Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ciranda / DEVASSA

DEVASSA

minha alma,
minha agonia:
— desnuda em mim Poesia!

Fernando Tanajura


desnuda-se
acalma-se
em qualquer lugar...

Regina Lyra


não há o que se faça,
quando a poesia
é nossa devassa...

Lilipoeta


Devassa poesia
A que passa
E nos traspassa de agonia

Kathleen ML


Extravase a agonia
Tornando devassas
As rimas da poesia

Baby


Vida que flue nas veias,
amor torrente de paixão,
devassa a razão...

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

 

Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 02/03/2006
Reeditado em 24/03/2009
Código do texto: T117574
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Tanajura). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1467 textos (154808 leituras)
1 e-livros (154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:27)
Fernando Tanajura