamos ficar juntos, porque o nosso amor é real e eterno.
Então, vamos completar nossas metades, expandindo carícias e compartilhando universos.

Aguardando tua decisão em progresso. 27/09/2005.
Akeza
Enviado por Akeza em 09/01/2006
Reeditado em 15/03/2015
Código do texto: T96468
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akeza
Canavieiras - Bahia - Brasil, 55 anos
2367 textos (403114 leituras)
59 áudios (107990 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:23)
Akeza