Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ciranda: Inspiração a um Poema - LuliCoutinho


"É como percorrer um rio que amando a voz, a vós, todos nós... procura a sua foz."  Francisco Coimbra 



Inspiração a um Poema
LuliCoutinho



Inspirou-me teu poema!
Sentindo no amor o apelo
Tirou-me do chão em desvelo
Mudou o sentido, hoje tema.

Da tua tarde em flor...
Criei a expectativa do amor
Segui a estrada, o desejo!
E nela encontrei o beijo.

Na profundidade do amplexo,
Provei da fruta a doçura...
Ficou o perfume, a mancha escura,
Que perpetuou em inegável sabor.

Na tua tarde em flor...
Traguei-o em meu seio de afeto
Onde podes desabafar o peito
Sentir a emoção da vida...
No suave choro do amor.

31/01/06
LuliCoutinho

*****

A UM POEMA...
Deth HAAK


Inspiração mais o tema
Na poesia dos versos
Esboçando papiro a pena
acentuando meus sentidos...

Flanei no amor soprado
Fez-me amanhar janeiro
nas asas desse poema...
Desaguada em piracema

Vergel transmutando amor
flutuando trilhadas telas
Olhar vislumbrando enlevo
colorindo fremente as linhas...

Emocionados reflexos,
Saciada sede nos versos
No sabor da fruta madura
sentindo o perfume da flor
Degustado paladar do amor...

Tateando a primavera florida
trinados hinos de afagos
desabafados gonzos ilusos
Na tez morena imagética, permeada
de sumos diversos, em gozos de amor....


Deth Haak
10/02/2006

*****


DO QUE É FEITA A POESIA?
Marcial Salaverry


De tudo, de um nada, a poesia é feita...
Nem sempre é perfeita.
O poeta é humano...
Portanto, sujeito a algum engano.
Mas a poesia vem de seu coração,
quase uma oração...
Uma prece para o amor,
dando à vida mais cor.
Tendo a poesia na alma,
escrevendo, sua mente acalma.
Tendo a alma romântica,
não pensa na semântica.
Só quer o amor resgatar,
o amor sempre a poetar.
Sua inspiração é quase divina...
Escrever é sua sina.
Não tem hora e nem porque...
Quem o inspira?... Você...
Você que ama,
que tem do amor a chama...
Amor que faz o poeta escrever,
sempre que a inspiração acontecer...
Também a Natureza,
com sua infindável beleza...
A própria vida,
às vezes bem vivida,
outras vezes sofrida...
Assim é a poesia,
ora alegria,
ora melancolia...

24/02/06

Marcial Salaverry

*****

Poesia...
Sávio Assad


Sentimento que nos deixa tonto
Sedento por um momento de escrita,
Sentimento que nos aprisiona nas letras e sílabas, 
formando frases de nós mesmos.

São as súplicas de um coração que vagueia
por entre emoção suplime e o próprio eu.
Arrancando de nossas entranhas o que é de mais belo e nos colocando transparente aos olhos do leitor.
Poesia é tudo isso e mais uma infinita
variação de momentos intensos,
vividos unicamente pelo poeta.

Niterói - RJ - 24/02/06
Sávio Assad

*****


pensei...
Millie

ah...um poema...

se soubesse escrever um poema
contaria ao mundo o meu sonhar...

contaria o quanto te amo
e como dói a distancia...

diria que o meu caminhar
sem ti é de saudade...

falaria das lembranças...
dos nossos momentos de amor...

contaria da magia dos teus beijos
e o fascínio que exerces em mim...

que tomas conta dos meus sonhos
e tens morada em meu coração...

ah... se soubesse escrever um poema...

seria só pra ti
e eu apenas diria...

eu te amo!


Millie
SC 24/09/2005

************


DA ONDE NASCE MINHAS POESIAS...
Adilia Monteiro Aguiar Oya



Uma máo gentil que dá uma flor,
uma carta de saudades,
um beijo apaixonado!
Uma luta por causas justas,
a fome aplacada,
a dor apagada!

Nasce aonde existe doação,
aonde existe paixáo!
Nasce de um olhar,
da amizade,da certeza
do amor correspondido!

Da emoção vivida,
da felicidade sentida!
Nasce por máos da paz,
corre mundo,
anuncia aos céus!

25/2/2006

***********

POESIA
MALU OTERO


Quando eu de ti me afastei
Foi ela que me sustentou
Quando fraquejei e chorei
Foi ela que me levantou

Quando me senti só e frágil
Foi ela que me reabilitou
Deu-me asas, sai tão ágil
Foi ela que o possibilitou

E agora, que me libertei
Estou forte, ágil e inteira
Nunca mais eu a deixarei

Ela me ensinou o caminho
Dessa procura verdadeira
Encontrei nele só carinho...

25/02/06

************



INSPIRAÇÃO AO ACASO 
Denise Severgnini


Dos dissabores da vida, componho um canto de paz
E os sonhos dourados transfiguram-se em realidade
A clara e imensa luz que tua presença me traz
Traduz-se nestes momentos de suprema felicidade

Eu te dou este sol, em resposta aos teus ais
E tu o recebes como fonte de eterna mocidade
Sem saberes que tudo na vida é sempre tão fugaz
Como a centelha de esperança que povoa a saudade

Estes versos que escrevo sem razão ou sentido
São emoções recolhidas que minh'alma abriga
Por seres tu o inspirador, meu ser mais querido

Ah! O meu canto espalha-se no ar, a ti chegando
E a alegria é tamanha que até periga
De tanto amor, eu morrer possa, morrerei te amando

Denise Severgnini
Novo Hamburgo/RS
http://denisesevergnini.multiply.com

*********

Poetar em ciranda

Lisbella

Nesta ciranda silenciosa, 
Minha alma inflama 
O rebanho dos meus pensamentos 
E,no tanger da pena... 
Palavras aprisionadas são libertas 
Por anjos,duendes e fadas e demonios 
Em meu tinteiro... 
Tinta espargida, 
Terra molhada, 
Rebanho sendo tocado por momentos vividos ou imaginados 
Em meu tinteiro 
Um pedaço de tudo e nada Porque poetar, 
É imprimir textura e cor Nos dias sombrios. 
É vida! com cheiro de tinta molhada.

25/02/06


*********


Inspirado nos meus sonhos: 

El libro de mis sueños 
Vincent Benedicto

Navegando por los mares al verdejar de las olas
contemplando el poner del sol
sintiendo el cariño del agua en mi faz
escribo en el libro de mis sueños ilusiones que aún no viví. 
Al anochecer miro las estrellas
la luz de la luna me confunde
busco el brillo de tus ojos
pero adormezco en la baja de la marea
por la mañana las olas me despiertan
cierro el libro de mis sueños
espero nuevamente el poner del sol
continuo a navegar hasta un día encontrarte . 

Vincent Benedicto

25/02/06

************


Meus Versos
Lucia Trigueiro


Linguagem literária característica do sentimento
as vezes experiência afetiva de desprazer
vasto espaço o que impede embaraça
criando obstáculo resultante da falta de ação
sensação ou situação de quem vive afastado
do mundo muito vezes alienado.

Não quero palavras nem tão pouco

cessação de total hostilidade
manifestação de rivalidade
quero amizade sentimento de grande afeição
concordância de sentimento respeito
pacto... aliança
união harmoniosa
extensão ideal que compreende sem limites
ofensa sempre com desculpa.

Deixa-me no estado de tranqüilidade
apaziguando onde haja discórdia
calma com exaltação de ânimo serena
paz e tranqüilidade de espírito

qualidades necessárias ao desempenho
do verdadeiro Ser Humano.

Beijos com carinho
Lucia Trigueiro
Brasilia
25.02.2006
 


***************

HOJE...
Maria Luiza Marinho

Hoje, acordei poeta
pois em meu corpo restaram
marcas de seus dedos
que trilhando caminhos de prazer
desenharam rimas e estrofes
como tatuagens,
não me deixando esquecer
que, neste dia ,
juntos dedilhamos liras
nas cordas tensas do desejo urgente
num dueto de louvor
a este amor que nos enlouquece
e que nos faz capazes de,
um ao lado do outro,
sermos uma só voz
quando entoamos
a canção que juntos compomos
ao juntar nossas vozes
no afinal gozo atingido.

25/02/06

*************


QUERO QUE OS POEMAS QUE ESCREVO 
Dionisio Teles


Quero que os poemas que escrevo
sejam ungüentos
para aliviar sofrimentos.

Quero que os poemas que escrevo
sejam punhais
para sangrar ainda mais.

Quero que os poemas que escrevo
sejam provocações
para estimular reflexões.

Quero que os poemas que escrevo
sejam piadas
para extravasar em risadas.

Quero que os poemas que escrevo
sejam colírios
para aclarar os delírios.

Quero que os poemas que escrevo
sejam imorais
para incomodar os normais.

Quero que os poemas que escrevo
sejam sagrados
para converter os tarados.

Quero que os poemas que escrevo
sejam profanos
para irar os puritanos.

Quero que os poemas que escrevo
sejam reais
para que sonhem ainda mais.


Quero que os poemas que escrevo
sejam ilusão
para quem tem os pés no chão.

Quero que os poemas que escrevo
sejam imbecis
Para ter réplicas hostis.

Quero que os poemas que escrevo
sejam incultos
para aguardar os insultos.

Só NÃO quero que os poemas que escrevo
sejam miçangas
para leitores com cangas.

Só NÃO quero que os poemas que escrevo
sejam nichos
Para entupirem os lixos. 

26/02/06



***************


O POEMA VEM DO AMOR
Sueli do Espírito Santo


Um poema vem do amor
sei do que estou falando
basta sentir o perfume da flor
e a inspiração vai chegando

com palavras fabulosas
escrevemos e almejamos
compor uma frase amorosa
que no coração vai se revelando

externar um sentimento lindo
dessa arte que a vida imita
o poeta escreve sorrindo
emoções no papel descritas.. 

26/02/06

http://www.sue2001.recantodasletras.com.br


******************

Lençóis da Poesia
Zena Maciel


Com os lençóis da poesia
Cubro a vida de fantasias
Esqueço o mundo lá fora
Mando a tristeza embora



Brinco com o verbo amar
Deito-me no colo dos desejos
com a alma em lampejos
ponho os sonhos a gargalhar


Piso as folhas da realidade
Pinto os dias de primaveras
Sorrio com as quimeras
Sirvo-me no banquete das ilusões


Navego na cápsula do tempo
Com a sensualidade do vento
Excito-me nos braços das utopias
beijo a boca da alegria

Recife.19/10/2005
Minha Página

http://geocities.yahoo.com.br/zenainversos/index.htm


**************

"AO SOM DO VIOLÃO" 
Antonio Hugo
poetaromantico10


Foi a minha alma que sorriu pra tua quando aquele beijo ao clarão da lua; 
Foi no desencontro que nos encontramos quando uma serenata eu fiz na sua rua; 
Ao abrir a boca pra cantar os versos quando nos seus gestos fiz a voz sair; 
Fiz improvisado pela imagem tua só uma silhueta no clarão da lua; 
Fiquei empolgado ao som do violão quando me fizeste um sinal com a mão; 
Pois nem eu sabia que cantava assim foi quando senti o teu amor por mim; 
Hoje não se faz mais lindas serenatas nem se vê o brilho da chuva de prata; 
Que cai entre as folhas do escuro das matas que o clarão da lua fazia cascata.

poetaromantico10
São Paulo-Capital

*************

Poesia
Delasnieve Daspet


Está tão difícil falar em poesia.
Cantar em versos os sonhos.
Transformar em poemas os pensamentos.
Está difícil falar de amor.
Está difícil falar!

Quando escrevo sou atemporal.
Não me enquadro no texto.
Nem mesmo no contexto.
Sou cafona, piegas, romântica.

O mundo está se tornando
Tão violento.
E nós vamos juntos,
Sem suavidade!
É tão mais fácil cantar
As guerras, o sangue, a morte!

Já não usamos as palavras
Como um toque.
Um toque que não fira
Como uma rosa, uma música,
Suave e colorida.
As palavras agora machucam,
Sangram!

Os gestos se tornaram mecânicos.
Endurecidos.
Não sei ser assim.
Sou utópica?
Quero de volta o sonho,
O cheiro, a música, o amor,
Em forma de poesia! 

*25-10-2001
Campo Grande MS 



***********


NOSSO POEMA
===Edmen===


Nosso poema foi inspirado na essência do amor.
Dos lírios, colhemos a vestimenta da nossa paz
e vestimos nossos momentos de alegria,
minha e tua, assim tão iguais.
Das rosas, extraímos a fragrância unida,
em nossa alma a felicidade espargida.

Foram momentos assim que eternizaram
nosso poema de amor.
Estará sempre em nossa lembrança,
fazendo-se eterna herança,

guardada na alma, recordado no coração,
florindo nosso momento de emoção.

Ainda que os dias adormeçam no tempo,
o próprio tempo acordará nosso aconchego de paz.
Eternamente nosso poema de amor, dormirá jamais.
Nos acordes líricos do amor,
nos braços daquela eterna canção,
nosso poema de amor,
despertará em palavras
no nosso coração.

Nosso poema é assim, metade de ti,
outra parte de mim.
Na candura do sentir,
repartimos e unimos o amor
que temos em nós,
quando estamos assim,
aconchegados tão a sós.
Jamais nosso poema
terá um fim. 

26/02/06

**************

Nosso Poema.
(Sussu)
 

Nosso poema foi inspirado no mais
sublime sentimento: O nosso amor.

Durante nossa vida, conhecemos pessoas,
algumas das quais despertaram em nós,
sentimentos maravilhosos, intensos,
mas nada se compara ao amor que sentimos hoje,
um pelo outro, assim tão sublime e ardoroso.

É algo que vem do nosso íntimo,
da nossa alma, é uma força misteriosa,
grande e poderosa, que nos transforma,
que nos torna capazes de tudo por este amor.

Esse amor, transcende a tudo, supera tudo.
Supera todas lembranças do passado,
todas dificuldades, todos obstáculos
que o tempo e a vida não foram capazes de mudar,
mas o amor conseguiu,
e por isso nos uniu.

Esse amor nos faz deliciar
com a beleza e o perfume
mágico do sentimento,
que é o mais sublime
e onipresente em
nosso pensamento.

Nada se compara a sensação
de amar e sermos amados,
ela se torna tão forte que
consegue superar o sofrimento
de um passado,
deixando lugar apenas
para a felicidade de ser amada
pelo homem, cavalheiro amado.

Nosso poema foi inspirado
num amor sincero, eterno.
Num amor de coração para coração,
de alma para alma,
embalando nosso momento de emoção.

26/02/06

****************

as águas que correm 
Francisco Coimbra


[baseado em imagem...
http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=116037]

como águas que correm
procurando amar o mar?
sentir aí o belo apelo
desta sensação no pelo!

fazer palavras com calor
sentir o coração a bater
beijar por dentro prazer
adivinhar tudo nu amor!

mergulhar pena poética
molhando-a na poesia...
até escrever este poema
onde tratamos seu tema!

fazer palavras com amor
até eu obter o teu rubor
enquanto aspiro maresia
penetrando na fantasia!... 

26/02/06

**********

Meu Amor Poesia
*Falcão SR*



Noites frias em vigília atravessei,
hibernando tal qual urso assustado,
em lindos sonhos de amor te procurei,
tendo a tristeza da saudade ao meu lado.

Segui em frente na amargura e solidão,
no silêncio que maltrata e apavora,
em busca de respostas ao carente coração,
que de tanto amar, se humilha e chora.

De repente surgiu o sol da esperança,
nos versos de amor que te busquei,
inspiração que traz belas lembranças,
poesias onde finalmente te encontrei.

Nos mistérios da vida e destino,
vistes em mim alguém que procuravas,
com ternura cruzastes meus caminhos,
sem saber que és o amor que eu sonhava.

Hoje liberto dos anseios do passado,
nostalgia cruel e torturante,
entrego o coração apaixonado,
a quem amei sem ver um só instante.

Poesia a quem devo tantas glórias,
serei de ti um eterno devedor,
conduziste-me à maior de todas as vitórias,
felicidade de encontrar meu grande amor.

Em águas mansas vou velejando,
sob o sol a minha alma iluminar,
na paz que envolve teus encantos,
nos olhos onde mora o azul do mar.

 
26/02/06

****************

EIS-ME AQUI POETA...
by Penhah Castro


Poeta chora quando um amor acaba
sem saber se foi um desejo apenas,
se foi o fogo de uma paixão...
Mas o poeta precisa deixar de ser só emoção
e, pensar que amor que acabou,

Nunca foi amor...
Amor é feito de alegria
de abrir-se pra beleza
de se encantar com a natureza
de uma vontade enorme de se dar...

Nunca chore porque alguém o deixou
porque o amor que você compartilhou
existe dentro de você...

Se ele se foi, não é digno do seu amor...
Deixe-o quebrar o coração
tentando nos outros encontrar
o que dentro dele deveria haver:
Muito amor para oferecer...

Não chore poeta por uma ilusão...
Não se perca na ilha da ingratidão...
Crie um paraíso verdadeiro
cultive nele o jardim das suas virtudes
arranque as ervas daninhas...
E, uma vez renovado
outro amor será atraído
e, nunca mais você se sentirá traído....

Eis-me aqui meu poeta
Porque preciso cantar
sem som e sem eco, mas intensamente
o que sinto na alma o que vai na minha mente
e, no papel escrever
AH! Como amo você!

26/02/06

********

Alma de Poeta
Inês Marucci


Dentro de cada um habita um poeta,
basta erguer o olhar, o corpo e a alma
para buscar o sonho batendo à porta
e armar candeia no coração que ama!

O poeta acorda toda poesia que dorme,
balançando a longa linha do horizonte,
e a donzela que em sonhos se consome,
a bailar melodia do amor eternamente!

Tem o olhar que vai além do pensamento,
pinta um devaneio azulado que põe a lua
entre todos os anjinhos viajantes no vento
frente ao bem e ao mal o amor perpetua!

Sofre lágrimas de sangue e as cristaliza
nas gotículas de água caindo das estrelas,
e o murmurar dançante dos rios diviniza,
seu olhar mareja a alma pura entre as telas,

que retratam sentimento parido na emoção,
que o faz ver tudo diferente do convencional,
num milagre que a todos perfuma por igual,
renascendo o belo pôr do sol em doce canção!


Santos-SP-27/02/06
 

********

Minha inspiração não é um Poema
Helio Case Neto
 

Meu grande amor por você é minha inspiração de vida,
que faz dos sonhos realidade, 
e nos viver esta realidade em lindos sonhos.
Inspiração que sinto em tudo que faço, 
em tudo que olho, em tudo que toco, 
no banho, na roupa que visto, no perfume que uso, 
cada detalhe, inspirado em você para você.
Inspirar-me em você, devolveu-me a vontade de viver, 
fez novamente um coração sofrido bater alegremente 
um par de olhos cansados , novamente enxergar, 
a beleza da luz do sol, da lua, das estrelas, 
enxergar cada detalhe, 
de todas as belezas que a natureza nos da, 
e que normalmente para olhos sofridos passam  despercebidas.
Você devolveu-me a vida!
Por isso minha inspiração é você
"Te amo"

Helio Case Neto 

27/02/06

********

SONHE DOCE POETA
Renate Emanuele

 

Sonhe, que teus sonhos alcancem a nuvem
Use as estrelas para te transportar e vem
Estarei junto a ti na viagem por onde for
Viajaremos em plenitude de imenso amor

Alcançaremos as galáxias mais distantes
Conheceremos universos ainda errantes
Em espetáculo tudo brilhará à luz do sol
E pássaros que voem no eterno arrebol

As flores serão pontos mágicos coloridos
Os seus perfumes nunca antes exalados
As árvores oferecendo seus frutos doces
Tudo apreciado em especiais primores

Uma fonte natural de água cristalina
Será um deleite, espumante piscina
Onde um banho nos fará arreglar
Para nossas novas formas de amar 


28/02/06

**********

Do âmago da poesia
elisasantos


Do âmago da poesia a seiva que nutre
Ramo por ramo da árvore da vida que floresce
Em amores-perfeitos no jardim da fantasia


Regada com água- de -cheiro, chuvas de lágrimas
Com o orvalho da manhã cresce frondosa
Indo aos céus, tateando as estrelas


Para trazê-las à musa , que em plenitude
As devolverá em palavras de brilho estelar
Ao poeta, artista responsável por fazê-la brilhar.


28/02/06

************

INSPIRAÇÃO
Mário Osny Rosa



No alto daquela colina
Onde o amor predomina.
O encanto da inspiração
Sofre a grande pressão.

Ao lado da minha Gina
Logo o amor se confina.
Num dos mais belos climas
Do seu coração sou a mina.

Em noite de lua cheia
Lembra a cor de prata.
Toda a colina clareia
Que o luar destaca.

A grande inspiração
Era o luar do sertão.
E a lua cor de prata
Iluminar verde mata.

São José/SC, 28 de fevereiro de 2.006. 

morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br 


********

Vim com as águas da poesia, mar que me navega, gostaria de poder somar a esta ciranda a minha poesia, e a poesia desta ciranda a minha poesia! Talvez assim possamos fazer uma catarata poética... A levar em suas águas alegrias, amores, vida! Edvaldo Rosa
 
A poesia que ofereço é:
 
Palavras-flores, flores-versos! 
Edvaldo Rosa

Façamos com afinco a nossa lide, 
pois é dela que retiramos todo o sentido, 
para a vida que vivemos! 
Cuidemos de nossa seara, 
posto que ao multiplicar-se ganha novos sentidos, 
sentidos mais amplos dos que hoje percebemos! 
Debruçados sobre folhas brancas- Futuros incertos... plantemos as nossas sementes de palavras-flores, 
flores-versos... 
Falemos de tudo, que não conseguimos calar n'alma, 
no peito, e ao depositá-las na terra
folha branca estas sementes, 
aos desatentos, 
levamos alento, por um momento, 
desvendamos-lhe o universo! 

Edvaldo Rosa
10/03/06


VISITE OS SITES DO AUTOR: WWW.SACPAIXAO.NET WWW.CASADOESCRITOR.COM 


**********

APENAS UM POEMA
Maria Thereza Neves


um poema acorda na alma
versos cadentes do coração
pulsando ondas e oceanos
despertando no meu chão
nas minhas mãos

um poema solto, todo meu
numa canção de ternuras
onde as palavras que me roubei
agora voando no horizonte
para bem longe, para ti

um poema em chamas
com brisas de primavera
raiando nos sonhos da madrugada
faz dentro o meu tempo parar
chegando à foz das letras
aonde estou sempre a mergulhar

um poema com pétalas de mim
na estrela nua que imaginei
no recanto da emoção
onde cresce o meu jardim
até onde o sonho puder me levar.
_____________ 


JF/MG-27/02/06 

*********

Momentos...
Naidaterra


O dia como a noite vão e voltam
num ciclo repetitivo, e todos os dias
e todas as noites me prometem
acontecimentos, previstos e imprevistos...
Observo esse ciclo com muita atenção e
não deixo escapar um só detalhe que venha
mexer com o meu emocional, um fato,
uma deixa, mudança brusca do tempo,
humor, tristezas, alegrias e as tragédias.
Há momentos em que estou mais sensível
diante de qualquer situação, em outros mais
endurecida, fria...tudo é motivo para que eu
fique inspirada e me ponho a escrever...
Muitos escrito meus tenho guardado como
relíquia, outros estão por aí, outros ainda
inacabados, outros só tem
título, outros só símbolos...
Mas tenho uma peculiaridade que faz da
minha inspiração uma cachoeira, é a palavra.
Uma palavra solta, uma palavra lida, falada,
ouvida...aquela que ficou registrada na minha
memória de alguma forma me chamando.
A palavra seja ela qual for, sem nexo, absurda
sempre me leva a um caminho ou código.
E eu simplesmente embarco, escrevo e escrevo.

01/03/06


*********

Poesia e Elementos
Marilú Santana

É terra fértil 
De infinita estrada 
Poeira de rimas versos 
Sugestão de imagem 
Interminável caminho 
Amplo, linda paisagem 
Ao passante peregrino 
Da vida infinita viagem 

É chama ardente viva 
Móvel e crepitante 
De um sol invisível 
E calor instigante 
Que arde invencível 
Em todo horizonte 
Emoção envolvente 
No amor itinerante 

É água corrente 
Em leito profundo 
De rio permanente 
Que alarga inunda 
Arrastando silente 
Na força sem luta 
Levando inclemente 
Aquele que a escuta

É brisa semente 
Pairando no ar 
Perfume insistente 
Doçura a embriagar 
Alquimia de elementos 
Na vida a manifestar 
Ao gentil instrumento 
Que vem interpretar 

É ELE, o Poeta!
 

Marilú Santana 01/03/2006
 

*********

Inspiração a um Poema 
Moacir et Selena

Musa, me vi eu à beira daquele Mar,
cujo azul me lembrava o Mar Egeu;
o mar onde eu vinha, então, sonhar,
antes de me tornar este Amado Teu;

de Pélops, o maldito, descendia eu,
sua linhagem carregava a maldição;
a praga do auriga pesava em Piteu,
o avô que me dera a boa educação;

por sua boa obra a praga o poupou,
mas não a sua bela Filha, adorada;
nEla, o Erecteu um só Filho gerou,
e este viveu uma vida atormentada;

troquei eu o nome Teseu pelo do Filho de Iracema,
e isto, ó minha Amada, é Inspiração a um Poema!

Moacir ad Selena 2006
brilhe a vossa LUZ!

vede que hoje eu ponho diante de vós
a bênção e a maldição

(Deuteronômio 11:26)


01/03/06

*************

POEMA
Sonia R.
 

És o vermelho da minha paixão,
ouro em pó do meu [gira]sol
sorriso azul que reluz
num cantar de rouxinol 


Colhes da lua conchas de luz
mergulhas estrelas no mar
rimas maresia com loucura
suspiras o verbo amar...


Em ti renovo forças
desnudo minha essência
faço-te confidente, amante,
Poema!


Sonia R.
01/03/06

************

Alma Despoetada
Jussara Fagundes

Leio poesias
Ouço o poetar. 
Procuro inspiração para com outros trovar. 
Nada! 
Sinto os versos tão cheios de vida. 
Que minha alma faz vibrar. 
Mas, poeta não sou!

01/03/06

***********


POEMAS... 
Hamilton F. Menezes


Muitos poemas
ô emas
emas
mas...
Pô EMAS
mostrando a
grandiosidade velozes

01/03/06

*********

Poemas 
Verônica Aroucha

Meus poemas brincavam de areia e aroma. 
Meus poemas enfeitavam de mentira 
Minha verdade gritante 
Meus cabelos, minhas contas de enfeite 
Meus poemas andavam tontos 
Em busca dos pontos cardeais 
No limiar da escuridão sem lua 
E as espumas do mar eram reais 
Enquanto ficava estancada 
Sentindo o mar arrancar 
Pensava que eu também ia 
Nas profundezas do mar navegar 
Procurava um tesouro 
Naquele manto sagrado 
Sugado e salgado guardava um segredo 
Meu desenredo... 
Uma caixa encantada 
O mar especial, único Nascido para mim... 
A caixa da felicidade. 

02/03/06
Verônica Aroucha 


**************

Poesia 
"ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Doce despertar de emoções
Que agitam a alma
Sentires transformados em versos
Um mundo de sensibilidade
Poesia és minha luz
Poesia és o ar que respiro
Nela em ti me transporto
Tu poesia me levas ao mundo do ser feliz
De estar de bem com o universo
Em ti exponho todo o meu ser
Ah! Poesia minha eterna companheira
Só tu sabes tudo de mim
Só tu me desvendas
Te conto os meus amores
Meus dissabores
Meus anseios, minhas alegrias todo o meu sentir
Poesia, poesia estás em mim.

Beijos \"ÐäMå Ðë ÑëG®ö\"

02/03/06

************


Perdoe-me oh! Poesia
Helô Abreu



Tudo o que escrevo é patetice
Mil perdões oh! Poesia
Tu amiga das minhas horas solitárias
E dos momentos de alegria
Tu que me mostra mundo coloridos
Que dás alma, nome e morada
A mãos incansavelmente habilidosas
Que te usam para produção de arte
Infelizmente..
As minhas mãos não passam de mãos...
Desculpe.

02/03/06

************

PARA FAZER POESIA
Luiza Porto

Me inspiro em seu olhar
para fazer poesia
que rima com paixão,
sem solidão, tenho você.

Me inspiro em seu desejo
para fazer poesia
que rima com tesão,
quando contigo estou.

Me inspiro em sua boca
para fazer da poesia
beijos em profusão,
trocando caricias loucas.

Me inspiro em seu amor
para fazer poesia.
Segui meu coração.
Encontrei você...Minha paixão

02/03/06

***********

Você...minha inspiração
Cássia Vicente



Quando escrevo
inspiro em você...

Você
que desde que conheci
e não saberia dizer quando,
me ensinou a sorrir,
compartilhar, viver intensamente
ter sonhos, mesmo que eles
sejam leve brisa e se desfaçam no tempo...

Tempo
que me deixa alegre,
ecoando aos quatro cantos
a mais pura melodia...
outras vezes me faz chorar,
levando minhas lágrimas
a se transformar em cristais...

Cristais
que de uma tonalidade translúcida
pode ser levada a opacidade mórbida...

Morbidez
de uma lágrima sentida
ou invalidez de um caso perdido...

Escrevo versos formando poesia
simplesmente porque amo você
e com você me duplico em doses múltiplas...

Você que um dia sorriu pra mim
fez de mim sua escrava mais fiel
que é capaz de num dia subir e descer
e no final agradecer...

Em seu nome escrevo pra você
coloco meu nome que é o reflexo
de você...AMOR!

Jataí-GO
02.03.06

*************

Inspiração 
Priscila de Loureiro Coelho 


Chega sorrateira e se aquieta
Na idéia, pensamento e emoção
Sem cerimônia envolve a alma do poeta
E se instala em seu coração

Há de corroer o seu espírito agitado
Sendo inesperada e sedutora
A inspiração traz em si um resultado
Já que atiça a energia criadora

O poeta vai se consumindo
Perpetuando esta energia
Entre rimas segue produzindo
Enorme quantidade de poesias

Sua alma pulsa alinhada ao firmamento
Harmoniosa é a sua vibração
Há quem julgue ser o alheamento
Responsável pela sua inspiração.

02/03/06 
Priscila de Loureiro Coelho

***************

Sinto Muito Tristeza
Sol/Marcia Lobato10/04/04



Sinto muito, tristeza
mas não posso mais te dar guarida,
pois minha alma foi totalmente invadida
pelo amor e pela alegria, provocando uma intensa magia.

E o meu coração então tristeza,
que estava todo bagunçado, de repente ficou todo arrumado,
cheio de flores e com um perfume acentuado.

Desculpe-me mais uma vez tristeza, mas,
você precisa pegar os seus pertences.
Não esqueça da mágua, do desânimo e, por favor,
leve também a incerteza.

Sinto muito tristeza, mas agora minha alma está prevenida.
Dê-me um pouco de sossego e
vai se embora em busca de outros aconchegos.


03/03/06

************** 


DESCULPE POETA!
Veruska



pelas minhas rimas tímidas
por tentar em poucas linhas
me posicionar como Midas.

querendo tocar corações
transformando sempre em amor
os momentos... as ocasiões...

desculpe poeta...
essa minha tímida intensão
de expressar com palavras
o que me vai no coração. 

Março/2006 - Niterói/RJ 

********

Artesanato
Graça Ribeiro
 


Sou artesã de um sonho lindo
Feito com sentimentos infindos
Tecido em emoções nas estrelas
 
Em finos traços sinto-me verso
Protejo-me. Dou adeus à tristeza
conduzo os meus próprios passos 

Restauro nas malhas do tempo
memória de um delirante amor
na presença de pontos e rimas 

Faço arte com raios de sol
Bordados em fios de letras
No arco-íris das palavras. 


03/03/06

**********


ADEUS TRISTEZA
Maurélio Machado


Enfim, chegamos na encruzilhada,
vida bandida de sonhos perdidos.
Tristeza tomarei outro caminho,
o da luz, da paixão,da poesia... 
Vou deixar-te só nesta estrada,
vou atrás do amor, e da alegria!

03/03/06

***********

PARA ESCREVER UM POEMA
Nin@
(Ni*)

Para escrever um poema...
É preciso despir as asas...
Ser mulher, apenas.
Em plena nudez.
Sem vergonha.
Sem timidez!
Seguir o trilho no bosque,
sem guia, sem medo, guardiã do segredo.
Ainda que momentaneamente frágil,
pássaro em voo calado... adiado.
Ser barco sem receio da ousada viagem!
É preciso aceitar que o tempo, afinal, não existe...
E que «momento» é um lugar,
onde me poderei encontrar.

Para escrever um poema...
É preciso olhar e ver...
com a limpidez do brilho da chuva...
É preciso assumir e SER!
E mergulhar, mesmo sem saber nadar...
no lago das memórias...
Onde a lua deposita futuras histórias.
Ainda que me me chamem sonhadora...
Ainda que pensem que dos meus dedos se solta inútil ternura...
Que se esvai... não perdura.

Para escrever um poema...
Basta desnudar o coração...
e colar em cada palavra um pedaço de essência, de emoção...
Verdade, grito, alegria, dor e perdão.
É preciso deixar ir na maré a esperança,
um nome amado...
Até a Fé....
E esperar...
Que o mar de mim esvaído,
retorne como a madrugada...
E sentir-me de novo alada.

Nesse mágico instante, o poema surge...
como um suspiro,
murmúrio de dedos entrelaçados...
Sentires enlaçados,
mordidos lábios que sabem que o tempo urge!
...
E sorrir para o poema nascente...
Ainda que saiba ...
que ele é apenas um ínfimo olhar...
E que como tu (do)... irá passar.


Nina Castro

Lisboa, numa noite fria... 
mas com a alma aberta à poesia.

03/03/06


*****************

O QUE É UM POEMA? 
Albino Costa


Um poema... 
Nada mais do que um dilema... 
Quanto mais corrói, mais vale a pena... 
Quanto mais se foge, mais se entra em cena.

 
Mas o que é, afinal? 
Talvez um bem, por vezes um mal... 
Que nos ladeia e acerta o ponto central. 
Para o menino, um senhor; para o cantor, um coral! 


Quero saber, de coração... 
Se todos escrevem com esta mesma emoção, 
Se todos se entregam muito além da razão, 
Se todos buscam em Deus a mesma inspiração... 

Espero que sim... 

03/03/06

******************

Deixo dito
rivkahcohen


Também fiz esse caminho..
Várias vezes, lhe digo,
as pessoas não foram bem-vindas,
fizeram feridas,
ficaram a desejar!
Continuei por aí..
Quantas vindas!
Tantas idas,
mas sem nunca chegar!
Num dia esquisito,
vi uma figura se delinear.
Pelo tanto que andei,
por todos os lugares que passei,
hoje deixo dito
que aquele
foi o dia mais bonito
que pude passar,
pois foi nele
que te encontrei!

03/03/06

************

Apenas tento criar a poesia.
Arneyde T.Marcheschi



Renaçendo das cinzas
vivo da fantasia,
das letras que escrevo, que leio
fica só a magia.
Sorvo o calice do alfabeto
a procura de rimas
faço meus versos sem simetria
não colo , nem plagio
apenas crio na alma , no coração,
afinal, vivo de emoção.
Fujo do dicionario,dos verbos
pronomes , adjetivos,pontuação.
Tento escrever apenas com a alma minha
coisas que aprendi na gramatica da vida.
Bebendo desse calice
de amor e sedução,
tentando ultrapassar meus limites
levo sonhos, levo amor e ternura
levo apenas pequenos reflexos de mim..

03/03/06
Vitoria.E.Santo 

******************

POEMA ( ACRÓSTICO ) 
Socorrinha Castro
florzinha


P ... edaços de emoções e sentimentos 
O ... eterno e mágico momento 
E ... m que as palavras expressam deslumbramento M ...úsica, alegria , sonho e magia 
A ...ssim se faz eterna a doce expressão da poesia.

 
Socorrinha Castro / florzinha Salvador - Ba 04/03/06  


*****************

Amor e poesia
Águida Hettwer



Em papel alvo, desliza a tinta, descrevendo o amor em forma de poesia.
Doce sintonia, vento passando entre as folhas das 
árvores, meu pensamento sendo arrastado.
Vagando entre corações enamorados, lágrima quente
desce sorrateiramente,
entrega absoluta, emoções e anseios, mesclados no mais profundo desejo.
Mãos tecem as curvas do medo, aflora a chama do amor,
embriaga a mente, enlace envolvente.
Amor e poesia, sintonia entre letra e canção no divagar
do violão, fazendo seresta.
Amantes desvendam os segredos da paixão,
mergulhados no êxtase, de seus desejos.
Cai à tarde, a noite cobre com seu manto o universo,
Duas almas unidas, intercaladas sob a relva da madrugada. 
A ausência chora a dor da partida, mãos que outrora,
marcavam o território da felicidade, sussurros em noites frias.
Resta-me rabiscar em verso o amor em poesia...


04.03.2006

Direitos Reservados
Águida Hettwer 

*********************

Poema ( Acróstico)
Preta Costa

P orção física do sentimento 
O riundo de um estado do momento 
E xpressa tanto a alegria quanto o lamento 
M as ganha força tal como o vento
A lcançando o mais longínquo firmamento.

04/03/06

************

Poema
Vitória Magna

POEMA e ter a sensibilidade de dizer tudo que nos vai n´alma e no coração. 
POEMA é trazer ao mundo físico, escrito no papel o tema de nossa inspiração. 
POEMA é dizer que o Amor é Lindo que o Céu é grandioso 
e que nossas vidas são abençoadas por Deus 
em todos os sentidos, apesar de muitas vezes o POEMA ser triste, magoado, mas nem por isso deixar de ser 
UM POEMA!

04/03/06

*************

Inspiração
(Aos versos de Rosa Buk)
Angela Lara


Inspira-me tua poesia ...
versos abertos,
escritos pela fantasia,
adornados em gotas
essencias de magia
e cheios de luz
em simplicidade... 

04/03/06

**************

Poetas e Pássaros...
M. Lourdes Brecailo

O chilriar dos pássaros ecoam...
Chegam doces aos nossos ouvidos...
Como os versos que decantam os poetas...
Tocam o âmago do nosso coração.

A cada nota que se ouve...
É um verso que nos traz...
A ebolição da alma...
Ou a suavidade da paz.

Pássaros... poetas...
Cantos... versos...
Riquezas da natureza...
Bençãos a nos afagar.

05/03/06

************

Renascer
Sandra Mara


...E da música se fez o verso
E o verso se fez poesia
E a poesia se fez saudade
E a saudade se fez solidão 
E a solidão se fez tristeza
E a tristeza se fez dor.

E da dor, fiz a força
Da força, fiz a coragem
Da coragem, fiz a vitória
Da vitória fiz a alegria
Da alegria, fiz o riso.

E do riso...
Nasceu um verso novo.

06/03/06

***********

INSPIRAÇÃO A UM POEMA 
NINA


I.nstigante a voz profunda do eu absoluto 
N.uma chama flamejante que queima e inebria 
S.into o aguçar das vozes que chamam meus sentidos P.ovoam tal qual borboletas o vasto jardim 
I.nterior das minhas inspirações transmutando minha alma R.egurgito as palavras alucinadamente 
A.cendo as rimas esquecendo a própria existência 
C.omo vento de redemoinho entrego-me 
A.o sonho da poesia traçando versos 
O.lhos na criação, ao encontro de mim, assim sou feliz! 

A.manheço e anoiteço por rimas, a poesia me fascina 

U.niverso da minha existência, solto o verbo 
M.inimizo as dores, em versos rimo amores 

P.oetizo multiplicando os temas, o melhor do meu Ser O.pressão exteriorizada de valores não conquistados E.ncontro nas rimas, relíquias transcendentais íntimas M.ultiplicidade do meu cosmo existencial 
A.urora temática, conquista da infância, perdura na  
   maturidade. 


06/03/06

************ 

Inspiração
TecaMiranda

Momento sublime quando a música
preenche o ser vazio, de inspiração.
Germinando em cada nota, a letra frutifica,
as palavras se atropelam e é preciso afinação.
Inspiro buscando a essência daquela beleza,
meu ser fica repleto de pura harmonia.
Pensamentos flutuam cheios de leveza,
do meu cérebro pedem sua alforria
e vagueiam livres, ao sabor do som,
sem se preocuparem com o tom.

06/03/06

*************

Inspirados
(Najah ÐL®)

...e foram tantos sonhos loucos
tantos risos desarvorados
e nos amamos como poucos
dois amantes, namorados;
e foram noites de delírios
e tantas febres de prazer
nada sabíamos de martírios
nem o que era: esquecer;
fomos mais que legião,
mais que a vida e seu tema,
nós vivemos a paixão
com os corpos em poema... 

07/03/06

**************

Poema do encantamento
zeluiz-aprendiz de poeta 


Seu poema gostoso
que fala de amor e desejo
mexe com meu coração teimoso
enche meu peito quebrando esse gelo

O teu sorriso de pétalas marfim
formando uma boca em flor
tem contorno de lábios carmim
convidando para o amor

E nesse abraço arrochado
onde os cheiros se misturam
dos beijos de lábios colados
com perfume de fruta madura

Deixando tudo para tras
fica o pulsar ritmado
do silêncio das palavras
e o querer sempre mais
de um coração apaixonado.

Santos 07 mar 2006


************

À MUSA MEU PREITO DE LUZ!
Assim



FICOU-ME A DOER O PEITO
AS SENSAÇÕES EM NOVELO
TRAZEM-ME A ESTE PREITO

HOMENAGEM EM RESPEITO
ONDE ME LIBERTO DA DOR
PARA ME SENTIR O ELEITO

SINTO O CORPO PRECEITO
E ESTA PAIXÃO SEM CURA
É TUDO DE MENTE ACEITO

SOU DEMENTE SATISFEITO
NA BELEZA CRIO DIALECTO
DESNECESSITO INTELECTO
E SOU-ME ATÉ FICAR FEITO 

08/03/06

************

Inspiração 
Lilipoeta


De onde me vens tão cheia de nuances
E de malícias sempre constantes ?
Onde te escondes, quando te procuro
atordoada pelos devaneios
das minhas madrugadas ?
Por que, afita de procuro tanto ?
em qualquer canto
em cada momento
e não me vens quando mais te quero ?
Ah! Tu és mulher, tu és menina ...
És cheia de pudores ... que me fascina
és arrogante, cristal, cristalina
és tentação da minha retina
és encantamento, doce de colher
que se degusta, aos poucos
quando mais se quer
és a causa da lágrima, da emoção
da saudade, da tentação
és a água que sacia
minha sonhada poesia !

Lilipoeta 
08/03/06

***********

Fernandinha Citando Luli

Sou uma pequena andorinha, não sei nada poetar, embalada nestas linhas quero
nesta ciranda voar!!!!! 

www.linhaaberta.com.br/falando.htmCitando 
09/0306

************

Minha Inspiração
Sérgio Souza


O verso é a única inspiração que vem só,
Só com o seu jeito de partir quando chega
Ou de chegar quando parte;
Só como um gosto de beijo na esquina
Como uma querncia menina
Pequenina como batidas de coração
De menino por brinquedo,
Só como o medo de rimar
Saudade e dor,
Só como velho em relação ao futuro,
Só como meu corpo na cama que te espera
Nu como alma de criança
Sutil na vaga esperança
Futil na realidade da lembrança,
A inspiração é umisto qualquer
Que nasce não sei onde
Passa por onde flui o desejo
E morre no ensejo da pena leve
Beijando o papel.

09/03/06

************

ODE À POESIA 
Laura Limeira

Sem que tu saibas, desnudo-te em rimas e faço versos
Deixando que fluam meus sentimentos sobre o papel
Confesso então, segredos íntimos de sedução
Com pensamento liberto, voando alto e solto ao léu...

Sem me importar se é ou não, a tua vontade
Te exponho inteira e nua, em poucos dias
Para concorrência em concurso internacional
Onde serás julgada entre as melhores das poesias...

Torno-te ampla à revelia dos meus sentidos
E rápido envio-te em mensagem especial
À mercê dos jurados, de imediato, logo descobres
Que por vaidade, só te causei um enorme mal...

Consciência tomada, fico a imaginar tua humilhação
De mão em mão passando, e por todos sendo julgada
Declamada por falas mansas, porém insanas
De quem sabe de ti tão pouco, ou não conhece nada...

És para mim mais que poesia singular
Perfeita intuição na conjugação do verbo amar
Sinopse singela das lembranças dos meus dias
Minha sintonia, entre o silêncio e o pensar...

Por isso, julguei fosses adeqüada para tal fim
Onde saberias ante os presentes, e sem embaraço
Disfarçar minh'alma triste, sonhadora, e contumaz
Envolvendo a todos, afetuosa qual singelo laço...

Perdoa-me poesia, por exigir tanto assim de ti
Abandonando-te às gentes por mera competição
És a intuição, sintonia e glória, dos meus amores
A lírica, mais-que-perfeita, da minha mais bela criação!

Laura Limeira, poeta pernambucana. 
09/03/06

***************

Hoje não...
Sara Rafael

Hoje não quero escrever.
Não faço mais nada do que ler.
Estou avassalada pela evasão
de quem escreve por inspiração.
Ressoa forte a minha expiração,
ais... suspiros... sem palavras para dizer
sobre este prazer de ler e nada fazer...


9/03/06
Lisboa

*************

MINHA INSPIRAÇÃO À POESIA!
Rosi Marques


...acordam em linhas, emoções transcritas em versos,
palavras que roubo de minha alma,
sentimentos mostram pedaços da mulher
de todos os dias... vivendo cada emoção


Navego entre letras, rimas e sentimentos...
não sinto tristeza ...alegrias nem frases e versos;
apenas a inspiração que domina , crescendo
expandindo-se, tatuando o branco papel...


Escrevendo, vivo e liberto-me do que me premiou,
alegrias ou tristezas, não sei...mas sei que as vivi!
Entrelaço palavras, cujo significado,
talvez leve para o firmamento...


Ao poeta fica a cumplicidade com as palavras,
com o mistério de expor tanta sensibilidade,
mostrando ou ocultando, de onde vem a inspiração
de suas poesias, que nada mais é, sua emoção.


Exposta em versos, simétricos ou não,
poetando, o poeta, é o artista criador
de sua obra, e o agente dela...
Onde fala a língua dos anjos, amando e odiando...


SC/09/03/06

http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=1273

********************








































LuliCoutinho
Enviado por LuliCoutinho em 25/02/2006
Reeditado em 12/09/2009
Código do texto: T116037
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LuliCoutinho
São Paulo - São Paulo - Brasil
863 textos (158642 leituras)
2 áudios (428 audições)
7 e-livros (1313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:33)
LuliCoutinho